WEB RÁDIO JESUS A VIDA

terça-feira, 22 de outubro de 2019

MUDANDO O SACERDOTE MUDA A LEI

“Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei”. Hebreus 7:12    



Existe toda uma situação teológica, onde é explicado em detalhes, pelo escritor bíblico, o que significa a mudança da lei que ele está falando, mas eu não quero falar exatamente isso agora, mas sim, atualizando a Palavra para nossos dias, quero falar a respeito dos pastores de hoje em dia e seus ministérios.

O pensamento inicial, que quero destacar é:
Pastor, reveja o seu ministério. 

1 – QUE HISTÓRIA É ESSA DE QUE MUDANDO O SACERDOTE, MUDA A LEI?      

A lei do Antigo Testamento é imutável e fixa, por ser a Lei de Deus. Deus deu a Moisés palavras claras de como quer que nós cultuemos a Ele. Atualizando as simbologias que o AT nos mostra, vemos uma maneira de Deus, em fazer os nossos cultos a Deus. Erramos quando queremos fazer do nosso jeito. Vejo muitas Igrejas fazendo a coisa certa de forma errada, ou na hora errada.

Uma igreja conhecida conseguiu transformar todos os cultos em Campanhas. Não tenho nada contra Campanha, desde que seja feita com parcimônia, na direção de Deus, mas essa igreja, em particular foi transformando todos os cultos em campanhas. Essa é uma igreja relativamente nova e ainda não se definiram, parece, em relação de como devem buscar a Deus e partiram em pouco tempo a transformarem todos os cultos em Campanhas. O último culto a resistir foi o Culto de Domingo, que era o Culto da Família, até que o domingo virou também, apenas mais uma Campanha. Tudo virou Campanha.    

Onde está a multiplicidade de Deus nisso? Deus trabalha de formas diferentes, para ganhar públicos diferentes, mas acredito que nós atrapalhamos mais a obra de Deus, do que ajudamos. Quem está na liderança de qualquer Igreja, precisa ser sincero e ver em oração e jejum, humildes, perante Deus se a causa dos problemas na Igreja não é a liderança da Igreja. Davi disse, certa vez, como lição para nós: Sonda-me ó Deus. Nós temos coragem em dizer isso, em relação às nossas pessoas e em relação à nossa Igreja, em relação ao nosso ministério? Será que a obra não está indo para a frente, por minha causa? Será que sou eu, quem está atravancando tudo? Precisamos prestar muita atenção no camarada que jogou pedras em Davi, quando ele era um rei velho. Davi mesmo disse, que acreditava que as pedras vinham, porque Deus é quem estava por detrás desse assunto. Essa Palavra que Deus me deu, claramente a qualquer obreiro que tenha qualquer cargo na Igreja, em qualquer Igreja, principalmente a liderança, principalmente aos Pastores, será que não é Deus quem está falando com você, para você crescer e Deus acrescentar e não causar dores? Com certeza Deus fala comigo, nessa Palavra.     

Um outro mal que vejo em algumas Igrejas - e o assunto repete-se - é que quando a liderança tem cursos de teologia, ou é professor de Seminário, ou similar, quer fazer dos cultos na Igreja uma grande Escola Bíblica. Igreja não é escola e escola não é Igreja.  Cada ministério tem o seu papel e hora marcados, e cada coisa no seu lugar.

Eu me senti traído, a palavra é essa, quando uma Igreja no bairro Cruz das Almas, São Paulo, a algum tempo atrás, anunciou que faria um culto especial para trazer uma Palavra aos Casais. A Igreja anunciou exaustivamente o tal culto e no dia tinha uma audiência até que considerável e eu estava lá.  Ai o Pastor começou a dar oportunidades a todo mundo, e virou uma enorme cantoria e a tal Palavra não começava nunca. Com menos de meia hora para acabar o culto, segundo a programação deles, num boletim entregue nas ruas, durante quase um mês, o Pastor disse que não daria tempo pra pregar o assunto que era extenso e que ficaria para outra oportunidade, e trouxe uma ligeira explanação qualquer. Eu me senti traído, anunciou algo e fez outra coisa. Que feio!

Eu temo que precisemos rever o que seja um culto, pois muita gente se desviou do assunto e vemos verdadeiras barbaridades em nossas Igrejas. Entramos no culto e não sentimos mais a presença de Deus. Deus mudou? Ou será que nós estamos afastando Deus com nossas liturgias furadas e não bíblicas? Será que não está na hora de ajoelhar e perguntar a Deus se não somos nós que estamos atrapalhando a obra de Deus? A liderança da Igreja está fazendo como Deus manda, ou está permitindo um monte de modismos na Igreja? Lembre-se que Jesus disse que só um pouco de fermento leveda a massa. Foi Jesus quem falou isso. Mas é claro que tem gente adorando um fermentinho, não é? O fermentinho dá uma apimentadinha no culto, ajuda a Deus.

O dia que o obreiro, a liderança, o Pastor, todos os lideres, acreditarem que estão ajudando a Deus, está na hora de trocar. Nós não estamos no papel de liderança da Igreja para ajudar a Deus, homem nenhum ajuda a Deus, Deus não precisa de nós, e Deus não precisa de você, e nem de mim. Como diz o pastor Ariovaldo Ramos: é um privilégio servir a Deus. É um privilégio, mas faça a coisa certa, do jeito de Deus, não do seu jeito.

Eu tenho uma péssima notícia pra você que é obreiro, se você fizer a obra do seu jeito, tem todas as probabilidades do mundo em dar errado. Mas tenho uma boa notícia: se você voltar atrás nos seus modismos e se levantar em oração e jejum, e voltar a fazer como a Bíblia manda, ela não pede se você quiser fazer daquele jeito, ela manda, então pode ser que Deus volte ao Templo e dê orientações especificas de como fazer a obra. Vejo Igrejas com 15 anos, ou vinte, acreditando que já sabem como pregar o Evangelho e estão querendo ensinar a Deus como se faz. Ai o Espírito vai embora e nego não sabe porquê.   

Vejo uma tendência ruim em muitos lugares, gente que lê pouco ou nada a Bíblia, querendo pregar. Vejo gente cheia de teologias e cursos, mas que não leem a Bíblia e nem oram, querendo ensinar a Deus. Tem gente achando que sabe mais do que Jesus, não se engane.   

2 - MUDANDO O SACERDOTE MUDA A LEI?

A LEI DE Deus é imutável, e essa frase, aos ouvidos dos judeus ortodoxos, do tempo da Igreja Primitiva, soava, com certeza, como uma verdadeira heresia. Até agora, parece-nos muito estranha, mesmo referindo-se a Melquisedeque e a Jesus, especificamente.

Mas de qualquer jeito soa estranho essa história de que mudando o sacerdote muda-se a lei.  
Esse assunto me foi trazido e impactado por Deus, porque um irmão Pastor me falou isso essa semana.  Ele me disse que assumiu uma Igreja, onde era cooperador, pois o Pastor anterior iria assumir um outro campo. Ele me disse que já está fazendo reuniões com todos os ministérios da sua Igreja, colocando uns pingos nos ‘is’, e mostrando claramente que o negócio mudou. Ele está trazendo uma maior radicalidade ao culto, fugindo dos modismos que tendem a entrar em todas as Igrejas. Não muito claro, ele também deu a entender que gostaria que eu estivesse lá com ele.    


É o segundo convite que recebo só esta semana, de sair da Igreja onde estou e ir ajudar em outra. Alguns convites me balançam bastante, principalmente porque sabemos que podemos render mais e estamos rendendo pouco. Mas mesmo não rendendo o que você sabe que pode, em Deus, fique onde Deus o manda ficar, até a hora em que Ele mande sair, se Ele quiser que você saia. Não faça nada na sua direção, só faça na de Deus. Mas se a ordem chegar, faça logo, obedeça já. 

Mas, quando muda o sacerdote muda a lei? Teologicamente a lei não pode mudar, mas entendo que o sacerdote é outro.

Esse assunto me chama a atenção por muitos motivos, um deles é que será que Deus não está falando com alguém, que Ele está de olho em teu ministério, e não está se agradando e está quase destituindo você do cargo que Ele te deu? Será que Deus não está, com essa Palavra chacoalhando você, para que entenda que o altar está caindo, ou despencando, ou já está caído? Será que não está na hora de mudar o sacerdote, para que essas ovelhas não se percam.  Será que estamos batendo o pé e fazendo a obra como queremos e alguns dizem que está bom e nem Deus muda isso, essa liturgia? Será que Deus está mesmo se agradando dos nossos cultos, ou estamos nos iludindo? Lá, um dia, vai ter gente que vai dizer: Senhor em teu nome curamos, e Jesus vai responder, não te conheço. Senhor, em teu nome nós pregamos, eu não te conheço. Senhor em teu nome ensinamos a Igreja. Eu não te conheço. Senhor em teu nome fizemos uma cantoria na Igreja. Eu não te conheço. Senhor em teu nome nós fizemos uma tarde de comilança na Igreja. Eu não te conheço. Em teu nome nós, acreditávamos que estávamos fazendo certo. Vai desculpar camarada, mas eu não te conheço. Eu já deixei escrito na Bíblia como deve ser e quando volto para ver como está minha Igreja, volto justo no dia em que está um fogo estranho no altar. Um pouco de fermento...       

Não é a lei que deve mudar, mas de vez em quando é salutar para a Igreja mudar de sacerdote.   

Você já pensou que pode ser você que está atrapalhando?

Será que não está na hora de mudar mesmo?   

Recentemente me senti muito incomodado por uma pregação que um irmão Pastor pregou, sendo essa uma Igreja bastante popular, que tem programações na Internet e os irmãos são respeitados no Brasil inteiro. Mas nesse dia o Pastor foi infeliz e gastou uma pregação inteira para criticar um outro ministério que não o seu. Eu escrevi para ele e expus a minha opinião e ouvi o que não gostaria de dizer a ninguém. Temos tanta coisa a fazer nas nossas Igrejas e estamos nos preocupando com a dos outros? Cada um cuide da sua casa.     

3 - PASTOR QUE NÃO ACEITA MAIS REPREENSÃO, SERÁ QUE NÃO ESTÁ NA HORA DE MUDAR?      

E ai vai o tópico 3: pastores são servos avançados, ou o servo número um da Igreja, abaixo de Jesus, e servo significa quem serve e não quem recebe. O maior servo das Igrejas, deveriam ser os pastores, mas de forma alheia à Bíblia, se você repreender um pastor, seja ele de qualquer Igreja, é perigoso ele te expulsar da Igreja.     

Muitos pastores viraram estrelas e ai lidar com estrela é coisa de artista.

Será que Deus não está vendo tudo isso e não está pensando em mudar o sacerdote?


Eu quero dizer algo, que pode chocar alguém. Deus ainda responde oração, principalmente de gente humilde. O que quer dizer isso? Quer dizer que se houver um único irmãozinho orando para que Deus traga as pessoas que estão na rua, sem Igreja, ou que não conheçam a Cristo, ou orando para que os desviados voltem para Jesus na sua Igreja, ou que estão orando para que os doentes e paraliticos e perdidos venham, e Deus estiver ouvindo o irmãozinho, ou a irmãzinha, que ninguém nem sabe que ora, pois ele, ou ela ora em particular, e Deus está ouvindo o cara, eu vou dizer uma coisa, Deus pode tirar qualquer impecilho para que seu nome seja glorificado, até mesmo mudar toda a liderança da Igreja para que o Nome dEle seja glorificado. Deus pode tirar até mesmo o Pastor da Igreja, se Ele assim achar melhor, para que o nome dEle seja glorificado e as pessoas sejam ajudadas. Deus está preocupado com pessoas.    
Deus está preocupado com o nome dEle. Aliás Deus está muito preocupado com o nome dEle e com a Glória dEle. Deus está preocupado com o nome dEle.

Davi foi apedrejado e reconheceu Deus e deu Glórias a Deus.


4 – E SE DEUS MUDAR O SACERDOTE? 

Quem é liderado e já não pensou que se você estivesse no lugar do seu lider não faria diferente? Eu já, claramente. Mas tenho orado há muitos anos, perguntando como deveria ser, segundo a vontade de Deus. Entendo que Deus tem um ministério para cada pessoa, se somos corpo, cada órgão tem uma função. Qual é a minha função no corpo? Essa deve ser uma pergunta importante.

Outro dia escrevi sobre que o Ministério do Pastor é o penultimo, quase o último, no rol de Ministérios de Cristo. Pastor é quase o final da fila e tem gente se achando. Eu estou no final da fila e almejando subir um pouquinho, se Deus permitir, existe essa promessa, essa profecia.   

Eu tenho a impressão, que muita gente não entendeu quando o anjo disse para o profeta para ele andar até a água, que bateu nos seus pés, o que quer dizer evangelismo, pregação, ganhar almas, um primeiro nível; depois o anjo falou para andar mais e as águas batiam nos joelhos, o que quer dizer oração. Depois o anjo mandou o profeta andar mais e ás águas bateram nos seus lombos, no peito, nos ombros. O sumo-sacerdote, como já aprendemos lendo a Bíblia, levava 6 pedras preciosas num ombro e 6 no outro, significando Israel, quer dizer:  o obreiro tem, literalmente que carregar nos ombros a congregação, não reclama irmão! Depois o anjo mandou andar mais e não dava e o profeta saiu nadando. O que significa total dependência do Espírito Santo. Dependência Total!    

Foi muito salutar um culto ao qual participei a uns quatro anos, onde o irmão Valdir, da Igreja Presbiteriana, da Vila Iorio, nos comunicou que a Igreja estava ouvindo a proposta dos pastores que estavam se candidatando a ficarem na Igreja. A proposta é levada a todos os obreiros, em reunião e apresentada à Igreja. As perguntas eram importantes. O que o candidato pastor irá fazer num prazo de 2 anos com a mocidade? E com os velhos da Igreja? E com a liturgia? E com o corpo de Obreiros? Que rumo tomará a Palavra daqui por diante? Que fatos novos devemos estar atentos? Como a Igreja trabalhará com as irmãs na Igreja? E como a Igreja trabalhará com as crianças? E como seremos daqui por diante com a nossa comunidade?

Esse culto, numa noite fria, me marcou profundamente. De lá prá cá tenho orado a Deus o que fazer com cada órgão da Igreja, cada ministério, quando um dia, se Deus o permitir, eu chegar ao pastorado. Algumas idéias eu tenho muito claras, outras ainda não.


Vamos pensar em algumas:  

1º A Igreja tem que orar. Devemos orientar e ajudar a Igreja a orar, em particular e em grupo.  Oração e Jejum andam juntos. Existem castas de demônios que só saem com oração e Jejum. Obreiro precisa aprender a orar. Obreiro precisa aprender a Jejuar.

2º Só devem pregar os melhores pregadores, tanto em qualidade, quanto em espiritualidade. 

3º Só devem cantar os melhores cantores, os mais preparados, não especificamente os que tem voz melhor, mas o que tem mais espiritualidade. Tanto pregador, quanto cantor, musico, deve ser levado em conta a sua presença nos cultos. Alguém que vem uma vez por mês deveria ter sua oportunidade restringida. Devemos dar oportunidade para quem vem, e não para quem não vem. Prefiro um cara que não pregue tão bem, mas que venha aos cultos, do que um que vem quando quer. Na minha Igreja os jovens que tocam e cantam nas quartas feiras não faltam, enquanto que os de domingo...  

4º Pastor tem que visitar os irmãos. É obrigação do Pastor saber com exatidão como estão os seus obreiros. Se tem alguém na Igreja que deve ser tratado bem, sem menosprezar ninguém, são os obreiros, os que ajudam na obra, os líderes. Eu participei de uma Igreja onde eram feitas duas Ceias: uma era na sede e a outra à tarde na congregação. A da sede só era permitida aos obreiros. E era triste. Mas esses cultos de Ceia na sede dessa Igreja eram só pauladas. Não havia uma palavra boa aos irmãos, era muito raro. Você saia entristecido da Ceia. Um mês inteiro lutando pela Igreja e pela obra de dEus, e na Ceia, éramos literalmente maltratados. Nesse lugar, a missionária principal dizia que se algum obreiro fosse embora, ela não iria atrás, nem ver o que estava acontecendo, não era costume dela. Imagine! Quem tem esses costumes estranhos, entenda que Jesus deixa 99 ovelhas e vai atrás de uma. A Igreja é o único exército que abandona os seus soldados.      

5º Lugar de culto é na Igreja. Culto no lar, culto na rua, culto em qualquer lugar, não é culto na Igreja. Lugar de culto, segundo a Biblia é na Igreja. Na Igreja Primitiva faziam cultos nos lares porque estavam sendo perseguidos, era diferente. O problema de fazer  cultos nos lares é que existe crente abusados. Eu sofri muito com isso até aprender. Era gente batendo na minha porta para jantar à meia-noite.  Vaio filar bóia da sua avó.   

6º A Palavra tem preeminência. Nós vamos ao culto pra cantar, ou pra ouvir a Palavra? Essa conversa de que Deus fala através dos hinos é abusiva, me mostre o ministério de louvor no Novo Testamento, se ele é maior do que o Ministério da Palavra. Aliás, não tem Ministério de Louvor no NT, apesar de que é claro que eles cantavam, mas isso nos mostra que o foco não era o louvor, mas a Palavra.       

7º O ensino da Palavra não pode ficar restringido à Escola Dominical, aliás, Escola Dominical é novidade que não está na Biblia. A Escola Dominical surgiu em 20 de julho de 1780 na cidade de Gloucester,  Inglaterra.

8º É necessário ter metas para as crianças, bastante claras. Assim como para os velhos, para os novos, para os irmãos, para as irmãs, para os viuvos, se houverem, para os novos convertidos, para os batizandos, para a comunidade e para tudo. Metas claras, não são metas de qualquer jeito.

9º Ensino de seus obreiros. Esse negócio de mandar os irmãos estudarem teologia, ou seminários , ou qualquer coisa, com idéias dos outros, não me convence.

10º Tem mais, mas pra encerrar: Um culto não pode ser chato, monótono, nunca. O Espírito Santo precisa ter total liberdade. Eu acredito em curas e milagres, em revelações e que Deus faz maravilhas.

5 – DEUS ESTÁ PREPARANDO OUTRA GERAÇÃO

É claro que aquela turma no deserto com Moisés era escrava. Eles tinham atitudes e falas de escravos. Assim como eles agiam como escravos, nunca entenderam o seu chamado. Parece que tem gente que nasceu pra ser escravo.

Mas Deus estava preparando uma outra geração, que entraria na Terra Prometida.
Fico imaginando os filhos da geração no deserto olhando pra cima, quer dizer, com um ano, dois, três o filhinho, a filhinha, olhando o pai e a mãe e a liderança, errando, falhando, pecando sem parar. Enquanto isso a segunda geração foi crescendo, até ter tamanho fisico de olhar no olho o pai, já ficando um igual, no mesmo nivel e superando os pais, ao entrar na Terra Prometida.

A Segunda geração no deserto entrou na Terra Prometida.  Não se engane, tem gente sendo preparada na sua Igreja, para assumir o seu lugar. Alguns estão sendo preparados até mesmo por você. Elias jogou a capa em cima do cara que ficaria no seu lugar.

E isso é outra lição: precisamos entender quando chega a hora de jogar a nossa capa. Alguns ficam segurando o ministério e erram, como Anás, sogro de Caifaz.

Não se engane, nós já estamos olhando para o novo sacerdote, que vai mudar a lei e a lei não muda, mas a liturgia, a maneira do novo sacerdote fazer a coisa, pode ser melhor do que a nossa, pode ser que ele seja homem de Deus e tenha mais direção do que nós, para fazer melhor.

Se for a vontade do Senhor, que nós joguemos a nossa Capa, Senhor, aqui está ela, à vossa disposição.

...

Apesar de meio dura a Palavra, entendo que Deus quer abençoar.

Deus está mais preocupado do que nós em fazer o nosso Ministério ser melhor.

Esta palavra não é dirigida a ninguém especificamente, tanto é que está num meio publico. E se você chegou até essa palavra, então Deus está falando com você, não a menospreze.  

Ao preprar essa mensagem, havia no meu coração, a percepção de que um irmão do Amazonas, ou adjacencias estaria lendo.  Essa Palavra é pra todo mundo, mas é mais para um irmão do Norte do país.            

Graça e Paz.

Paulo Sergio Larios



Postado do Blog Recanto das Letras:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.