WEB RÁDIO JESUS A VIDA

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

A PARÁBOLA DO ADMINISTRADOR ASTUTO

Por Gary Fisher
Jesus utilizou histórias do dia-a-dia para ensinar lições espirituais. Já que as pessoas entendem bem as coisas materiais, fica mais fácil para elas entenderem princípios do reino do céu através da comparação. Uma destas parábolas mais interessantes, e talvez a mais chocante, é a registrada em Lucas 16:1-13. Este relato utiliza uma pessoa mundana e corrupta para ensinar aplicações aos discípulos cristãos.

A História

"Jesus disse aos seus discípulos: ‘O administrador de um homem rico foi acusado de estar desperdiçando os seus bens. Então ele o chamou e lhe perguntou: ‘Que é isso que estou ouvindo a seu respeito? Preste contas da sua administração, porque você não pode continuar sendo o administrador’" (Lucas 16:1-2). Este homem foi acusado de ter administrado mal os bens do seu senhor e ia ser demitido logo. Por isso, ele teria que entregar um relatório das contas, das dívidas, etc. Ele estava enfrentando um problema sério, que analisou da seguinte forma:
"O administrador disse a si mesmo: ‘Meu senhor está me despedindo. Que farei? Para cavar não tenho força e tenho vergonha de mendigar... Já sei o que vou fazer para que, quando perder o meu emprego aqui, as pessoas me recebam em suas casas’. Então chamou cada um dos devedores do seu senhor. Perguntou ao primeiro: ‘Quanto você deve ao meu senhor?’ ‘Cem potes de azeite’, respondeu ele. O administrador lhe disse: ‘Tome a sua conta, sente-se depressa e escreva cinqüenta’. A seguir ele perguntou ao segundo: ‘E você, quanto deve?’ ‘Cem tonéis de trigo’, respondeu ele. Ele lhe disse: ‘Tome a sua conta e escreva oitenta’" (Lucas 16:3-7). Depois de refletir, este administrador inventou um plano para reduzir as dívidas que as pessoas tinham com o patrão. Ele usou o pouco tempo que restava antes de entregar as contas para arrumar acordos com cada um dos devedores. Deste modo, depois de perder o emprego, várias pessoas ficariam devendo alguma coisa a ele e dariam do que ele precisasse durante a época de seu desemprego. Ele aproveitou o presente, embora de modo desonesto, para providenciar pelo seu futuro.

As Aplicações Principais

A principal lição que Jesus tirou desta história é chocante. "O senhor elogiou o administrador desonesto, porque agiu astutamente. Pois os filhos deste mundo são mais astutos no trato entre si do que os filhos da luz" (Lucas 16:8). É evidente que Jesus não apoia desonestidade por parte dos seus servos, mas ele observa como o mundo está melhor servido por seus servos, do que Cristo pelos dele. As metas são totalmente opostas, mas os mundanos são mais diligentes em cuidar de seus corpos do que os cristãos em cuidar das suas almas. Esta comparação é bem interessante e edificante.

Previsão

Este administrador desonesto refletiu bem em como seria o futuro depois de perder o emprego atual. Pessoas do mundo sempre planejam o futuro valendo-se de seguros, investimentos, escola, previsões do mercado, etc. Será que os cristãos estão igualmente atentos ao futuro? Vamos perder nossa posição nesta vida e precisamos nos preparar bem para o futuro. O problema que cristãos enfrentam, às vezes, é visão curta. Pensamos demais no imediato, mas é imperativo que usemos as oportunidades atuais para conseguir amigos depois desta vida. Não nos deixemos ficar distraídos pelas preocupações e interesses de hoje, mas focalizemos sempre no lar eterno que almejamos.

Realismo

O administrador infiel percebeu a seriedade da sua situação. Ele não chorou, nem se lamentou, mas encarou as realidades e começou a se preparar. Nós, às vezes, queixamo-nos da dificuldade dos mandamentos do Senhor e das frustrações com nossas situações, mas precisamos enfrentar os fatos de modo corajoso e decisivo. Não temos como mudar os fatos. Quer gostemos, quer não, vamos lidar com a verdade dos eventos vindouros. O mundo celestial não tem lugar para chorões.

Prontidão

Este servo agiu na hora. Ele foi bem decisivo aproveitando o pouco tempo que restava sem demorar para nada. Ele utilizou as oportunidades que estavam na mão para preparar casas futuras. Nosso problema muitas vezes é que adiamos demais as coisas que devemos fazer. Sempre temos boas intenções e pretendemos mudar um dia, mas esse dia nunca chega. Este supervisor entendeu que logo perderia seu emprego e por isso não demorou nenhum minuto. Se soubéssemos com certeza que nossa vida findaria daqui a um ano, mudaríamos alguma coisa? De fato, Cristo é capaz de voltar em menos de um ano, ou poderíamos morrer antes disso. Se estivermos pretendendo fazer mudanças um dia, esse dia chegou; mudemos agora.

Zelo

Este administrador chamou não alguns, mas todos os devedores do seu senhor. Ele queria garantir bem seu futuro. No mundo, as pessoas trabalham sem cansaço para ganhar mais dinheiro ou posições mais altas. Elas sempre querem ganhar mais um real, e nunca pensam que têm o bastante. Do mesmo modo atletas se esforçam ao máximo em perseguir suas metas. Eles nunca decidem que não querem ganhar mais campeonatos. Devemos nos esforçar mais ainda, visto que nossa meta é bem mais importante e atraente. É chocante observar que os mundanos se esforçam mais para ganhar o mundo do que os discípulos para ganhar o céu. Que lástima! É insensato perseguir as metas cristãs pelo meio termo.

Outras lições

A lição do versículo 8 é a principal da parábola, mas Jesus aproveitou a ocasião para ensinar mais três lições:

O Uso do Dinheiro
Jesus falou: "Por isso, eu lhes digo: Usem a riqueza deste mundo ímpio para ganhar amigos, de forma que, quando ela acabar, estes os recebam nas moradas eternas" (Lucas 16:9). Jesus estava nos exortando a utilizar bem nossos recursos materiais para providenciar melhor nosso futuro. Assim como o homem da história tinha o uso temporário dos fundos do patrão, também Deus nos concedeu o uso por pouco tempo dos recursos dele. Vários trechos nos ensinam a usar nosso dinheiro para ajudar outras pessoas e para o serviço do Senhor (Mateus 6:19-21; Tiago 5:1-6). Note as palavras de Paulo: "Ordene aos que são ricos no presente mundo que não sejam arrogantes, nem ponham sua esperança na incerteza da riqueza, mas em Deus, que de tudo nos provê ricamente, para a nossa satisfação. Ordene-lhes que pratiquem o bem, sejam ricos em boas obras, generosos e prontos a repartir. Dessa forma, eles acumularão um tesouro para si mesmos, um firme fundamento para a era que há de vir, e assim alcançarão a verdadeira vida" (1 Timóteo 6:17-19). O que fizermos com o dinheiro material fará grande diferença quanto ao nosso futuro eterno.

Fidelidade
Jesus ensinou uma lição sobre a importância do que fazemos aqui: "Quem é fiel no pouco, também é fiel no muito, e quem é desonesto no pouco, também é desonesto no muito. Assim, se vocês não forem dignos de confiança em lidar com as riquezas deste mundo ímpio, quem lhes confiará as verdadeiras riquezas? E se vocês não forem dignos de confiança em relação ao que é dos outros, quem lhes dará o que é de vocês?" (Lucas 16:10-12). Nada do que temos é nosso, mas tudo pertence ao Senhor. Somos apenas administradores. Quando alguém começa um emprego, sempre sua capacidade e sua fidelidade são provadas nas coisas mínimas primeiro. Se a pessoa se mostrar responsável no modo com que lida com estas coisas sem importância, começa a receber cargas mais significativas. Nossa vida aqui na terra é o mesmo tipo de prova. É verdade que o que fazemos aqui, às vezes, não tem muita importância evidente, mas está demonstrando nosso nível de responsabilidade. Até mesmo nas mínimas coisas, devemos mostrar fidelidade. Nosso viver agora (como administramos o pouco dinheiro, as pequenas capacidades, as menores oportunidades) determina nosso destino eterno.

Serviço
Jesus acrescentou mais um ponto: "Nenhum servo pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará outro, ou se dedicará a um e desprezará outro. Vocês não podem servir a Deus e ao Dinheiro" (Lucas 16:13). Deus é um chefe exclusivo. Temos que escolher entre servir a ele totalmente ou abandoná-lo. Não existe meio termo no serviço dele, porque ele não aceita. Não se pode ficar em cima do muro—vamos nos dedicar ao Senhor de todo o coração.
O que o administrador fez era desonesto, mas demonstrava alguns princípios deste mundo que se aplicam à nossa relação com Deus.



Postado do Blog Estudos da Bíblia:

domingo, 29 de novembro de 2015

EU AMO A UESB, E QUERO QUE O CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE JEQUIÉ SEMPRE DEPENDA DE VITÓRIA DA CONQUISTA EM TODOS OS ASPECTOS...

É tempo de recuperar tudo o que foi perdido

A luta pela completa revitalização do Aeroporto de Jequié e pela criação da UNERC (Autonomia Universitária para Jequié e Região) continua e continuará. A comunidade de Vitória da Conquista se mobiliza para a criação da Universidade Federal do Sudoeste da Bahia, a partir do Desmembramento do Campus Universitário Anísio Teixeira, vinculado à Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mas, lamentavelmente, a comunidade de Jequié não reage à ação de estudantes que colocam na lapela o irrefletido (tolo) slogan: Eu Amo A UESB – não ao desmembramento, que, traduzido, significa: Eu Amo A UESB, e quero que o Campus Universitário de Jequié sempre dependa de Vitória da Conquista em todos os aspectos: Administrativo, Financeiro e Acadêmico, não importando o seu atraso e subdesenvolvimento. Comunidade de Jequié, é tempo de despertar! É tempo de recuperar tudo o que foi perdido. Já dizia Ricardo Montalvão: Ou você luta ou você morre. A vida só ama os fortes!    
Professor Jorge Barros.
Extraído do Perfil do Facebook de Jorge Barros:

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

NOSSA HOMENAGENS AOS ANJOS ANÔNIMOS...

Jequié: Grupamento de Bombeiros Militar comemora 18 anos.

Efetivo presente ao aniversário do 8º GBM em 2015. (Foto Agência AM)

Foi comemorado na manhã de sexta-feira (27.11.) no quartel do 8º Grupamento de Bombeiros Militar em Jequié. Os 18 anos de instalação desta corporação Corpo de Bombeiros no município realizando importantes serviços para a população não só deste município mas de toda região. 
A parada foi realizada no salão do quartel com as presenças do comandante do 19º Batalhão da Policia Militar, major Motta Lima, do sub-comandante do 8º GBM major Fanelli, jornalista Ari Moura, empresário Waldir Barreto, Guarda Municipal Frankney que representou a prefeita de Jequié e outras autoridades. 

Dentro do protocolo militar foi realizado um ato ecumênico em seguida foram prestadas homenagens a bombeiros que se destacaram neste segundo semestre de 2015 (foto) e entregues certificados de “Amigos dos Bombeiros”. O sub-comandante do 8º GBM Major Fanelli justificou a ausência do comandante Ten/Cel Carlos Miguel que se encontrava no combate ao fogo na Chapada Diamantina quando se dirigia para Jequié recebeu a noticia do falecimento do seu pai o coronel da reserva Carlos Miguel de Almeida fato ocorrido em Feira de Santana. Após a parada foi cantado os “parabéns para você” e servido um bolo, pãezinhos e refrigerantes para os presentes. Fonte: Ari Moura

Postado do Blog Jequié News:

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

NAZARÉ DAS FARINHAS TINHA A FEIRA DOS CAXIXIS! JEQUIÉ JÁ ESTÁ PENSANDO NISTO TAMBÉM???


Prefeita Tânia Britto promoveu uma festinha para os vereadores da base aliada

Prefeita Tânia Britto promoveu uma festinha para os vereadores da base aliada A Prefeita Tânia Britto convidou os vereadores da base aliada para um almoço regado a uma boa comida e muita bebida. O almoço aconteceu na terça feira (24), na residência da Prefeita Tânia Britto, localizada no Condomínio Pindorama, bairro São Judas Tadeu. Segundo o vereador Ivan do Leite, a cada dois meses os vereadores convidam os colegas para um almoço com a prefeita, dessa vez o convite partiu dela. O vereador Belo de Lalá justiçou dizendo que foi um almoço que Tânia Britto fez para agradecer os vereadores sobre a votação do consórcio de saúde e se aproximar mais da base aliada. Teve quem dissesse que a conversa não gerou nenhuma expectativa, um vereador chegou a dizer que tudo isso não passou de uma armação. “Chamaram os vereadores, quando todos estavam lá, começaram a tirar fotos. Para dar entender que diante a crise instalada, a prefeita contava com apoio da Câmara ou da maioria dos vereadores” disse o edil que preferiu não se identificar. A reportagem do BJM não teve acesso ao conteúdo dessa reunião, mas, existe a suspeita de que a Prefeita pode ter pressionado a base a votar pela aprovação do empréstimo de 15 milhões de reais junto ao DesenBahia.CONTO COM SEU VOTO NO SELO TOP BLOG 2015 AO LADO DIREITO DA PÁGIANA!  >>>>>>>>>>>>>>>>Postado do Blog de Júnior Mascote:
http://www.juniormascote.com.br/noticias/prefeita-tania-britto-promoveu-uma-festinha-para-os-vereadores-da-base-aliada--21001/

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A PRESSA DO GOVERNADOR E O SEQUESTRO DO SALÁRIO DO SERVIDOR DO ESTADO DA BAHIA

Foto Facebook: https://www.facebook.com/paulo.batistamachado.9?fref=photo
Recentemente o Governador da Bahia declarara à imprensa que só daria reajuste ao servidor se a arrecadação do estado aumentasse. A mesma lógica, contudo, não foi colocada em prática este mês pelo próprio governador, que sequestrou, literalmente, boa parte do salário do servidor, sem que este tivesse tido qualquer aumento nos últimos meses.
Referimo-nos à famosa Lei do Planserv, que bateu o recorde de celeridade: foi aprovada pelos deputados no dia 20 de novembro, sancionada pelo governador no dia 27 do mesmo mês e já foi implantada no contracheque de novembro, sem dó e piedade. Em menos de um mês, embora o texto desse o prazo de até 90 dias para a sua regulamentação, a lei aprovada de forma submissa pelos representantes do povo da Bahia fez um grande estrago na vida dos servidores, que tiveram os seus salários reduzidos substancialmente.
A contribuição por exemplo, que era de R$ 300,00 subiu para R$ 600,00 e o que se cobrou dos dependentes agregados maiores deixou muito servidor de tanga. Os mais punidos foram os que recebem mais de R$ 3.000 reais por mês.
O que nos decepciona é que nenhuma entidade representativa do servidor estudou esta proposta acachapante, acompanhou o seu trâmite ou protestou em favor da categoria. Todos pecaram pela omissão, tanto quanto os deputados baianos, que insensíveis ou desconhecedores do estrago que seria proporcionado ao servidor do estado, levantaram em uníssono os seus braços, aprovando o assalto que se deu aos contracheques de um mês que nem terminou ainda, mas já traz cobranças insustentáveis. Exceção houve por parte dos deputados de oposição e pela voz do deputado Marco Prisco, que não foram além do direito de espernear (jus sperneandi).
O servidor do estado aceitará sem questionamentos e pedido de revisão a tentativa de jogar nos seus ombros sofridos a responsabilidade de tirar da falência o Plano de Saúde do Servidor Estadual? É justo que em um momento de crise como este, de salários defasados, um governador retire sem aviso prévio, de forma açodada e em tempo recorde, o pão da boca de nossos filhos, às vésperas do natal?
O estrago já foi feito. Os servidores perderam fatias indispensáveis de seus capengas salários. E tudo ficará por isto mesmo? É legal, é legitimo, o gesto abusivo e relâmpago que um estado faminto, sob a chancela dos “representantes do povo”, fez do salário do seu servidor? Pode-se recorrer, na justiça, diante de gesto tão impiedoso e insensato? Esperamos que se encontre uma saída. E que as representações da categoria acordem da letargia em que se encontram. Porque de cuia na mão, os combalidos servidores do estado da Bahia já se encontram.
__________
Paulo Batista Machado, professor aposentado da Universidade do Estado da Bahia, 23-11-2015


Texto cortesia do Grupo de WhatsApp Formadores de Opinião de Jequié

terça-feira, 24 de novembro de 2015

VEREADOR JOÃO CUNHA EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE AÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO

MORRE O EX-GOVERNADOR DA BAHIA, LOMANTO JUNIOR

A Bahia está de luto


Morre o ex-governador da Bahia, Lomanto Junior Morreu nesta segunda-feira (23), o ex-governador do estado  Antônio Lomanto Júnior, de 90 anos. Lomanto estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar uma infecção respiratória desde o começo do mês. Ele passou a apresentar deficiência renal e precisou fazer hemodiálise.

Lomanto Júnior nasceu na cidade de Jequié em 1924 e sempre sonhou em ser governador da Bahia. Foi vereador com apenas 22 anos, de 1947 a 1950. Elegeu-se prefeito, exercendo o cargo de 1951 a 1955. Bem sucedido, conseguiu se eleger deputado estadual, atuando de 1955 a 1959. Depois da experiência na Assembleia Legislativa, Lomanto resolveu voltar para Jequié e sagrou-se, novamente, prefeito.

Lomanto, o determinado

Em 1962, candidata-se ao governo do estado e consegue a vitória, tomando posse em 7 de abril de 1963. No começo, enfrentou uma séria crise econômica, reflexo do governo João Goulart, mas conseguiu realizar obras importantes como: a estrada federal Rio-Bahia, 1963, a estrada Feira de Santana-Juazeiro, o Teatro Castro Alves e a ampliação da usina hidrelétrica de Paulo Afonso.

Idealizado pelo ex-governador Antônio Balbino, o Teatro Castro Alves só foi recuperado – após um incêndio - graças à determinação de Lomanto Júnior.  As obras de recuperação foram abandonadas pelo ex-governador Juracy Magalhães, opositor de Balbino, logo que assumiu o governo, sendo retomadas por Lomanto. Na verdade, o teatro foi praticamente reconstruído pelo governo Lomanto Júnior. Totalmente reconstruído, o Castro Alves foi inaugurado em 4 de março de 1967 com a presença do presidente da época, Humberto de Alencar Castelo Branco.

Sobre Lomanto, Joaci Góes disse certa vez: “Outro feito de destaque de Lomanto foi inaugurar na Bahia a neurolinguística na política. Uma vertente da neurolinguística é a capacidade de a pessoa criar uma ideia e conseguir concretizá-la, tendo como base a própria vontade de fazer acontecer”.

Lomanto Júnior deixou o governo da Bahia em 1967, quando foi sucedido por Luiz Viana Filho. Em 1979 foi eleito senador, cargo que ocupou até 1987. Em 1993, consegue eleger-se, novamente, prefeito de Jequié. Considerado um dos maiores homens públicos da Bahia,  Lomanto Júnior é pai do ex-deputado federal Leur Lomanto e avô do deputado estadual Leur Lomanto Júnior (PMDB)
P.S:O corpo será velado nesta terça-feira, dia 24, no Palácio da Aclamação, em Salvador, e na quarta-feira, dia 25, o corpo chegará em Jequié às 10 horas da manhã. O velório será na Catedral Santo Antônio e o sepultamento às 17 horas no Cemitério São João Batista. A missa de corpo presente será celebrada pelo bispo diocesano de Jequié, dom José Rui, às 15 horas.
Postado do Blog de Júnior Mascote:http://www.juniormascote.com.br/noticias/morre-o-ex-governador-da-bahia-lomanto-junior--20981/

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

JEQUIÉ CIDADE DO CAOS INSTALADO PELO PP/PT: AGORA COM PEDIDO DE AFASTAMENTO DA DRª TÂNIA BRITTO & JOÃO MAGNO CHAVES...

MP ajuiza ação para afastamento cautelar da Prefeita e Secretário da Educação

promotoria1O Ministério Público do Estado da Bahia, representado pelos Promotores Regionais de Justiça, da 4ª e 7ª Promotorias, Dra. Juliana Rocha Sampaio, respectivamente, ajuizaram em 18 de novembro em curso, na 2ª Vara Cível da Comarca de Jequié (leia abaixo despacho inicial do Juiz Substituto),  Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa, com Medida Cautelar de Afastamento, da prefeita de Jequié, Dra. Tânia Britto e do secretário municipal de Educação, João Magno Chaves, tendo como fundamento Procedimento Preparatório de Inquérito Civil nº608.0.171305/2015, instaurado no âmbito da 7ª Promotoria de Justiça da Comarca de Jequié, dando conta de que, 74 turmas de alunos do município permaneceram sem aula até o dia 11 de agosto do corrente ano, e outras três turmas permaneceram sem aulas pelo menos até o dia 14 de setembro deste ano, fato atribuído “à inércia, negligência, falta de eficiência dos gestores acionados; ainda de acordo com a ação, das 74 turmas mencionadas, 38 estão na zona rural e totalizam 482 alunos. As outras 36 turmas prejudicadas estão da sede do município, e sequer a Secretaria Municipal de Educação foi capaz de quantificar o número de alunos prejudicados. “O Conselho Municipal de Educação estima que mais de 2000 alunos tenham sido prejudicados”.
Os Promotores de Justiça acrescentam na Ação, o comparecimento na sede da representação do MPE, “da Sra. Lais Lania Nascimento Silva informando que seu filho, a criança Mateus Silva Santos, matriculado na Escola Municipal Curral Novo, estava sem aula até a referida data por falta de professor, solicitando providências do Ministério Público”. Acrescenta ainda o documento que como primeira diligência, foi expedido ofício n. 177/2015 (fl. 06) ao Secretário Municipal de Educação solicitando informações e justificativas a respeito do quanto noticiado pela mãe de aluno. “O Secretário, ora acionado, foi questionado ainda se a mesma situação se estendia a outras escolas e quantos alunos teriam sido prejudicados pela falta de aulas; o Secretário informou então (fl. 07), em 09/09/2015, que as aulas teriam iniciado em 11 de agosto, justificando o atraso da seguinte forma: “Como é de ciência desta promotoria passamos por um processo seletivo em nosso Município, o REDA, que foi resultado de um processo judicial e que por questões de tramites burocrático (SIC), o ano letivo para algumas turmas começou com atraso.” Deixou contudo de informar se a situação se estendia a outras escolas e quantosalunos estariam prejudicados; consta também da Ação, entrevista com a diretora da Escola Municipal do Curral Novo, Jeires Freire Ribeiro, sendo pontuado: 1) após a apresentação dos professores aprovados no último REDA, em 30/07/2015, todas as turmas estavam em aula; 2) de fato, o ano letivo para sete turmas foi iniciado com estagiários(as), e que para pelo menos duas turmas as aulas só iniciaram após 30/07/2015;3) está aguardando o envio do calendário de reposição das aulas pela Secretaria de Educação.
Os Promotores signatários da Ação, afirmam ter sido surpreendidos pelo fato de que os dados solicitados e não fornecidos ao MP, foram informados pelo próprio Secretário ao Conselho Municipal de Educação, “restando clara a intenção de obstaculizar o acesso do Ministério Público aos referidos dados e consequentemente de ser responsabilizado pela sua inércia e incompetência a frente do cargo”. Citam ainda que mais de 482 alunos da zona rural permaneceram fora de sala de aula até agosto do corrente ano em razão da falta de professor. Ressalte-se que não foi informada a quantidade de alunos prejudicados das últimas quatro escolas; mais de 28 alunos permaneceram sem aula até pelo menos 14/09/2015 (data da edição do documento de fl. 198, que indica 05 turmas sem aula, porém só informa o quantitativo de alunos referente a duas turmas); até o presente momento não há calendário de reposição de aulas, pois os acionados não disponibilizaram sequer espaço físico para reposição de algumas turmas; até o presente momento, as aulas só estão sendo repostas em 03 turmas, vez que por falta de professores substitutos, de espaço físico, de alimentação escolar ou de coordenador de núcleo, ainda não foi viabilizado o início do turnão para reposição das aulas. Ministério Público ingressou com ação. […] Não bastasse o imenso atraso no início do ano letivo, por mais um mês, diversos desses alunos já prejudicados ficaram sem ir a escola em razão da paralisação do transporte escolar; constando ainda a investigação das deficiências do transporte escolar do Município, interrompido em 25/09 em razão da falta de pagamento dos motoristas vinculados à empresa Rio Una Transportes Ltda, por três meses consecutivos. […] os acionados continuaram a sonegar informações ao Ministério Público, declarando desconhecer a extensão do problema, deixando, mais uma vez, de quantificar escolas e alunos prejudicados pela irresponsabilidade dessa Administração e de esclarecer como se dará (ou daria) a reposição das aulas […] Destarte, requer, desde logo, sejam os acionados condenados, solidariamente, ao pagamento de indenização, no valor de R$100.000,00 (cem mil reais), pelo dano moral coletivo causado por suas ações ímprobas, devendo o valor relativo ser recolhido ao Fundo Estadual de que trata o art. 13 da Lei n.° 7.347/85. […] A partir da descrição fática exposta, não há dúvida de que a manutenção dos acionados no exercício da função de Prefeita e Secretário Municipal de Educação é totalmente inconveniente, constituindo sério risco ao andamento do processo. “Imprescindível é a adoção da medida cautelar de afastamento, impedindo-os de exercer suas funções, de modo que os atos processuais possam ser praticados sem percalços”.
DESPACHO INICIAL DO JUIZ SUBSTITUTO DA 2ª VARA CÍVEL
Exibindo IMG-20151123-WA0047.jpg

Postado do Blog Jequié Repórter:

domingo, 22 de novembro de 2015

NOTA DE UTILIDADE PÚBLICA: NOS AJUDE COMPARTILHANDO...

Jovem está desaparecida


Familiares de Lauane de Jesus Batista, 14 anos, procuram a garota que saiu de casa com a farda do colégio, nesta sexta-feira (20), por volta de 12h50, Na escola, foram informados que Lauane esteve na porta do estabelecimento de ensino, mas não chegou a entrar. A garota, que tinha a rotina escola, casa e igreja, levou a certidão de nascimento, algumas peças de roupas e sua escova de dente. Os familiares pedem que se alguém tiver alguma informação sobre o paradeiro da adolescente, favor ligar para 190 (Polícia Militar) ou 197 (Polícia Civil).

Postado do Blog Informe Geral Itabuna:
Informe Geral Itabuna

sábado, 21 de novembro de 2015

LÍDER X CHEFE: FAÇA A SUA ESCOLHA

Por Rose Mercatelli

Comandar ou orientar?  Centralizar ou motivar? Dar ordens ou preparar pessoas? Conheça as características fundamentais para exercer a liderança e faça o teste para saber se você está no caminho certo de conquistá-la

Imagem: http://www.cliquepiripiri.com.br/noticias/lider-ou-chefe-com-capa-de-lider

Até a década de 90, a maioria das empresas mantinha uma política baseada em comandos e regras centralizados na figura do chefe. Mas, a partir daí, a mentalidade começou a mudar. “Com a globalização e o avanço tecnológico, as empresas precisaram mudar de foco. O mundo passou da era industrial para a época do conhecimento. Por isso o mercado não precisava tanto de braços operacionais, mas de cabeças pensantes”, diz a psicóloga Neli Barboza, diretora da Terra Assessoria em RH Ltda, de São Paulo.
Nessa trajetória, sai o empregado, aquele que precisa ser mandado por um chefe, e entra o parceiro e colaborador, muito mais disposto a “pensar” em sua empresa como um time. E, para orientar esse novo jogo, chegou o líder. E o chefe, aquele que dita regras, perdeu a vez e a reputação, à medida que a própria palavra que designa o cargo já ostenta uma ligação direta com a imagem de uma pessoa autoritária.
“Existe distinção entre os papéis. O chefe comanda, centraliza e cobra. O líder orienta, motiva e prepara as pessoas”, resume Izabel de Almeida, managing partner da Thomas Case & Associados, em São Paulo.
É comum escutarmos que a liderança é um dom, assim como tocar piano ou pintar. Porém a teoria é questionada pelos especialistas. “Ter mais perfil para líder ou chefe é uma característica ligada à história de vida de cada um”, diz a psicóloga Neli Barboza. As experiências pessoais nos ajudam a escolher o caminho que decidimos tomar. É mais provável que um filho de pais autoritários, cheios de regras e pouca conversa, por exemplo, torne-se um chefe do tipo clássico, pois esse foi o modelo que teve para se inspirar.

Ajustes necessários

É fato: às vezes, você pode ter perfil e carisma para se tornar um grande líder, mas, em função de prazos, exigências e postura da própria empresa, percebe que,  na verdade, está exercendo a função de chefe, centralizando o trabalho e as decisões.
Antes que o desconforto se transforme em desmotivação, é bom fazer uma análise de contexto. Perceba primeiro quais são os objetivos da empresa. Se for obter resultados imediatos e se manter na tradição, a figura do chefe realmente é mais indicada no caso. “A saída talvez seja procurar outra empresa que tenha uma visão mais parecida com a sua”, sugere a psicóloga Neli Barboza. Mas, se acredita que ela quer investir em transformações a médio e longo prazo para se tornar realmente competitiva, talvez seja o caso de marcar uma conversa com seu diretor sobre como está se sentindo a respeito de suas atribuições. A partir dessa conversa, quem sabe, surjam as acomodações necessárias para você exercer a sua liderança.

Veja as diferenças de postura entre chefe e líder, segundo as consultoras Izabel de Almeida e Neli Barboza:
O chefe

1 – Verbos preferidos: mandar e comandar
2 – Usa o pronome eu e raramente o nós
3 – Toma sozinho suas decisões
4 – Fala mais do que escuta
5 – É centralizador, tudo tem que passar por sua aprovação
6 – Seu foco é o resultado imediato para a empresa
7 – Não tolera erros
8 – Procura culpados e aterroriza em relação a prazos
9 – Esconde sua insegurança sob a postura de autoridade
10 – Não comunica claramente suas decisões
11 – Só se interessa pelo lado profissional de seus comandados
12 – Não gosta de “invenções”. Só o cumprimento das tarefas
13 – Não confessa seus erros. Passa a bola para frente

O líder

1 – Verbos favoritos: orientar e motivar
2 – Usa “nós” ou “A equipe”
3 – Toma decisão junto com seus liderados
4 – Prefere escutar e trocar ideias em vez de impor as suas
5 – Escolhe agregar, compartilhar em vez de centralizar
6 – Seu foco é preparar pessoas, e não visar a resultados imediatos
7 – Aprende com os erros, seus e dos outros
8 – Procura soluções viáveis e inteligentes
9 – Não precisa da aura de autoridade para se sentir seguro
10 – Sua comunicação, escrita ou falada, é clara
11 – Enxerga seu colaborador como ser humano, acima de tudo
12 – Estimula a criação de seus liderados, pois acredita que surgirão daí os melhores resultados
13 – É humilde para admitir e assumir que errou

TESTE PROFISSIONAL
Líder ou chefe?
Responda às questões e descubra se suas atitudes revelam uma chefe autoritária ou uma líder nata
Assinale a afirmação que mais tem a ver com você e confira os resultados.
1. Você delega funções?      
a) Sim, de acordo com a aptidão e a experiência de cada um.        
b) Não. Assim diminuo o risco de erros.      
c) Deixo que cada um decida o que quer fazer.                   

2. A diretoria não gostou do projeto elaborado por sua equipe.           
a) Reúno todos para que possamos encontrar as falhas e as soluções.        
b) Chamo a atenção de quem não colaborou como deveria.
c) Critico a diretoria. Eles não sabem avaliar o empenho do meu pessoal. 

3. O trabalho está atrasado. A gerência cobra agilidade.  
a) Converso com a equipe sobre a importância de cada um no processo e a necessidade de sermos mais ágeis.  
b) Exijo dedicação exclusiva por tempo indeterminado. E deixo clara a minha posição para quem não estiver satisfeito. 
c) Procuro fazer tudo sozinha para não sobrecarregar a equipe.

4. Um erro de um colaborador seu gerou consequências no resultado final.   
a) Assumo a responsabilidade, mas busco resolver o problema criado junto com meus liderados.
b) Prometo achar o culpado e responsabilizá-lo por seu erro na frente de todos.   
c) Admito a culpa. Como líder, considero-me responsável pelos acertos e erros de todos.           

5. Você ficou sabendo que haverá corte de pessoal na empresa.                       
a) Informo minha equipe a respeito da crise com o máximo de clareza. E fico atenta à reação de cada um, apoiando os que precisarem de ajuda.  
b) Procuro esconder a situação para não arrumar mais problemas do que já tenho.
c) Conto a verdade, mas prometo que ninguém vai ser mandado embora.

6. Seu assistente mudou de comportamento. Chega atrasado todos os dias e comete erros bobos, um atrás do outro. 
a) Convido-o para tomar um café, converso e procuro entender a situação para poder ajudá-lo, se for possível. 
b) Cobro mais empenho e horários, mas não quero saber de seus problemas pessoais.
c) Aconselho a ele que saia de férias. Mas não tenho coragem de comentar nada para não deixá-lo ainda mais angustiado.

7. Para você, um líder deve . . .      
a) Orientar, escutar, compartilhar e formar novas lideranças.          
b) Comandar e cobrar resultados para a empresa.    
c) Compreender as dificuldades, ajudar e proteger.

Resultados:

Se a maioria das suas respostas for A: Liderança nata  

Você nasceu com o dom. Sabe escutar as pessoas, compartilha suas dúvidas e aceita boas ideias sem medo de perder o posto. Ao contrário, você quer formar profissionais para sentar na sua atual cadeira para poder alçar voos mais altos. Está no caminho certo.

Se a maioria de suas respostas for B: Sem jogo de cintura        

Talvez você precise ter mais confiança em si mesma. Por insegurança, usa a autoridade para se fazer obedecer. Ainda não aprendeu que escutar o outro pode trazer bons resultados. Não rejeite de cara a ideia do seu estagiário. Ela pode valer muito. Com esse tipo de atitude, você mais afasta do que agrega as pessoas que trabalham com você. O resultado final nunca é muito bom.

Se a maioria for C: Maternal demais        

Ser firme, quando necessário, não significa ser carrasco. Passar a mão na cabeça a cada erro, mais ou menos grave, e assumir as responsabilidades pelo outro não ajuda ninguém a crescer profissionalmente. Não tenha medo de se colocar. Você pode deixar clara a sua posição e as necessidades da empresa, sem que, para isso, precise bancar a ditadora. Pense nisso.


Postado do Portal Thomas Case & Associados:
logo

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

HABILITAÇÃO PARA CINQUENTINHAS VOLTA A SER EXIGIDA APÓS QUEDA DE LIMINAR


TRF-5 derrubou decisão da Justiça Federal que suspendia a exigência. Resolução do Contran que cobra documentação vigora desde 2004. 

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região derrubou a liminar que suspendia a obrigatoriedade de habilitação para condutores das 'cinquentinhas' em todo o território nacional. Com isso, a Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que exige a carteira de motorista para os condutores dos ciclomotores, entre outros documentos, volta a valer. O caso ainda vai ser julgado pela 5ª Vara Federal em Pernambuco, em data ainda não definida, informou nesta quinta (18) a Justiça Federal. 
O desembargador Carlos Wagner Dias Ferreira entendeu que "não parece razoável a interferência do Judiciário nestes critérios técnicos, que estabelece a maneira como se fornecerá a ACC pelos órgãos estaduais de trânsito, notadamente quando já se passaram mais de 10 (dez) anos desde a edição da Resolução 168 do CONTRAN"

Ferreira afirmou ainda, em sua decisão, que "somente com as restrições impostas pela regulamentação e consequente fiscalização, alcançar-se-á a tão sonhada redução das estatísticas de acidentes, o que reverterá em benefício da saúde e da integridade física dos próprios condutores dos ciclomotores".  

Postado do Blog Tabocas Notícias:
TABOCAS NOTICIAS / ITABUNA - BAHIA