WEB RÁDIO JESUS A VIDA

domingo, 12 de março de 2017

SAIBA COMO FUNCIONA SUA IGREJA DE MANEIRA ADMINISTRATIVA...

Hierarquia da Igreja



A igreja como organização tem seus elementos que contribuem para o andamento da mesma. Sendo assim quero expor os cargos ou hierarquia nas igrejas no Brasil, e explicando cada um de acordo com nosso conhecimento acerca de cada função. Acompanhe:     
   
Pastor (Presidente ou dirigente);            
Pastor auxiliar;
Evangelista;
Presbítero;
Diácono;
Missionário (a);
Auxiliares;
Membros;
Congregados.


Acima está inserida a hierarquia onde várias igrejas a têm, adicionei congregados pois acredito que estes também são responsáveis pelo andamento da igreja.            

Pastor (Presidente, Dirigente):   Esta é a função máxima dentro do ministério. O pastor é o agente de ação da igreja, ele é o norteador da obra sobretudo mais um servo do Senhor na jornada cristã. Dependendo da denominação, o ministro pode ser chamado de pastor, reverendo, padre, apostolo, missionário e bispos (em igrejas luteranas, anglicanas, presbiterianas e pentecostais), ancião (Congregação Cristã). No novo testamento, a igreja primitiva tinha como "pastor" os diáconos.
A função do pastor é puramente espiritual, de modo geral é dever do pastor dirigir a igreja local e cuidar de suas necessidades espirituais, as atribuições especificas de um pastor segundo Atos 20. 28-31, apascentar a igreja, refutar heresias doutrinárias e exercer vigilância espiritual sobre a vida dos membros.              
A figura do pastor é primordial para que a igreja alcance seus propósitos, devendo o mesmo ter como modelo próprio o Senhor Jesus Cristo, que é o Sumo Pastor.        

Pastor auxiliar: Não é possível desenvolver um ministério sólido sozinho. Por esta razão o pastor presidente ou dirigente, deve estar rodeado de pastores que o auxilie nos trabalhos eclesiásticos. A função do pastor auxiliar é prover ao pastor responsável pelo rebanho um auxilio que propicie ao pastor soluções e ações concernentes a obra do Senhor, em várias igrejas estes são vistos como membros da diretoria, co-pastores e vices, mas podem também formar uma equipe de apoio.  

Evangelista: Este é um ministério abençoado, não que os outros sejam, mas o evangelista desempenha uma função maravilhosa que é a proclamação da palavra de Deus. Por isto muitas das vezes esse ministerio é relacionado com aquele que evangeliza. Porém, não é somente isso, todos tem que evangelizar, mas o evangelista quando é relacionado ao ministério de missões, este tem um amor sobrenatural pelas almas, e conforme vai crescendo neste amor, o Senhor vai usando este como um canal de bênçãos, não só na vida da igreja, mas em relação às pessoas que ainda não conheceram o evangelho impactante do Senhor Jesus. Acredito que nos dias de hoje, os avivalistas se configuram mais no ministério do evangelista do que propriamente no ministério pastoral.          
Este ministério é tido na igreja como um ponto expansivo, e seus agentes devem ser conscientizados disto, sobretudo a maior conscientização que deve haver na igreja é de um evangelismo em massa, e não limitado à um grupo. 

Presbítero:  Bom é esclarecer que este ministério na igreja primitiva, era equivalente ao cargo pastoral hoje. Pois eram a eles confiados o governo da igreja. Hoje as suas funções variam de acordo com as denominações, mas basicamente é ainda uma forte característica a experiência e conhecimento acerca da palavra de Deus.       
Em várias denominações o cargo de presbítero é tido como um cargo de nível alfa, pois uma de suas características é justamente a experiência, e a igreja primitiva usava o termo ancião para designar os presbíteros, ainda hoje as igrejas reformadas e presbiterianas (ambas de matriz calvinista), o presbítero é o líder espiritual de uma comunidade.
O presbítero tem um cargo muito semelhante ao pastor, desde as funções e as autoridades que estes tem diante da igreja. Um presbítero tem a função de supervisionar o trabalho do pastor, bem como oferecer suporte a este. Voltando ao uso da autoridade do presbítero deve-se salientar sobre a sua limitação na obra, pois este estará submetido a um pastor, o perímetro por sua vez deve sempre andar vigilante e sempre em constante leitura da palavra.

Diácono: A origem do nome diácono, sugere muito bem o seu caráter diante da igreja. Diakonew e Diakonia é usado muitas vezes no novo testamento e é traduzido como Ministrar ou Servir, a palavra que pode resumir o ministério do diácono é mesmo a palavra servir, e neste sentido é desde antigamente, quando os primeiros diáconos da igreja eram responsáveis pelo serviço cristão primitivo. O diácono biblicamente falando, é o oficial eleito para dedicar-se prioritariamente ao serviço social na igreja  Atos 6: 1-7.               
O diácono na igreja representa sinal de organização, o apostolo Paulo, que como sempre preocupado com a obra, elenca uma serie de qualificações que deve ter um diácono, como em Tm. 3. 8-13, onde o apostolo relata as qualificações de um diácono, como:
Ser honesto;    
Não ser de língua dobre ou maldizente;             
Não ser dado ao vinho;               
Não ser cobiçoso;                          
Saber guardar a fé e conhecer a doutrina;         
Ser casado com uma só mulher;             
Governe bem a própria casa.   

O ministério do diácono tem um caráter mais levado ao lado material da obra, mas o diácono DEVE ser espiritual. Digo isto, pois as atribuições do diaconato é levado para o serviço cristão, como o auxilio na obra, no cuidado com o templo, o zelo pelo templo, cuidar das viúvas entre outros. Ou seja é servo da igreja, e todos que entrarem neste ministério deve ter isto em mente. Que Deus levante homens que façam este trabalho e os abençoe.              

Missionário (a): Este ministério em si mesmo não é relatado na Bíblia, porém não é errado a igreja atual constituir esta titularidade, não vamos longe, na própria Bíblia encontramos o maior modelo de missionário que é o apostolo Paulo.                
A função do missionário é expressiva na própria nomenclatura, MISSÕES e é isto mesmo que faz um missionário, levar a palavra de Deus, mas você pode estar me perguntando: Porque um missionário, se a igreja tem evangelistas? Lembre se que o campo de atuação do evangelista é limitado, cabendo somente na área da atuação da igreja, testemunha o dia a dia. Já o missionário é de caráter mais expressivo, é a função da pregação em um campo transcultural, ele prega o evangelho visando estabelecer ou fundar novas igrejas, onde a palavra de Cristo não foi pregada, e é sem duvida alguma um dos ministérios mais dolorosos que se vê! Pois a sua tarefa é voltada para pessoas que nunca se quer entrou em uma igreja ou conhece o nome Jesus Cristo, isto acontece e os desafios que se enfrenta torna o ministério ainda mais árduo, porém para quem tem a chamada para este ministério faz com intenso amor no coração, oremos para que o Senhor possa continuar levantado homens e mulheres para a proclamação da palavra em terras estrangeiras.
Mas é preciso fazer uma distinção de DOM x RESPONSABILIDADE. Todos os crentes independente se são pastores, evangelistas, presbíteros, diáconos ou um simples membro tem a responsabilidade de pregar o evangelho Marcos 16:15, já os dons cabe ao missionário, mas lembre se que cada um de nós temos a responsabilidade de proclamar o evangelho.
Mas devemos fazer uma distinção, sobre DOM x RESPONSABILBIDADE. Devemos saber que cada um de nós temos a responsabilidade em levar a palavra do senhor, Marcos 16:15, já o dom o Senhor distribui como Lhe bem apraz, sabemos que o dom os missionários tem, entretanto é de nosso dever também anunciar as boas novas.            

Auxiliares: Esta função é o momento de preparo para o futuro obreiro, aqui é o momento da provação e aprovação do obreiro que quer crescer no ministério. As funções dos auxiliares são diversas, e muito se assemelha aos diáconos. Ou seja, seu lema também é servir a obra do Senhor e buscar supri-la da melhor maneira possível.       
Os auxiliares geralmente tem como características as mesmas dos diáconos, porém com menos exigibilidade. Não é porque é menos exigido tem que fazer o serviço de qualquer forma, é dever do auxiliar desempenhar as funções com total dedicação e amor.

Membros: Entede-se que membros são os indivíduos participantes do corpo de Cristo vinculado à um ministério. Os membros são as pessoas que fazem parte da comunidade cristã, que juntamente com os outros ministérios tomam a forma de igreja do Senhor. A membresia de uma igreja é variável, depende da região, há igrejas com milhares de membros, outras com centenas e algumas com dezenas, mas a obra do Senhor não é resumida a isto. devemos entender que membro é uma pessoa que necessita de cuidados espirituais, e os responsáveis por estes cuidados tanto espirituais como materiais são os agentes que desempenham as funções acima citadas, como o pastor, evangelista, presbítero, diácono, missionário e auxiliares.
Observamos que cada uma das funções visam somente o bem estar e crescimento dos membros, com isto dá a entender a importância destes nas configurações da igreja. Conscientizem que a razão da existência do seu ministério é justamente para oferecer cuidados aos membros, estes são as ovelhas, que estão à procura da palavra fiel e verdadeira, em busca de salvação.             

Congregados:    Entende-se que congregados são as pessoas que estão na igreja porém não estão vinculadas com o corpo de Cristo, ou seja, não foram batizadas. Os congregados tem um lugar especial na organização da igreja, estes precisam de muito cuidado, devem constantemente ser ajudados e supervisionados. Na maioria das igrejas, os congregados passam por um período de aprendizado, que é o famoso "Discipulado Cristão", onde é o momento da igreja influir na pessoa todas as vertentes do evangelho.      
Como é um sistema hierarquizado, os congregados estão abaixo dos membros, estes membros devem ser os auxiliadores espirituais dos congregados, não basta deixar sobre encargo de um só departamento, como os discipulado, é dever de cada pastor, cada evangelista, cada presbítero, cada diácono, cada missionário, cada auxiliar e cada membro guiar segundo os princípios da palavra do Senhor a vida destes que estão em fase de crescimento, é preciso não só investimentos espirituais, mas também ter paciência com cada um, sabendo que o Senhor Jesus abençoa a cada um, e no tempo certo o crescimento e a maturidade espiritual virá.       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.