WEB RÁDIO JESUS A VIDA

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

O DISCURSO DA “HONESTIDADE” COMO FARSA

Ou a hipocrisia do falso cidadão de bem

Esta na moda um discurso exacerbado de cobrança dos cidadãos em relação a seus representantes políticos por honestidade, sobretudo em redes sociais digitais.

Esse amor à probidade, algo que beira a histeria, com forte catalisação dos grandes grupos de mídia, serviu, como em momentos históricos mais remotos, para derrubar um governo eleito, entre outras finalidades ainda menos nobres.

Mas esse discurso, salvo algumas boas exceções, é uma falácia.

Prova singela disso são os roubos praticados por gente “de bem” durante o caos vivido recentemente pelo estado do Espírito Santo. Afinal, qual a diferença entre esses cidadãos e os políticos de que tanto reclamam? Afinal, o cidadão brasileiro importa-se mesmo com a “honestidade” de seus representantes políticos, ou seria esse um discurso de ocasião, facilmente esquecível se a situação econômica e o padrão de consumo estiverem estáveis ou se alguma prebenda ou sinecura (cargo comissionado, para si ou para os seus) lhe for garantida?

As perguntas são retóricas...

Dizem os estudiosos que temos muito a evoluir em matéria de cidadania e amadurecimento democrático. Emendaria dizendo que precisamos de mais: é preciso que o cidadão passe a consignar suas palavras com atos correspondentes e não apenas com um discurso seletivo e, normalmente, construído pela mídia tradicional ou pelo vil interesse particular.

Fonte; Facebook.


Postado do Blog Jequié em Foco;







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.