WEB RÁDIO JESUS A VIDA

terça-feira, 11 de setembro de 2018

PRIMEIRO ACIDENTE COM VÍTIMA DO CASO TAKATA É REGISTRADO NO BRASIL.

Apesar de o clima brasileiro aumentar o risco de que outras cápsulas de airbag se rompam, não haviam sido registrados casos com vítimas no Brasil até este momento.


O policial Tiago Ferreira, de 32 anos, ia para o trabalho dirigindo seu Honda Civic 2007 no último sábado de agosto quando bateu o carro na traseira de um Toyota Etios. Era para ser um acidente com ferimentos leves, já que o sedã estava a menos de 50 km/h, segundo o motorista. Mas Tiago foi levado ao centro cirúrgico de um hospital de Feira de Santana (BA) com um extenso corte no peito. Já os passageiros, também policiais, não se feriram.

O que parecia para os colegas militares um ferimento causado por uma bala de arma de fogo era, na verdade, causado por fragmentos metálicos que foram lançados contra ele quando o airbag foi acionado. São exatamente casos assim que já mataram ao menos 20 pessoas em outros países e motivaram o megarecal global de airbags fabricados pela Takata (hoje chamada de Joyson Safety Systems).

O Honda Civic que Tiago Ferreira dirigia estava envolvido no megarecall global de airbags. Autoesporte confirmou que o carro de Tiago foi convocado para o recall no dia 27 de julho de 2015. Além disso, a imagem abaixo mostra que a própria base de dados da Honda confirma que o carro não passou pelo conserto gratuito. O airbag do motorista e do passageiro tinham o defeito de fabricação.
A montadora e a fabricante das bolsas infláveis sabiam do risco, mas o dono do carro, não. “Esse carro está há um ano e meio na minha mão e eu não tinha ciência desse recall. Pesquisando, eu descobri pelo próprio site da Autoesporte matérias que falavam sobre esse airbag que já fez vítimas no mundo todo. E que os ferimentos são semelhantes a facadas ou tiros. Bem parecido com o meu”, afirma Ferreira


Desde 2013, montadoras e a fabricante dos airbags identificaram o mesmo problema em mais de 3,4 milhões de carros vendidos no Brasil. Quase metade desses carros (43% do total) foram fabricados e vendidos pela Honda. Pior ainda é que um levantamento feito em abril mostrou que mais de 2 milhões de carros circulam pelo país como o Civic de Tiago: sem ter atendido ao recall.
Responsabilidade
O caso de Tiago chama atenção porque reúne todas as características de alerta desse caso e mostra como a prevenção é importante. O primeiro ponto é que o carro foi comprado pelo policial como seminovo. Mas isso não transfere a responsabilidade do incidente da montadora para o consumidor. “A responsabilidade de todo recall é do fornecedor. Se o recall não for feito e tiver um acidente, ele é o responsável, sim”, explica Maria Inês Dolci, vice-presidente da associação de consumidores Proteste.
O gerente geral de pós venda da Honda confirmou que uma das dificuldades da empresa com o megarecall é entrar em contato com quem comprou seus veículos semi-novos. “Os proprietários que vão adquirindo o carro usado vão, via de regra, se distanciando para as regiões mais afastadas do centro das capitais. Nós temos feito um trabalho junto aos concessionários para conscientizar o cliente que ele pode fazer o reparo”, disse.
Mesmo tendo investido em campanhas de comunicação para informar mais consumidores sobre a falha, a Honda admite que apenas 46% do mais de 1,3 milhão de seus carros que foram convocados no megarecall já foram consertados. Um ano e meio atrás esse índice era de 21%. Nesse período, porém, Tiago Ferreira não chegou a ser alertado do problema.
Clima tropical aumenta os riscos
O clima quente e úmido do Brasil é considerado um fator de risco para que outros airbags defeituosos apresentem o mesmo problema. Isso porque a falha é potencializada quando o componente químico que faz com que o airbag seja inflado é exposto a calor e umidade.
Em entrevista exclusiva a Autoesporte, o presidente da Takata do Brasil e hoje presidente da Joyson Safety Systems do Brasil, Airton Evangelista, confirmou que o risco no nosso país pode ser considerado tão alto quanto nos locais onde outros airbags se romperam. “Se fizer um estudo, o clima aqui é bem parecido com o dessas regiões dos Estados Unidos”, disse.
Apesar de o clima brasileiro aumentar o risco de que outras cápsulas de airbag se rompam, não haviam sido registrados casos com vítimas no Brasil até este momento. A informação foi confirmada a Autoesporte pelo Ministério da Justiça, que monitora todos os recalls do país por meio da Secretaria Nacional do Consumidor. “Até o momento não foram registrados acidentes com feridos ou mortos relacionados aos airbags da Takata no Brasil”, afirmou a assessoria de imprensa do Ministério da Justiça em nota.
FONTE: AUTO ESPORTE

Postado do Blog Jequié Urgente:
Jequié Urgente

https://www.jequieurgente.com/primeiro-caso-do-%C2%A8air-bag-matador%C2%A8-e-registrado-no-brasil-aqui-na-regiao-confira/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.