WEB RÁDIO JESUS A VIDA

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

CORPORATIVISMO, O VÍRUS DA CORRUPÇÃO! (REEDIÇÃO)

Ética/Filosofia -  por Austri Junior


Há quem diga que a corrupção está no DNA do brasileiro, e a justificativa usada para essa afirmação é que a corrupção no Brasil é histórica, cultural e hereditária, ou seja, quando Portugal "encontrou" as terras brasileiras, enviou para cá as piores espécies de pessoas, aquelas que a sociedade portuguesa não queria circulando em suas comunidades:Ladrões, assassinos, estupradores, prostitutas, cafetinas, corruptos acusados do crime de "lesa majestade"..., em fim, todo tipo de "gentalha". Quando ouço isso, percebo muita raiva nas pessoas. Raiva da coroa portuguesa e raiva do sistema corrupto ao qual a grande maioria dos políticos brasileiros, e as pessoas "comuns" estão mergulhadas. Quando olhamos à nossa volta, vemos  uma gama enorme de corrupção em todas as áreas da sociedade: Governos, escolas, igrejas, empresas, hospitais, pessoas. É claro que as instituições podem se corromper facilmente, pois são administradas e gerenciadas por pessoas, e há entre nós muitas pessoas que não dão a mínima importância para a ética, para a honestidade, para a sinceridade e para a transparência.

As escolas estão cheias de diretoras (e diretores) corruptos/as, que desviam as verbas da merenda escolar, dos programas, sociais, do programa escolar escola aberta... Quando não é isso, a corrupção vem em forma de autoritarismo, manipulações, concessões, apoio aos indolentes, aos omissos, aos ausentes (mesmo que estejam presentes, pois estar no local de trabalho e não trabalhar sobrecarrega o outro, que uma hora vai explodir e falo por experiência própria, algo vivido literalmente na carne). Todo esse apoio por parte da péssima gestora ou do mau gestor acontece em troca de apoio politiqueiro e de uma blindagem para que a corrupta ou o corrupto continue no poder, manipulando a instituição escolar e as pessoas à sua volta, que em sua maioria não percebem, ou fingem não perceber o erro, pois também se beneficiam de uma forma ou de outra, dessa corrupção. Quando alguém denuncia o erro é rotulado como traidor, e é acusado de "falta de corporativismo",entre outras coisas ruins, e acaba tendo o seu nome e reputação jogados na lama, e quase todos (as vezes todos) ficam contra o denunciante. Conhecemos isso como inversão de valores!

Médicos erram e são "blindados" pelos colegas. Corporativismo! O grande problema do erro médico, é que, quando um médico erra, ele pode matar, aleijar ou mutilar uma pessoa. Se alguém rouba alguma quantia de dinheiro, essa quantia pode ser devolvida e o corrupto tem aí a sua oportunidade de se redimir, mas quando um médico rouba a vida de alguém por mais que ele pague uma indenização para a família da vítima, ainda assim, jamais conseguirá consertar o seu erro. Jamais conseguiremos devolver uma vida ceifada, porque não há dinheiro nesse mundo que pague a vida de alguém, mesmo que esse alguém pertença à mais baixa escória de ladrões, assassinos, estupradores, traficantes..., corruptos e maléficos, como os que aqui foram jogados pela coroa portuguesa, e que, supostamente deram origem aos corruptos - seus "herdeiros" - de hoje.

Pastores roubam e ninguém pode contestar, pois "está sendo usado por satanás para destruir a igreja, e não devemos olhar para o homem e somente devemos olhar para Jesus, e no mais, não devemos tocar no ungido do Senhor"... Pergunto: Qual senhor? E que ungido? Como teólogo afirmo: Devemos olhar bem para o homem para ver e observar de perto se ele está seguindo mesmo a Jesus, e se não estiver, ponhamo-lo para fora (se o estatuto da igreja permitir), ou saiamos fora dele (se a igreja dele for ministério próprio ou se o presbitério for corporativista e manter o corrupto em sua função), sem medo de ser acusado de estar "servindo a satanás ou dividindo a igreja". O corporativismo está por toda parte, e se nos recusamos aceitá-lo, nós seremos os errados, e com certeza deixaremos de fazer parte do corpo, mas se ficarmos, ou se deixarmos o corrupto ficar, aí sim, estaremos "servindo a satanás"As pessoas se deixam manipular facilmente pelos corruptos e pelos corruptores porque têm medo de que as coisas se voltem contra elas. Isso acontece tanto nas igrejas, quanto nas empresas ou nas escolas. Os que têm o poder nas mão podem ser muito cruéis. O mau nas pessoas depende do tamanho do poder que elas detêm. Entretanto, se forem pessoas de bem, o poder jamais as corromperá.

Muitos de nós estamos revoltados com o rumo que o Brasil tomou: Corrupção, drogas, assaltos, assassinatos..., saímos de casa todos os dias para trabalhar e não sabemos se voltaremos com vida. Vemos a impunidade imperar em todas as instâncias... No Brasil crianças e adolescentes podem roubar, matar, se drogar, se prostituir, traficar, votar..., mas não podem trabalhar e muito menos pagar pelos seus crimes. As  bolsas sociais obrigam as crianças e os adolescentes estarem matriculados nas escolas, mas não os "obrigam" a estudar e respeitar os professores. Há um grande clamor da população pela redução da maior idade penal. Em contra partida, há a opinião dos técnicos em políticas públicas, dos (pseudos) intelectuais e daqueles que nunca foram ou tiveram, a sua mãe, uma irmã, uma parente ou uma filha estupradas, ou nunca foram ou tiveram nenhum ente querido assaltados, espancados ou mortos por adolescentes ou crianças, ou até mesmo por um bandido de maior idade, cuja "bronca" fora assumida por um "menor", porque "de menor" no Brasil não vai para a cadeia.

Compactuar com a impunidade é corporativismo. Ser corporativista é fazer parte do corpo. Então, seriam os defensores da impunidade que beneficia os criminosos infantis e adolescentes, corporativistas? Ou seja: Os defensores do ECA fazem parte do corpo de bandidos "mirins" (crianças e adolescentes que cometem crimes) e que são usados pelos bandidos adultos para assumirem os seus crimes e delitos?  O ECA nos diz que crianças e adolescentes não cometem crimes, cometem infração. O que é crime, então? Bandidos mirins são largamente apoiados pelos que condenam as cadeias e pelos que soltam os bandidos em "indultos" de Natal, do Dia dos Pais, do Dia das Mães..., muitos desses bandidos geralmente aproveitam esses indultos para roubar, matar e destruir a vida de alguém, e muitos deles não voltam para a cadeia. Porque os nossos legisladores não mudam essas leis? Porque eles não corrigem as distorções das leis toscas, esdrúxulas e ultrapassadas do nosso país? Teriam eles, medo de caírem (ou de que os seus caiam) em suas próprias leis? Corporativismo! Corrupção generalizada!

Por fim, nessa semana assistimos boquiabertos, incrédulos e indignados, o corporativismo aviltar, afrontar e cuspir na face do povo brasileiro e rasgar a constituição, quando a câmara dos deputados absolveu vergonhosamente o deputado encarcerado Natan Donadon e manteve-o como deputado federal. Fico pensando: Como são esforçados os nossos políticos! As vezes fico impressionado pelo quanto e como eles se esforçam para colocarem o nosso país em primeiro lugar. Primeiro lugar no ranking mundial da corrupção e dos absurdos. O Brasil é (até onde sei), o único país do mundo que tem um deputado federal na cadeia. Isso é que é exemplo de corporativismo! Estou acompanhando esse episódio de perto e não me surpreenderei se os mensaleiros julgados e condenados  pelo STJ tiverem o mesmo destino do Donadon. Também não me surpreenderei se o Donadon sair da cadeia em breve, e assumir a sua cadeira no parlamento. O corporativismo no Brasil é uma doença crônica, um câncer maligno e sem esperança de cura, que se alastra como uma epidemia. Corporativismo, o vírus da corrupção!


Postado do Blog de Austri Junior:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.