WEB RÁDIO JESUS A VIDA

domingo, 31 de dezembro de 2017

LAVA JATO PEDE INQUÉRITO SOBRE CONTA DE LULA NA ESPANHA


A Lava Jato quer investigar a conta corrente espanhola que, segundo Gerson Almada, da Engevix, pertencia a Lula e José Dirceu.
O pedido de abertura de inquérito, encaminhado pelo MPF a Sergio Moro, diz:
“Especificamente quanto aos novos fatos trazidos por Gerson Almada, requer este órgão ministerial seja o Departamento de Polícia Federal intimado a fim de que proceda à instauração de inquérito policial para a sua apuração, instruindo-o, desde logo, com os depoimentos e documentos trazidos pelo representante da Engevix, assim como pela declaração de Milton Pascowitch ora encartada aos autos.”
Só para lembrar: a notícia sobre a conta corrente espanhola de Lula e José Dirceu foi publicada pela primeira vez em O Antagonista.
O site está comemorando seu terceiro aniversário e merece esse presente.



Em recente depoimento à Polícia Federal, obtido por O Antagonista, o ex-sócio da Engevix Gerson Almada revelou que Milton Pascowitch administraria para “pessoas do PT” uma conta secreta em Madri, na Espanha…
Postado do Blog O Antagonista:
Resultado de imagem para o antagonista


https://www.oantagonista.com/brasil/lava-jato-pede-inquerito-sobre-conta-de-lula-na-espanha/

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

A BÍBLIA E O FIM DAS ESQUERDAS

O estadista e profeta Daniel previu a luta entre esquerda e direita no tempo do fim

Vanderlei Dorneles




Imagem - O Fim das esquerdas - interna
Ilustração: Eduardo Olszewski
A atual sucessão de governos na América do Sul revela o esgotamento das políticas de esquerda. Isso ocorre em paralelo a uma retomada da economia americana. Os Estados Unidos e o bloco europeu parecem reafirmar suas posições de liderança e hegemonia no mundo.
O que isso tem a ver com as profecias bíblicas?

De fato, o chamado chavismo perdeu espaço na Venezuela nas eleições legislativas de 2015, e a hegemonia de 16 anos da ideologia de Hugo Chávez está ameaçada. Na Argentina, o longo período de 12 anos dos Kirchner (Nestor, depois Cristina) chegou ao fim com a vitória do liberal Mauricio Macri. Na Bolívia, o socialista Evo Morales não poderá disputar um terceiro mandato; foi a decisão do referendo de fevereiro deste ano.
No início dos anos 2000, a ascensão de Lula, Chávez e Kirchner, respectivamente, no Brasil, Venezuela e Argentina, provocou uma onda das políticas sociais de esquerda na América do Sul. Na força dessa onda, em 2005 o Uruguai elegeu Tabaré Vázquez; em 2006 a Bolívia elegeu Morales e o Chile, Michelle Bachelet. Essa onda alimentou o ideal de políticas sociais igualitárias e paternalistas na população sul-americana, uma das sociedades mais desiguais do planeta.
Ao final de quase 15 anos, os elos dessa corrente têm se enfraquecido e quebrado um após o outro. No Brasil, a maior potência econômica da região, o governo de Dilma Rousseff está seriamente ameaçado pelos mesmos motivos dos demais: evidências de corrupção e falência das políticas populistas.
O enfraquecimento das esquerdas na América do Sul faz parte do processo de desorganização da ideologia socialista como um todo em curso desde a queda do Muro de Berlim, em 1989. A falência do maior estado sócio-político construído sobre essa ideologia, a União Soviética, fragilizou o discurso revolucionário ao redor do mundo. Além disso, o regime comunista em Cuba e na Coreia do Norte só tem fortalecido a mentalidade capitalista devido às agruras sociais e econômicas evidentes nesses países.
O comunismo chinês sustentou elevados índices de crescimento econômico nos últimos anos, mas somente graças à abertura para a economia de mercado em curso ali desde os anos 1970. No entanto, apesar de representar uma salvaguarda para a ideologia socialista, o milagre chinês começa a apresentar sinais de esgotamento. Nos dois últimos anos, a China tem enfrentado crescente fuga de capitais, queda da bolsa, desvalorização da moeda e do mercado imobiliário e evidências de corrupção. Este período da economia chinesa tem sido avaliado como o fim de um ciclo.
O enfraquecimento dessas economias coincide com a retomada do crescimento dos Estados Unidos. Muita coisa não vai bem nas economias modernas, mas o que se assiste nestes tempos pode ser considerado como um esgotamento quase final das ideologias de esquerda e um fortalecimento da economia de mercado em nível global.
Uso aqui a expressão “esquerda” em referência às políticas voltadas para o estado intervencionista e controlador da liberdade geral, e “economia de mercado” para aquelas fundadas na ideia da suficiência do mercado em regular a si mesmo. Em geral, as políticas de esquerda defendem a igualdade, e as de direita, a liberdade. No livro Destra e Sinistra, o filósofo italiano Norberto Bobbio diz que a esquerda procura eliminar as desigualdades sociais com medidas protecionistas, já a direita entende que essas desigualdades são naturais e que a sociedade se autorregula.
Outro aspecto das ideologias de esquerda é a negação da dimensão religiosa da sociedade. Por sua vez, a direita se adapta ao discurso religioso e o utiliza como parte de suas estratégias de poder.
Essa tensão entre uma esquerda que nega Deus e uma direita que pretende usar o nome de Deus foi prevista por Daniel, profeta e também estadista. As visões relatadas nos capítulos 2, 7 e 8, de seu livro, têm o foco no “tempo do fim”, quando o poder perseguidor dos “santos” emerge mais uma vez, mas só para ser destruído com a chegada do reino de Deus. O profeta diz que o reino de Deus “esmiuçará e consumirá todos estes reinos” humanos (Dn 2:44), e que “o domínio, e a majestade dos reinos” serão dados aos “santos do Altíssimo” (7:27; ver 8:9-12).
Mas, onde está a esquerda e a direita na profecia?
As profecias apocalípticas se desdobram em quadros paralelos, os quais acrescentam novos detalhes ao tema já abordado. Tratando do mesmo “tempo do fim”, a visão de Daniel 11 descreve um conflito prolongado entre o chamado “rei do Norte” e o “rei do Sul” (v. 40-45), no qual o Norte prevalece sobre o Sul, pouco antes de investir contra o “glorioso monte santo”, ou seja, os mesmos “santos” das visões de Daniel 7 e 8. As expressões “monte santo” e “monte Sião” frequentemente indicam o santuário e o povo de Deus (Ez 20:40; 28:14; Dn 9:16, 20).
O perseguidor dos “santos”, de acordo com Daniel 7 e 8, é o “chifre pequeno”, símbolo do papado. Ele muda a lei de Deus, persegue os que permanecem fiéis às Escrituras e pretende tomar o lugar de Deus na Terra (Dn 7:8, 21, 25; 8:9-12). Entretanto, antes de perseguir os santos, no tempo do fim, o “chifre pequeno”, que é o mesmo “rei do Norte” (Dn 11:31, 36, 37), terá de suprimir o “rei do Sul”. Mas, no clímax da investida contra o “monte santo”, o tal “rei do Norte” será derrotado (11:45; ver 8:25). Os “rumores do Oriente” que o perturbam são as claras evidências da chegada do reino de Deus com a volta de Cristo (11:44; 8:13, 22).
Da perspectiva de Israel, o Norte era a posição de Babilônia e o Sul, a do Egito. Na Bíblia, frequentemente o Norte representa aquele que deseja estar em lugar de Deus. Lúcifer desejava subir ao “céu”, exaltar seu trono “nas extremidades do Norte” e ser “semelhante ao Altíssimo” (Is 14:13, 14). Babilônia é referida como o poder do “Norte” que derrama “o mal sobre todos os habitantes da terra” (Jr 1:13-16; 6:22, 23). O rei de Babilônia teve a arrogância de desafiar a Deus (Dn 3:15; 4:24, 25). Daniel afirma que o “chifre pequeno” provém do Norte (Dn 8:9). No Apocalipse, o poder que se levanta contra os fiéis de Deus no tempo do fim é retratado como “besta” ou “Babilônia” (Ap 13:1, 7; 14:8; 17:5; 18:2, 10, 21).
Se o “rei do Norte” é o mesmo “chifre pequeno”, que é o papado em sua investida contra os “santos”, quem é o “rei do Sul” que será suprimido antes da perseguição aos “santos do Altíssimo”?
Jacques Doukhan, em seu livro Secrets of Daniel, comentando Daniel 11, diz que o Sul simboliza, na tradição bíblica, “o poder humano sem Deus”. O Sul aponta para o Egito (Dn 11:43), especialmente para o orgulhoso faraó: “Quem é o Senhor para que lhe ouça eu a voz e deixe ir a Israel? Não conheço o Senhor” (Êx 5:2). Uma aliança de Israel com o Egito seria um deslocamento da fé, uma troca de Deus pela humanidade, ou seja, a fé na humanidade substituindo a fé em Deus. Isaías diz: “Ai dos que descem ao Egito em busca de socorro e se estribam em cavalos; que confiam em carros, … mas não atentam para o Santo de Israel, nem buscam ao Senhor! … Pois os egípcios são homens e não deuses” (Is 31:1-3).
Assim, no conflito protagonizado pelo Norte e o Sul, nessa visão de Daniel 11, “o Norte representa o poder religioso” que pretende ocupar o lugar de Deus, o poder do estado perseguidor dos “santos”; e o “Sul representa os esforços humanos que rejeitam Deus e têm fé apenas na humanidade”, ou seja, os poderes seculares fundados nas ideologias ateísticas e materialistas (Secrets of Daniel, p. 173). Nesse caso, as ideologias de esquerda e seus estados socialistas são aqui retratados com a figura do Egito e do Sul.
Assim, Daniel previu um conflito prolongado, no tempo do fim, entre o poder político-religioso e o poder ateísta e materialista. Ele visualizou a resistência do poder materialista, mas profetizou que este último terminaria sendo suplantado.
O Apocalipse não dá esses detalhes do conflito providos pelo estadista Daniel. João visualizou o momento posterior em que todos os que “habitam sobre a terra” (Ap 13:14) e os “reis do mundo inteiro” serão envolvidos pelo poder da Babilônia, no Armagedom (16:14, 16).
Essa profecia de Daniel 11 é extremamente significativa diante da nova configuração geopolítica do mundo desde a queda do muro de Berlim. Os poderes políticos capitalistas, unidos ao poder religioso cristão desviado da verdade bíblica, conseguiram desorganizar o estado comunista e materialista europeu no fim da Guerra Fria. Nos anos 1990, o poder americano despontou como a única potência global, deixando em seu rastro as ideologias de esquerda em completa confusão. O Norte se sobrepôs ao Sul.
No desfecho desse conflito que resultou na queda do comunismo no Leste europeu, os Estados Unidos tiveram um decisivo aliado: o papa João Paulo II, que conseguiu restaurar a influência religiosa do Vaticano no mundo. Isso é o que contam os jornalistas Carl Bernstein e Marco Politi, no livro Sua Santidade: João Paulo II e a História Oculta do Nosso Tempo (Objetiva, 1996).
Nesta década, a segunda etapa de desorganização das ideologias e dos regimes de esquerda, incluindo os da América do Sul, aponta para o crescente poder do “rei do Norte”. Segundo a profecia, sua agenda prevê investidas iminentes contra o “monte santo de Deus”. Esta será a última batalha do “rei do Norte”, na qual, porém, será completamente derrotado. O Apocalipse prevê a dramática queda da confederação da Babilônia, que é o mesmo “rei do Norte” (Ap 18:1-8).
Daniel garante que Deus se levantará em defesa de seu povo, e o fim chegará para o opressor, e “não haverá quem o socorra” (Dn 11:45).
VANDERLEI DORNELES, pastor e jornalista, é doutor em Ciências pela Escola de Comunicação e Artes (USP), onde defendeu tese sobre os aspectos mitológicos da cultura norte-americana. Autor dos livros O Último Império e Pelo Sangue do Cordeiro, entre outros, atua como redator-chefe associado na CPB

Postado do Portal Revista Adventista:

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

OS CRISTÃOS E A ESQUERDA

Atualmente está na moda ser de esquerda...

Alderi Souza de Matos

Atualmente está na moda ser de esquerda. Isso ocorre tanto na Europa e nos Estados Unidos quanto na América Latina. Essa posição é a predileta entre os intelectuais, acadêmicos e artistas latino-americanos. Até um tempo atrás, a defesa dos pobres oprimidos era a principal bandeira da esquerda. Hoje o foco se ampliou para incluir as minorias em geral, como os homossexuais, bem como a legalização do aborto e outras agendas. Muitos cristãos se consideram de esquerda. Isso é problemático por causa de certas conotações que esse conceito possui e das manifestações concretas que tem assumido na história.
“Direita” e “esquerda” são termos que identificam posições políticas e ideológicas teoricamente antagônicas. Essas designações surgiram na Revolução Francesa, em fins do século 18, quando, na Assembleia Nacional então reunida, os defensores da autoridade real (clero e nobreza) se posicionaram do lado direito da assembleia, enquanto que os defensores da supremacia do parlamento (representantes do Terceiro Estado ou o povo) se colocaram do lado esquerdo. Assim, o primeiro termo passou a designar os mantenedores do “status quo” e o segundo, os revolucionários e contestadores.
Mais de um século depois, graças a outra revolução, desta vez na Rússia, a esquerda veio a ser identificada com o comunismo ou socialismo, em sua luta contra o capital e em defesa dos trabalhadores. Essa ideologia tinha algumas características distintivas: otimismo quanto ao ser humano, ou seja, o homem como um ser naturalmente bom; racionalismo utópico -- crença na capacidade da razão para construir uma sociedade ideal; determinismo histórico -- a história é condicionada por forças econômicas e evolui inexoravelmente para um fim; igualitarismo e socialismo -- luta pela eliminação das distinções sociais e da propriedade privada, almejando uma sociedade sem classes.
O século 20 testemunhou o fracasso do “sinistro” experimento socialista, gerador que foi de um grande número de mazelas: ditaduras cruéis e opressoras, novas formas de elitismo e concentração de riquezas, estatismo, burocracia e corrupção, ineficiência administrativa, violação extensiva dos direitos humanos, práticas antidemocráticas (partido único, ausência de eleições, supressão de liberdades públicas). Isso sem contar os horrendos crimes contra a vida praticados na União Soviética, na China, no Camboja, na Coreia do Norte, em Cuba e outros países. Apesar dessas distorções e fracassos clamorosos, muitas pessoas continuam fascinadas pela esquerda com suas propostas socializantes.
Os cristãos não devem se comprometer com a agenda esquerdista em primeiro lugar porque o socialismo tem uma cosmovisão conflitante com a fé cristã. A esquerda histórica é radicalmente materialista, vê o mal somente nas estruturas econômicas e sociais, propõe como meio de redenção a transformação, mesmo que traumática, da sociedade. Isso vai contra tudo o que o cristianismo bíblico e histórico tem aceito ao longo dos séculos. Do ponto de vista cristão, o socialismo subestima a tendência do ser humano para o egocentrismo, para a sede de poder, para a autoglorificação, como se vê em tantos líderes e movimentos dessa corrente.
Outra razão pela qual os cristãos devem ser cautelosos em assumir compromissos com a esquerda tem a ver com a ética, com os valores. As ideologias de esquerda são notórias por seu relativismo moral (“os fins justificam os meios”). Um bom exemplo é o Brasil atual, no qual o partido dominante convive placidamente com a corrupção em nome da “governabilidade” e o ex-presidente, em troca de uns parcos minutos adicionais no horário de propaganda eleitoral, faz aliança com um dos políticos de pior reputação do país, contra o qual dirigiu as mais acerbas críticas no passado. 
Por último, existe a questão da lealdade suprema do cristão. Assumir compromissos viscerais com sistemas, líderes e regimes político-ideológicos é mais uma forma de idolatria entre tantas que disputam a supremacia no coração humano. É exatamente por causa desse conflito de lealdades (Cristo x César) que os cristãos estão entre os grupos mais hostilizados e perseguidos por regimes de esquerda ao redor do mundo. Quando um cristão se define como de esquerda, em certo sentido está compactuando com todo o sofrimento imposto aos seus irmãos por quase um século.
É claro que um cristão sempre pode dizer: “Eu sou de esquerda, mas isso não significa que tenho de concordar com toda a agenda socialista”. Pode-se argumentar que o esquerdismo evoluiu e significa hoje algo bem diferente do que aconteceu na União Soviética ou na China. Porém, permanece o fato de que as palavras são importantes e carregam o peso da história. Um cristão convicto não deve se identificar por um rótulo que concentra tantas associações negativas. É preferível deixar de lado essa autodescrição, sem abrir mão de um forte senso de responsabilidade social.
Rejeitar a esquerda não significa adotar a posição simplista de que basta converter os indivíduos e os problemas sociais serão automaticamente resolvidos. É importante o envolvimento dos cristãos na luta pela justiça social, pela melhor distribuição de renda, pelo combate à miséria, à exclusão e à exploração, contanto que isso seja feito a partir de pressupostos bíblicos e não ditados por qualquer ideologia política, seja ela de esquerda ou de direita. Como adverte o apóstolo Paulo: “Não vos amoldeis ao esquema deste mundo, mas sede transformados pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12.2).
• Alderi Souza de Matos é doutor em história da igreja pela Universidade de Boston e historiador oficial da Igreja Presbiteriana do Brasil. É autor de A Caminhada Cristã na História e Os Pioneiros Presbiterianos do Brasil. asdm@mackenzie.com.br

Postado do Portal Ultimato:

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

DEM ACIONA PF CONTRA VEREADOR ACUSADO DE ESPALHAR NOTÍCIAS FALSAS SOBRE ACM NETO

Trindade não rechaçou a pecha de pau mandado do governador Rui Costa.

[DEM aciona PF contra vereador acusado de espalhar notícias falsas sobre ACM Neto]
ACM NETO (E) vs TRINDADE
Acusado de espalhar notícia falsa a respeito do prefeito ACM Neto, o líder da oposição na Câmara Municipal, José Trindade (PSL), não demonstrou receio ao saber que deve ser acionado pela Polícia Federal por terrorismo digital.
“Quem se sentou ofendido procure os meios legais”, afirmou Trindade ao BNews.
Nesta terça-feira, inúmeras foram as mensagens enviadas pelo whatsapp que davam conta de que o ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso na Papuda, em delação premiada teria citado acertos em obras e caixa 2 para as campanhas de ACM Neto à prefeitura. Um dos remetentes foi o vereador José Trindade.
Em nota enviada à imprensa, o presidente estadual do DEM, deputado federal José Carlos Aleluia responsabilizou Trindade por espalhar o boato. “Quem produz e espalha ‘fake news’ comete um ato de falsidade ideológica e não é exagero dizer que produz terrorismo digital”, afirmou o parlamentar.
Aleluia disse ainda vai solicitar que a Polícia Federal investigue o que chamou de ‘onda de notícias falsas’. “Com medo das eleições, o líder da oposição na Câmara de Vereadores, pau-mandado do governador Rui Costa (PT), parece ter montado um laboratório de práticas digitais delituosas com o intuito de divulgar mentiras delirantes sobre o prefeito”, afirmou o parlamentar.
Trindade não rechaçou a pecha de pau mandado do governador Rui Costa. “Não tenho nada a comentar sobre esse juízo de valor”, disse, ao mesmo tempo em que se defende dizendo que “não tenho a iniciativa de criar falsas notícias, apenas repasso o que recebo de grupos e amigos”.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

PREFEITURA ANUNCIA FIM DO CONTRATO COM A TERCEIRA VISÃO

Prefeitura anuncia fim do contrato com a Terceira VisãoSecretário da Fazenda Verivaldo SantanaA Prefeitura de Jequié não vai renovar o contrato com a empresa Terceira Visão em 2018. O anuncio foi confirmado pelo Secretário de Fazenda, Verivaldo Santana, em entrevista no Programa Espaço Aberto da Cidade Sol FM. Assim que encerrar o contrato a Prefeitura irá abrir um processo licitatório para a contratação de uma nova empresa que irá explorar esse tipo de serviço de terceirização de mão de obra. Com relação aos pagamentos de salários do cargos comissionados, REDA e terceirizados, a previsão da liberação desse dinheiro é para essa terça feira (26).
Postado do Blog de Júnior Mascote:
http://www.juniormascote.com.br/noticias/prefeitura-anuncia-fim-do-contrato-com-a-terceira-vis-o/

sábado, 23 de dezembro de 2017

A MÁ ADMINISTRAÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Como não citar uma gestão do passado, quando ela até hoje gera consequências terríveis para o município? 

 

A princípio ,  para falar de consequência me é necessário fazer uma densa análise da etimologia da palavra consequência, palavra esta que tem sua raiz no Latim, CONSEQUENTIA, de CONSEQUIRE, que por sua vez quer dizer “seguir, ir atrás”, de COM-, “junto”, mais SEQUI, “seguir”. Trazendo ao nosso entendimento que consequência é um fato ou acontecimento que segue ou é resultado de outro; efeito.
Por sua vez a palavra má ou mal, significa mau, ruim, maligno, de má índole e também possui sua origem no Latim malus.
Resultado de imagem para má administraçãoA palavra administração tem sua origem no Latim Adque significa direção, tendência para, e minister que significa subordinação ou obediência.
Entre várias definições a mais moderna definição de administração “é o ato de trabalhar com e através de pessoas para realizar os objetivos tanto da organização quanto de seus membros”.
Até aqui expliquei minunciosamente o significado de cada palavra do contexto que desejo me adentrar e mostrar-lhes as consequências de uma má administração. Que muitas vezes é irreversível para com o município e os munícipes.
A exemplo disto podemos citar o caso de uma escola modelo padrão FNDE que já deveria ter sido concluída no município de Jacobina do Piauí – PI, mas, devido uma má administração do passado suas consequências perduram até os dias hodiernos.
Antes que você cogite a possibilidade de falar que já faz muito tempo que não se deveria mais falar em uma gestão do passado, vale salientar que quando em uma gestão se administra o bem público mal, as consequências são terríveis e levando ao extremo pode ser inrreversível.

Resultado de imagem para má administraçãoComo não citar uma gestão do passado, quando ela até hoje gera consequências terríveis para o município? Ora, se as consequências ainda perduram é essencial que os fatos sejam expostos. Haja vista que o significado da palavra consequência é exatamente um fato que se segue após outro. Sendo que neste caso, existe duas linhas paralelas sendo uma boa e outra ruim, isto é, existe a consequência boa e outra ruim.
Permita-me mostrar-lhes essas duas vertentes: enquanto a gestão no passado deixou o município no CAUC dentre outras consequênciahs terríveis, como o terreno onde estava sendo construída uma escola padrão FNDE que atualmente está parada prejudicando centenas de alunos da rede estadual, que sonharam estudar em um ambiente que iria contribuir para um melhor aprendizado, conforme já veiculado na imprensa recentemente.

A outra vertente da atual gestão inaugurou a reconstrução de duas creches na sede e colégios na zona rural do município seguindo um excelente padrão de qualidade. Estou explanando somente sobre a área da educação.
Resultado de imagem para má administraçãoPortanto, as consequências de uma má administração, não dura apenas 4 anos, ela poderá durar vários e vários anos e muitas vezes pode ser irreversível para o município. Como de fato sabemos de várias condenações do município por direitos trabalhistas que contribui para dificultar ao extremo a atual administração, mas que com muita cautela está sendo aplausível e mantendo-se equilibrada.
Ora, administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos a fim de alcançar objetivos.



Roberto Torrecilhas 




Postado do Blog Gritos de Alerta:
Gritos de alerta -  O Blog do Roberto Torrecilhas

http://gritosdealerta.blogspot.com.br/2017/12/a-ma-administracao-e-suas-consequencias.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+GritosDeAlerta+(GRITOS+DE+ALERTA)

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

COM VOTO DO BRASIL, ONU APROVA RESOLUÇÃO PARA “ANULAR” DECISÃO DOS EUA SOBRE JERUSALÉM

Assembleia Geral da ONU declara o reconhecimento de Jerusalém como capital "nulo e sem efeito"


Com voto do Brasil, ONU "anula" resolução dos EUA sobre Jerusalém
A Assembleia Geral das Nações Unidas reuniu-se nesta quinta-feira (21) para uma sessão de emergência para debater o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel. Anunciado pelo presidente Donald Trump no dia 6, a decisão vem sendo criticada por vários países, sobretudo os islâmicos.
Com aprovação de uma esmagadora maioria (128 a favor, e 9 contrários) declara o reconhecimento de Jerusalém como capital “nula e sem efeito”. Além dos Estados Unidos e Israel, os contrários foram Honduras, Guatemala, Palau, Ilhas Marshall, Micronésia, Togo e Nauru.  Ao mesmo tempo, 35 países optaram por abster-se.
A Assembleia foi aberta pelo embaixador do Iêmen na ONU, que apresentou a resolução da ONU, afirmando que todos os “países amantes da paz” deveriam votar a favor. Khaled Hussein Mohamed Alyemany chamou a atitude de Trump de “uma flagrante violação dos direitos do povo palestino, das nações árabes e de todos os muçulmanos e cristãos do mundo”.  Segundo ele, manter o reconhecimento de Jerusalém “ameaça a paz no mundo, prejudica qualquer chance de paz no Oriente Médio e só serve para incentivar a violência e o extremismo”.
Em seguida, a embaixador dos EUA, Nikki Haley, respondeu a Alyemany e à resolução, lembrando os 193 estados membros da ONU que irá realizar cortes de financiamento das nações que votaram contra. Deixou claro que “nenhum voto nas Nações Unidas fará qualquer diferença” pois a decisão dos EUA de transferir sua embaixada para Jerusalém seguirá em frente, pois “é a coisa certa”. Ressaltou que Assembleia Geral não pode impedi-los de “exercer nosso direito como uma nação soberana”.
Os Estados Unidos é o pais que faz as maiores contribuições do mundo para a ONU, mas que o resultado da votação “fará a diferença na forma como os americanos olham para a ONU e como olhamos os países que nos desrespeitam na ONU”.
O representante do Irã disse que “a Palestina está no coração de todos os países muçulmanos” e a Turquia garantiu que eles não seriam “intimidados”. Até a Arábia Saudita — aliada dos EUA em várias questões e que, nos últimos tempos, tem registado uma aproximação a Israel — anunciou que continuará defendendo Jerusalém Oriental como capital de um futuro Estado palestino.
O embaixador de Israel, Danny Danon, criticou duramente a resolução da ONU: “Quarenta e dois anos atrás, essa Organização adotou uma resolução vergonhosa equiparando o sionismo com o racismo. Foram necessários 16 longos anos para que essa resolução odiosa fosse revogada. Não tenho dúvidas de que a resolução de hoje também acabará, eventualmente, na lixeira da história. Não tenho dúvidas de que virá o dia em que toda a comunidade internacional finalmente reconhecerá Jerusalém como a eterna capital do Estado de Israel”.
“Jerusalém é o lugar mais sagrado para Israel e o povo judeu, ponto final. Este é um fato indiscutível. O rei Davi declarou isso há 3.000 anos. Na Bíblia judaica, Jerusalém é mencionada 660 vezes… [o Primeiro Primeiro-Ministro de Israel] David Ben-Gurion disse que Jerusalém é uma parte inseparável do futuro e do destino de Israel “, acrescentou.
Em seguida, Danon apresentou uma antiga moeda de Jerusalém. “A moeda que tenho nas mãos é do ano 67 e diz ‘Liberdade de Sião’. Esta é uma evidência clara do período do Segundo Templo, e prova uma conexão direta entre os judeus e Jerusalém”.
A decisão de hoje é muito semelhante à resolução do Conselho de Segurança (14 votos a 1), que foi vetada pelos EUA na segunda-feira. Uma das consequências a curto prazo é o fortalecimento da Rússia em sua influência sobre o Oriente Médio. Mahmoud Abbas, presidente da Autoridade Palestina, já pediu que Putin substitua Trump como mediador no futuro.
O Brasil, mantendo a tradição iniciada com o governo Lula, continuou votando contra Israel, preservando seu alinhamento com os países islâmicos.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

REFLEXÃO DA NOSSA MAIS CRUEL REALIDADE NA MELODIA DE JOÃO ALEXANDRE...

Como será o futuro do nosso país?

DÊ PAUSE NA WEB RÁDIO E OUÇA


PRA CIMA BRASIL
João Alexandre

Como será o futuro
Do nosso país?
Surge a pergunta no olhar
E na alma do povo
Cada vez mais cresce a fome
Nas ruas, nos morros
Cada vez menos dinheiro
Pra sobreviver

Onde andará a justiça
Outrora perdida?
Some a resposta na voz
E na vez de quem manda
Homens com tanto poder
E nenhum coração
Gente que compra e que vende
A moral da nação

Brasil olha pra cima
Existe uma chance
De ser novamente feliz
Brasil há uma esperança!
Volta teus olhos pra Deus,
Justo Juiz!

Como será o futuro

Do nosso país?


Vídeo Canal do Michel Octávio

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

LULA PERDE AÇÃO POR CAUSA DO POWER POINT DO PROCURADOR DA LAVA JATO DELTAN DALLAGNOL

Lula condenado a pagar 100 mil reais

Resultado de imagem para LULA PERDE PRA DALLAGNOL

Lula terá de pagar as despesas do processo contra Deltan Dallagnol.
Não só isso.
O juiz o condenou a desembolsar também 100 mil reais em honorários para os advogados do procurador – ou 10% do valor da causa de 1 milhão de reais.
  
Postado do Blog O Antagonista:


terça-feira, 19 de dezembro de 2017

ESCURIDÃO DA AVENIDA CESAR BORGES COLOCA EM CHEQUE A SEGURANÇA DE CENTENAS DE USUÁRIOS

ESCURIDÃO X SEGURANÇA PÚBLICA
A redação do Blog Jequié Urgente recebeu inúmeras queixas sobre a situação da iluminação pública da Avenida Cesar Borges, algumas fotos foram enviadas e retratam uma triste realidade, são aproximadamente 8 km de extensão, com vários pontos escuros, prejudicando a prática de atividades esportivas noturnas e o trânsito de carros e pedestres, ou seja, se a pessoa tiver sorte, não será assaltada, por outro lado, corre um grande risco de ser atropelado (a) por veículos automotores e bicicletas.
Diante desta situação, é necessário que a Secretaria de Serviços Públicos faça uma intervenção e busque urgentemente a reposição de lâmpadas e manutenção da iluminação da supracitada via, considerada um dos maiores vetores comerciais de Jequié, e o mais usado para a prática de atividades esportivas, como o ciclismo e a corrida/atletismo.

Postado do Blog Jequié Urgente:
Jequié Urgente

http://www.jequieurgente.com/escuridao-da-avenida-cesar-borges-coloca-em-cheque-seguranca-de-centenas-de-usuarios/

domingo, 17 de dezembro de 2017

EVANGÉLICOS E CATÓLICOS SE UNEM CONTRA A IDEOLOGIA DE GÊNERO

Movimento Gênesis...

 

O Movimento Gênesis – Homem e Mulher os Criou, vem reunindo comunidades evangélicas e católicas na criação de um projeto contra a ideologia de gênero. O objetivo é reforçar o conceito de que a família, baseada no casamento entre um homem e uma mulher, é um projeto de Deus para o desenvolvimento saudável da sociedade e do ser humano. Nascido em Curitiba, o movimento já está se espalhando por todo o país. 

O Arcebispo de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo, enviou uma carta aos padres de sua arquidiocese pedindo para que na homilia do domingo se enfatizasse “o valor da família, da comunhão familiar, da afetividade e do respeito pela identidade sexual que a natureza nos dotou”, assumindo “posições claras em favor do que nossa fé e doutrina eclesial nos ensinam”.

Postado do Blog Serrinha de Fato: