WEB RÁDIO JESUS A VIDA

quarta-feira, 28 de março de 2018

*PELEJA NAS TERRAS DO AMADO JORGE*

O coronel já contava como certo as favas
         
Uma agitação diferente -- quebrava o sossego costumeiro. Não era procissão, pois não se via o vigário, nem tampouco o andor com a imagem do padroeiro nos ombros dos fiéis deslizando pelas ruas forradas de pedras lustrosas. Teria  chegado algum circo? Más não se conseguia ver nenhum palhaço de canela comprida e desbocado --- Lembrei-me de uma peia da peste, tomada da última vez que caí na besteira de acompanhar a molecada subindo e descendo, debaixo de uma lua escaldante num séquito coral regido por aquela criatura bizarra, com a cara pintada de branco e enorme calça colorida -- “Pompeu, Pompeu, tua mãe morreu”--- “A cabeça do palhaço Urubu comeu” .Só valeu a pena pelos  bombons e pelo bilhete para assistir a matinê de graça. Algumas vezes também, os fazendeiros da Serra do Ouro, passavam com suas boiadas e uma ou outra novilha furiosa provocava alvoroço na cidade, colocando vadios e desavisados para dentro de suas casas. Era comum também, a melodia metálica das ferraduras nos cascos das tropas de mulas, conduzindo as amêndoas do cacaueiro para os armazéns. Onde após ensacadas, deixando um rastro delicioso no ar, partiam rumo aos porões dos navios atracados no porto de Ilhéus. Aquele ciclo dourado e seu apogeu, estaria com os dias contados, anos mais tarde se instalará  na lavoura uma enorme crise e devastação, provocada pela estranha e “misteriosa” chegada da vassoura de bruxa na região -- praga importada da Costa do Marfim, que arruinará grandes Coronéis e pequenos agricultores, à falência será enorme e provocará um êxodo tremendo na Micro-Região Cacaueira.
Finalmente, os mais velhos tentaram explicar o que estava de fato acontecendo e os motivos de todo àquele rebu, esclarecido -- Essa balbúrdia, é uma pendenga eleitoral. Um assunto que até então, soava estranho e incomum na mente de alguém que ainda estava tateando as emoções e descobrindo o mundo. A medida que os dias iam passando, ficava a percepção de que a porfia só aumentava mais e mais. Uma banda da cidade, ficara de mal com a outra. Compadres, comadres e amigos torciam a cara e já não se cumprimentavam, vizinhos mais achegados e de consideração antiga, repentinamente se tornavam inimigos. Marchinhas, panfletos e provocações transtornavam o cotidiano.    Um fazendeiro -- rico colecionador de gado, disputava com um distinto lojista a mão e os encantos da estimada viúva. (prefeitura). O coronel já contava como certo as favas, pois havia investido muito e o seu comitê, sempre estava abarrotado de gente. Quando abriram-se as urnas, contando-se e recontando os votos, foi aquela surpresa; o mascate prevaleceu. Aquele senhor, sempre muito cordial, tez de porcelana e bigode sempre bem delineado, contrariando as expectativas,  venceu de forma inapelável, sem dar um fiapo de pano a ninguém. Correu de boca miúda, que o revés do coroné se deu por conta da carolice de alguns puritanos -- da noite pro dia surgiu um boato, (fake news?) dando conta que: “O homem cometera um sacrilégio; num momento de juízo quente e provocado por um período de estiagem: Tascara chumbo no sol." ? 

JCSUZART


Texto e Arte: João Carlos Aboboreira Souza

Um comentário:

  1. Leitura gostosa dessas que nos prende à atenção do começo ao fim,nos faz reflete sobre os atuaus Coroneis e suas manobras eleitireiras.

    ResponderExcluir

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.