WEB RÁDIO JESUS A VIDA

quinta-feira, 5 de março de 2015

O CHAMADO PARA SER UM PASTOR...

É Você [realmente] Chamado [por Deus] Para Ser Um Pastor?
"O tema do #SuperDebate de hoje é Consagração de Pastores. O que é preciso para alguém ser chamado Pastor? É vocação? É  profissão? Opine, participe! ao meio da #RádioSuper 90.1FM"
Como pode um homem [quer um jovem rapaz, quer um adulto] saber se ele foi chamado [por Deus] para ser um pastor? Como pode ele saber o que é que Deus o está chamando para fazer?Abaixo estão algumas questões a serem consideradas por aqueles que podem estar na fase de sentirem, na fase de ponderação de seus chamamentos. 

Por que é importante que cada um, com todo cuidado e oração, considere sua própria chamada, em especial uma chamada para ser um pastor? Estou convencido de que o entrar no ministério pastoral sem o chamado de Deus é um dos maiores enganosos truques do diabo. Isto é assim porque aquele que é enganado e atraído para o ministério pastoral sem ter [a real] chamada de Deus sofrerá grande perda pessoal ou até mesmo [completo] naufrágio em suas vidas e nas vidas dos seus entes queridos. Mas, o que é pior, aquele que se aventura a entrar no ministério pelas razões erradas será impotente para evitar a profanação do santo nome de Deus. O pastor não chamado [por Deus], a pessoa que assume qualquer posição sem ter sido chamada [por Deus], é uma das armas mais eficazes de Satanás. (Ver 1Timóteo capítulo 4; 2Timóteo capítulos 3-4; 2Pedro capítulo 2; Judas; e Apocalipse capítulos 2-3). 

......“1 ¶ MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; 2 Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência; ...” (1Tm 4 ACF)
       “1 ¶ SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. 2 Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, ... 7 Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade. ... ...” (2Tm 3 ACF)
      “1 ¶ E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. ... 3 ¶ E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas ... erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio da injustiça; ... 17 Estes são fontes sem água, nuvens levadas pela força do vento, para os quais a escuridão das trevas eternamente se reserva. 18 Porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções, aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro, 19 Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção ... ” (2Pe 2 ACF)
       “... 4 Porque se introduziram alguns, ..., homens ímpios, que convertem em dissolução a graça de Deus, e negam a Deus, único dominador e Senhor nosso, Jesus Cristo ... 8 ¶ E, contudo, também estes, semelhantemente adormecidos, contaminam a sua carne, e rejeitam a dominação, e vituperam as dignidades ... 11 Ai deles! porque entraram pelo caminho de Caim, e foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, e pereceram na contradição de Coré. 12 Estes são manchas em vossas festas de amor, banqueteando-se convosco, e apascentando-se a si mesmos sem temor; são nuvens sem água, levadas pelos ventos de uma para outra parte; são como árvores murchas, infrutíferas, duas vezes mortas, desarraigadas; 13 Ondas impetuosas do mar, que escumam as suas mesmas abominações; estrelas errantes, para os quais está eternamente reservada a negrura das trevas ... 16 Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse ... 19 Estes são os que causam divisões, sensuais, que não têm o Espírito ...” (Jd ACF)
      “... e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos ... odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio ... Conheço ... a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás ... Conheço ... onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; ...  tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem. ... tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio. ... toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria ... tens nome de que vives, e estás morto. ... não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus ... nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! 16 Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. ... és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; (Ap 2; 3 ACF)

Além disso, há outro inimigo no discernimento da chamada [ou não chamada, por Deus] para ser um pastor, este inimigo é chamado Meu EU. Há algo, no postar-se de pé em frente a um grupo e falar [ao grupo], que é [extremamente] atraente a [o ego de] as pessoas. Muitas vezes é isto que está na origem do interesse de uma pessoa pelo ministério pastoral. Por causa disso, o homem que está considerando se ou não ele foi [realmente] chamado [por Deus] para ser um pastor precisa realmente refletir [profundamente] e, em muita oração [com toda sinceridade], considerar seus motivos. Está o orgulho envolvido? É este "chamado" para ele servir a si mesmo, ou é para ele crucificar a si mesmo? Realmente ore sobre seus motivos. Vem esta "chamada" de dentro de você, ou vem ela com origem dentro do céu? Satanás procurará esgueirar-se sorrateiramente para dentro da vida de uma pessoa através do ego dela, e muitas vezes a engoda através do anzol do orgulho e da vaidade. Satanás sabe fazer isto, pois ele prendeu a si mesmo em tal anzol (Isaías 14:12-17; Ezequiel 28:11-19). 

      “12 Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã, filha da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações! 13 E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. 14 Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo. 15 E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. ...” (Is 14:12-17 ACF)
      “... 17 Elevou-se o teu coração por causa da tua formosura, corrompeste a tua sabedoria por causa do teu resplendor ...(Ez 28:11-19 ACF)


Portanto, como pode um homem seguir sua rota através do nevoeiro de impressões e sentimentos, para discernir no Espírito se ele está [realmente] sendo chamado por Deus para o ministério pastoral, ou não? Abaixo estão algumas áreas que são particularmente importantes para se discernir o chamado para o ministério pastoral. Enquanto eu tenho certeza de que essas questões não são exaustivas nem incluem todas as situações individuais, eles são o produto de oração, estudo bíblico, e experiência, e devem ser consideradas com seriedade e espírito de oração. (Esta ferramenta está focada em discernir o chamado pastoral, mas muitas das perguntas podem ser aplicadas a vários outros aspectos do ministério para o qual alguém pode sentir que Deus o está chamando.) 

1) Discirna [bem] A Vontade De DEUS 
Que provas existem de que você é chamado para ser um pastor? 
Tem você um plano [obtido da Bíblia] para discernir a vontade de Deus? 

Ou tem você um histórico de se sentir chamado para fazer alguma coisa e, depois, [descobrir que estava enganado e] deixar a obra inacabada? Se assim for, o que torna este [novo] "sentimento" ou sensação de ser chamado [para ser pastor] diferente [das anteriores falsas sensações de chamado]? 

Você realmente se colocou no altar de Deus e abriu-se à Sua vontade, não importa o que isso possa significar em relação a seus próprios desejos pessoais? (Veja Romanos 12:1-2, assim como Josué 1:8, Salmo 37:5; 119:168; 143:8; Provérbios 3:6, Hebreus 4:16). 
      “1 ¶ ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 2 E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12:1-2 ACF)
       “Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.” (Js 1:8 ACF)
      “Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele o fará.” (Sl 37:5 ACF)
      “Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.” (Sl 119:168 ACF)
      “Faze-me ouvir a tua benignidade pela manhã, pois em ti confio; faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto a minha alma.” (Sl 143:8 ACF)
      “Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.” (Pv 3:6 ACF)
      “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” (Hb 4:16 ACF)

2) Cheque se tem [real] Evidência de Chamado Para Ser Pastor 
Origem da chamada - Como foi este “chamado” iniciado [originado]: através do que você mesmo, ou através de outra pessoa? [Nota do Tradutor: Esta palavra “originado” é estranha, a pergunta deveria ser: Quem primeiro “notou” o chamado foi você mesmo, ou um bom número de outros crentes maduros, espontaneamente, sem você lhes dar nenhuma pista de seu interesse?] Chamadas genuínas [por Deus] são geralmente trazidas à luz por OUTROS, que a vêem em você antes de você a "sentir" dentro de si. [Ênfase adicionada pelo tradutor.] Se não foi você quem iniciou a chamada ou [primeiro] a sentiu, [responda para você mesmo se] alguma outra pessoa [espontaneamente] a enxergou dentro de você, ou lhe chamou a atenção para ela, ou chamou a atenção de outras pessoas para ela? Se algumas pessoas e não você iniciaram o reconhecimento do seu chamamento [por Deus], qual é a base das palavras deles? 

Estão eles simplesmente confirmando algo [seu desejo] sobre o que, de alguma forma, você tenha enviado uma mensagem a respeito, portanto, estão eles tentando agradá-lo e ajudá-lo [a conseguir seu desejo] mais do que eles estão observando uma obra de Deus em você e através de você? Jesus iniciou a chamada na vida dos discípulos, eles não vieram a Ele para iniciá-la. O convite de Jesus é mais um “siga-me” do que é um “deixe-me segui-Lo [, Senhor]”. (Mateus 4:18-22; 10:1-4)

Pequenos grupos – Tem você [notáveis frutos durante longo exercer de] um papel ativo nas atividades de pequenos grupos [de sua igreja local]? (por exemplo, [evangelismo pessoal, evangelismo ao ar livre sem microfone, discipulamento nas casas de pessoas que você levou a Cristo], classes da escola bíblica dominical; estudo bíblicos no seu lar e no de interessados [etc.]) É aqui onde o fruto ou evidência de uma chamada pastoral é normalmente visto em primeiro lugar. [Ênfases adicionadas pelo tradutor.]

O fruto ou a evidência de uma chamada pastoral está presente no [seu] ministério nesses pequenos grupos? Estes pequenos grupos invulgarmente “decolam”, crescem, e dão frutos duradouros, como resultado de Deus trabalhando através de você? Ou, você percebe que o seu ensinar e conduzir um pequeno grupo é difícil, desconfortável, e infrutífero?

Evidência Interpessoal - Que provas existem de você ser capaz de se relacionar com pessoas de uma forma pastoral? Você tende a sentir-se frustrado com as pessoas ou a ficar impaciente com elas? Você é capaz de comunicar com as pessoas tanto por ouvir-lhes como por lhes falar? Ou a sua comunicação é uma rua de mão única, seguindo somente a direção que você quer dar? É você gracioso para com as pessoas? Você ama as pessoas? (Gálatas 6:1-5; 2 Timóteo 2:24-26, 1 Pedro 5:1-4).

      “1 ¶ IRMÃOS, se algum homem chegar a ser surpreendido nalguma ofensa, vós, que sois espirituais, encaminhai o tal com espírito de mansidão; olhando por ti mesmo, para que não sejas também tentado. 2 Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. 3 Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. 4 Mas prove cada um a sua própria obra, e terá glória só em si mesmo, e não noutro. 5 Porque cada qual levará a sua própria carga.” (Gl 6:1-5 ACF)
       “24 E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor; 25 Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade, 26 E tornarem a despertar, desprendendo-se dos laços do diabo, em que à vontade dele estão presos.” (2Tm 2:24-26 ACF)
       “1 ¶ AOS presbíteros, que estão entre vós, admoesto eu, que sou também presbítero com eles, e testemunha das aflições de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: 2 Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; 3 Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. 4 E, quando aparecer o Sumo Pastor, alcançareis a incorruptível coroa da glória.” (1Pe 5:1-4 ACF)

Ensino - Tem o Senhor aberto uma porta de oportunidade para que você ensine? Se não, por que? Falta de oportunidade pode indicar que este dom espiritual não está presente. Se a oportunidade se apresentou, pergunte-se se o fruto de seu dom espiritual de ensinar se tornou [indiscutivelmente] visível. Os pastores precisam ser capazes de ensinar (Efésios 4:11-12; 1 e 2 Timóteo).[também isto é condição indispensável]
      “11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, 12 Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;” (Ef 4:11-12 ACF)
      1Tm 3:2  Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar;
      2Tm 2:24  E ao servo do Senhor não convém contender, mas sim, ser manso para com todos, apto para ensinar, sofredor;

Que evidências existem em sua vida de uma capacidade para ensinar? Há evidências de que você pode efetivamente comunicar a Palavra de Deus de uma forma edificante? 

Se uma homem não pode sobressair em [estudar E ensinar em] estudos bíblicos, se a unção de Deus não está presente nesta área, como poderia ser possível que ele tenha sido chamado para o ministério pastoral? 
... 
Você encontra intensa satisfação, você [cresce e] prospera [com preciosos frutos] em horas de leitura, trabalho e preparação de seus estudos? 
Você [encontra intensa satisfação e consistentemente] vê preciosos frutos quando você ensina? 
Ou são [algumas coisas de] estes trabalhos [de estudo e ensino] um fardo [para você, e quase estéril em seus frutos]?

Conselhos de Pessoas de Deus - O que os outros crentes ([espirituais,] quer em posições de liderança ou não) pensam sobre você ser chamado para o ministério pastoral? Será que eles vêem [este chamado] na sua vida? Eles podem ver claramente a evidência de tal chamado? 

Se sim, por que? Se não, por que? 

Está você aberto à piedosa opinião [dessas pessoas de Deus], ou já tomou você sua decisão em sua mente [e não quer ouvir conselhos nem voltar atrás]? O conselho dos outros [isto é, de pessoas espirituais] é importante para sua tomada de decisão (Provérbios 11:14; 15:22, 20:18, 24:6)
      “Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança.” (Pv 11:14 ACF) 
      “Quando não há conselhos os planos se dispersam, mas havendo muitos conselheiros eles se firmam.” (Pv 15:22 ACF) 
      “Cada pensamento se confirma com conselho e com bons conselhos se faz a guerra.” (Pv 20:18 ACF) 
      “Com conselhos prudentes tu farás a guerra; e há vitória na multidão dos conselheiros.” (Pv 24:6 ACF)

Serviço – Tem você um coração de servo? Está você disposto a servir no anonimato? Alguma vez você já fez isso? Está você disposto a fazer tudo o que Deus quer, sempre que Ele queira que seja feito? Mesmo se isso significar que você não é chamado para o ministério pastoral? (Marcos 10:45, Lucas 9:23-26, João 13, Filipenses 2:5-11).

      “Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.” (Mc 10:45 ACF) 
      “23 E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. ... .” (Lc 9:23-26 ACF) “... 14 Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros. 15 Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. ...” 
      (Jo 13:1-38 ACF) “5 De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, 6 Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, 7 Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; 8 E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. ...” (Fp 2:5-11 ACF)

Unção – A última e mais importante pergunta [é]: 

Há indícios da unção de Deus sobre você como um pastor? 
É isto [tão] claro [que ninguém tem a menor sombra de dúvida], ou é isto questionável [quer dizer, alguma pessoas podem ter uma sombra de dúvidas sobre você ter sido chamado por Deus para ser pastgor]? 
Pode você ir através das perguntas nesta [ferramenta] “ É Você Chamado Para Ser Um Pastor?” e confiantemente responder "sim" a todas estas perguntas [sem exceção]? 
Se não, por quê? 
O que é que o Senhor está dizendo a você? 
Está você racionalizando suas respostas (isto é, inteligentemente dando explicações que parecem razoáveis, mas que não são verdadeiras) para dobrar [as pessoas] [fazendo-as ir] na direção em que você deseja que vão? Seja honesto.

3) [Quando] O Ministério Já É Existente 
Para que área do ministério tem Deus lhe concedido os dons [espirituais mais necessários para o seu servir]? Iria Deus levar uma pessoa a começar alguns ministérios apenas para deixá-los prematuramente? Iria Deus abrir as portas para o ministério e não capacitar [e chamar] uma pessoa para caminhar através delas? Se Deus lhe deu um dom para você fazer um certo ministério, então isso é provavelmente o lugar onde Ele está chamando você para ministrar. Como um servo inútil, seria inadequado você se rebelar contra isto e dar solavancos para sair fora do caminho em que Deus quer usá-lo (Lucas 17:10). 

“Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer.” (Lc 17:10 ACF)

Seria melhor testar as águas ministrando mais local [e em pequena escala] para ver onde estão os dons de Deus em sua vida, em vez de embarcar na vida alterando os planos com base em provas insuficientes ou em sentimentos. Se Deus lhe abençoar [com indescritível paz interior e decisivos frutos exteriores] e sua chamada for reassegurada, então prossiga naquele chamado; mas se Deus não o abençoar [com indescritível paz interior e decisivos frutos exteriores], então você salvará a se mesmo de um monte de dores e frustrações se você seguir avante para descobrir onde Deus realmente quer usá-lo. (Veja 1 Coríntios 7:17,24) 
      “E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas.” (I Co 7:17 ACF)
      “Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado.” (1Co 7:24 ACF)
  
Dons --
Alguns têm erroneamente usado as palavras inspiradas de Paulo em I Coríntios 1-2 e 2 Coríntios 3:5-6, justificando assim o uso de qualquer pessoa, independentemente de Deus ter concedido os dons necessários, para entrar no ministério [pastoral] 
      “ ... aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. ... Deus escolheu as coisas loucas deste MUNDO para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste MUNDO para confundir as fortes; 28 E Deus escolheu as coisas vis deste MUNDO, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são...” (1Co 1-2 ACF)
       “11 E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, 12 Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;” (Ef 4:11-12 ACF). 

Portanto, se Deus está chamando um homem para ser um pastor- professor, ele irá mostrar evidências de dons espirituais para tal chamado. Se Deus está chamando um homem para ser um pastor, então o Seu poder, trabalhando dentro e através desse homem chamado, será evidente em tal área. As evidências dos dons [pastorais] acompanham a chamada. 

Uma chamada "sem provas é suspeita. [Por um lado, iria Deus chamar um homem sem lhe dar os dons pastorais? Por outro lado,] iria Deus dar dons a uma pessoa (por exemplo, pastor- mestre, evangelismo, ... , etc.), pessoa que é abençoada e espiritualmente poderosa para ministrar, e então não chamar essa pessoa para esse ministério? 

A chamada é geralmente acompanhada pelos dons relacionados com o ministério para o qual o Senhor está chamando a pessoa. Por que iria Deus dar os dons e abençoar em uma área de ministério, e aparentemente conduzir uma pessoa para esta área do ministério, apenas para que a pessoa "senta" uma chamada para outra área de ministério? Dá Deus evidências contraditórias [para nos confundir]? ... 

Perspectiva Pastoral --
Tem você uma visão realista do ministério pastoral? [Este] ministério não é só ensinar, ou estar em evidência [dentro de e] para um grupo de pessoas: é, acima de tudo, servir. Isto implica que é administrar, pastorear, discipular. [O ministério pastoral] é correr para o hospital para estar ao lado dos doentes, e fazer isto a qualquer hora do dia ou da noite. [O ministério pastoral] é [assumir] situações muito desconfortáveis quando você é chamado por Deus para repreender, exortar, corrigir e incentivar. [O ministério pastoral] é disciplina sobre aqueles que não vêem que o ministério é servir e não um briguento púlpito em prol de sua própria agenda. É tomar posição contra a loucura carnal e a superficialidade, quando aqueles que se entregam a tais coisas muitas vezes ajuntam uma desadvertida multidão contra você. É falar a verdade (em amor), não importam as conseqüências. 

O ministério pastoral é servir a Deus, é sacrificar o tempo com sua família. Sua esposa e filhos vão sentir sua falta cada vez que você sair para ministrar, e você será constantemente lembrado do custo de tal seu ministério. Internamente, você [estará sofrendo pelos seus filhos e esposa e] se sentirá dilacerado, mas você vai continuar porque o chamado de Deus está sobre a sua vida e você confia no Senhor e na Sua graça para compensar suas deficiências.

O ministério pastoral é sempre subordinar sua vontade à vontade de Deus. É nunca ser egoísta e sempre crucificar o eu. É uma vida de sacrifício contínuo. É viver em um aquário e receber o peso de infundadas [e descaradas] acusações, insinuações e falsidades, feitas por pessoas que não estão realmente informadas de toda a verdade da situação pastoral. É receber comentários e críticas oferecidas de forma [pelomenos aparentemente] bem-humorada, sobre o seu ministério, e você se perguntar se, abaixo da superfície, há algum sinal de algo mais substancial [mais sério e mais grave]. O ministério pastoral vai conduzi-lo à paranóia se você não foi chamado por Deus. O ministério pastoral é depender de Deus para defendê-lo em tais situações, em vez de você defender a si mesmo (1 Pedro 5:6). “Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;” É ter pessoas continuamente implicando e achando faltas em sua família, julgando-o, avaliando-o [mais] pelos seus pontos fracos [do que] pelos [seus pontos] fortes, e fazendo o mesmo com toda a sua família também. É não reagir a esses "ataques" alimentados pelo inimigo que pretende chegar ao pastor através daqueles mais próximos a ele. 

O ministério pastoral é sempre confiar em Deus e pacientemente trabalhar com pessoas que muitas vezes são transientes [mutáveis, sem persistência nem coerência], ou que se sentam para trás, ou descompromissadas, ou simplesmente crianças em Cristo. É esperar em Deus, [enquanto você se esforça] em serviço. Em seu início, muitas vezes [o ministério pastoral] é trabalhar tempo integral num trabalho [secular], sustentando sua família e criando seus filhos, sendo usado por Deus para servir em uma obra dEle que possa exigir que você permaneça em tal situação por anos, sem qualquer garantia de que [tal situação] nunca vai terminar (um pastor pode ser bi-profissional durante todo o seu ministério). O ministério pastoral não é um meio de "grande ganho" (1 Timóteo 6:3-10). 
“..., cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais. 6 ¶ Mas é grande ganho a piedade com contentamento. ... 8 Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes. 9 Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. 10 Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1Tm 6:3-10 ACF)

O ministério pastoral é servir em obscuridade. É viver em uma parte do mundo que só o pastor e Deus pode compreender plenamente, ninguém mais, não uma esposa, não um amigo, nem mesmo um outro pastor, às vezes. Muitas vezes, é um chamado para uma [certa] solidão [com compreensão] exclusivamente entre o pastor e Deus. 

Mesmo assim, o ministério pastoral é uma alegria para aquele que foi chamado. 

É a única opção para o pastor chamado. Se você pode encontrar felicidade e satisfação em qualquer outra coisa, você não é chamado para ser um pastor. O ministério pastoral não é uma alternativa e último recurso para alguém que fracassou em todas as outras áreas da sua vida e calcula, "Hmm, tudo o resto falhou, por que não fazer uma tentativa com pastorear?" 

Cuidado; ministério pastoral é um frustrante furacão que soprará para baixo os presunçoso que não são chamados. Aqueles que entram com presunçosas percepções de grandeza, sendo oradores de língua de ouro na frente de milhares de pessoas, vão aprender mais rápido que o peso do ministério esmaga quem nele entrar por sua própria força, em vez de pela graça que vem com o chamado de Deus. 

O ministério pastoral é servir a Deus sem nenhuma outra recompensa, exceto saber que, confiando totalmente em Deus, vai um dia ouvi-Lo dizer: "Bem está, bom e fiel servo" [Mt 25:23]. 

Nós muitas vezes lemos sem prestar toda a atenção a descrição de Paulo de seu ministério. Mas, à medida que os pastores amadurecem em seus ministérios, eles aprendem mais e mais a ver a verdade desta descrição. Leia o que Paulo disse sobre o seu ministério e o que significa ter um coração de pastor - 2 Coríntios 3:5-6; 4:2,8-11; 5:14-15, 11:16-23, 12:11-21. 
“5 Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus, 6 ¶ O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.” (2Co 3:5-6 ACF)
      “Antes, rejeitamos as coisas que por vergonha se ocultam, não andando com astúcia nem falsificando a palavra de Deus; e assim nos recomendamos à consciência de todo o homem, na presença de Deus, pela manifestação da verdade.” (2Co 4:2 ACF)
      “8 ¶ Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. 9 Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos; 10 Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos; 11 E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.” (2Co 4:8-11 ACF)
      “14 Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram. 15 E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” (2Co 5:14-15 ACF)
      “... 23 São ministros de Cristo? (falo como fora de mim) eu ainda mais: em trabalhos, muito mais; em açoites, mais do que eles; em prisões, muito mais; em perigo de morte, muitas vezes.” (2Co 11:16-23 ACF)
      “... não busco o que é vosso, mas sim a vós: porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos. 15 Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado. ...” (2Co 12:11-21 ACF)

O verdadeiro chamado para ser um pastor é expresso pelas seguintes palavras de Paulo, que escreveu: 
Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, ....” (2Tm 4:6a ACF)

Se você é chamado para ser um pastor, nada mais o irá satisfazer nem será aceito por você, e embora a estrada possa ser difícil, o chamado de Deus e Sua graça o susterá. 
Se você não for chamado, e se aventurar ao acaso em sua própria força, você está condenado a uma vida de frustração e de loucura, e vai ter faltado ao [outro] trabalho em que Deus lhe teria abençoado. 

4. Conclusão 

As palavras acima não são partilhadas para desencorajar aquele que é chamado por Deus. Na verdade, aquele que foi chamado por Deus encontrará confirmação da sua chamada se em oração aplicar estas perguntas em sua vida. O objetivo deste estudo é o de poupar as pessoas das frustrações e fracassos que poderiam vir ao entrarem em um santo chamado de forma presunçosa e fora da real chamada de Deus. 

O objetivo [deste estudo] é, também, o de poupar a igreja de mais desprezo e mau testemunho que vêm através daqueles que estão envolvidos no ministério pastoral de uma forma em que sirvam a si mesmos. 

Quando Pedro negou o Senhor, Jesus não o jogou na pilha de sucata, Ele o restaurou. Mas Jesus restaurou Pedro de uma forma que confirmou sua vocação, e o reassegurou da vontade de Deus em sua vida. Jesus fez isso, fazendo-lhe algumas perguntas: 

João 21:15-17 - “15 ¶ E, depois de terem jantado, disse Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de Jonas, amas-me mais do que estes? E ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeiros16 Tornou a dizer-lhe segunda vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Disse-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas17 Disse-lhe terceira vez: Simão, filho de Jonas, amas-me? Simão entristeceu-se por lhe ter dito terceira vez: Amas-me? E disse-lhe: SENHOR, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo. Jesus disse-lhe: Apascenta as minhas ovelhas.” (Jo 21:15-17 ACF)

Agora, eu não cito essa passagem para obter um aumento de emoção pelo leitor, cito-a na esperança de que atinja o coração da situação. Peter foi perguntado várias vezes por Jesus, "amas me?"O amor de Jesus é o centro de nosso relacionamento com Ele. Todas as decisões devem ser baseadas sobre esta motivação, o nosso amor por Jesus (2 Coríntios 5:14-15). 
“14 Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram. 15 E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.” (2Co 5:14-15 ACF)

Agora, o ponto chave de nossa mensagem aqui não é que aqueles que são realmente chamados por Deus para serem pastores têm mais amor a Jesus. O cerne de mensagem não é este, de modo nenhum. Nosso objetivo principal aqui é que você responda “ama você a Jesus o suficiente para fazer tudo o que Ele quer que você faça?” Mesmo se isso significa que você não foi chamado para servi-Lo como um pastor [de uma de Suas igrejas?] Esse é o cerne de nossa mensagem. Se você ama a Jesus, você pode servi-Lo com toda alegria do seu coração quer Ele o tenha chamado para fazê-lo como um pastor, ou não. A resposta a essa pergunta chega ao coração da verdade e à verdade do coração, sobre o seu "chamado" para ser um pastor, sobre o seu chamado para ser qualquer coisa que Deus quer que você seja. 



O QUE É PRECISO PARA SER PASTOR?

- É PRECISO SER CHAMADO POR DEUS


Os escolhidos por Deus não precisam de seminários, nem de faculdade para fazer a obra Dele. Se você for chamado por Deus, Ele te dará sabedoria, entendimento e todas as armas para fazer a Sua obra. É por isso que o pastor deve ser uma pessoa humilde, pois Deus só dá a Sua sabedoria para quem é humilde e reconhece que sem Ele não sabe e não pode fazer nada.

Preste atenção nessa passagem bíblica e veja que Deus é quem faz a obra:

“Moisés cuidava das ovelhas e das cabras de Jetro, o seu sogro, o sacerdote de Midiã. Um dia Moisés levou o rebanho para o outro lado do deserto e foi até o monte Sinai, o monte sagrado. Ali o Anjo do Senhor apareceu a ele numa chama de fogo no meio de um espinheiro. Moisés viu que o espinheiro estava em fogo, porém não se queimava. Então pensou: ‘Que coisa esquisita! Por que será que o espinheiro não se queima? Vou chegar mais perto para ver.’ Quando o Senhor Deus viu que Moisés estava chegando mais perto para ver melhor, Ele o chamou do meio do espinheiro e disse:

- Moisés! Moisés!

- Estou aqui - respondeu Moisés.

Deus disse:

- Pare aí e tire as sandálias, pois o lugar onde você está é um lugar sagrado.

E Deus continuou:

- Eu sou o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.  

Aí Moisés cobriu o rosto porque ficou com medo de olhar para Deus. Então o Senhor disse:
- Eu tenho visto como o Meu povo está sendo maltratado no Egito; tenho ouvido o seu pedido de socorro por causa dos seus feitores. Sei o que estão sofrendo. Por isso desci para libertá-los do poder dos egípcios e para levá-los do Egito para uma terra grande e boa. É uma terra boa e rica, onde moram os cananeus, os heteus, os amorreus, os perizeus, os heveus e os jebuseus. De fato, tenho ouvido o pedido de socorro do Meu povo e tenho visto como os egípcios os maltratam.  Agora venha, e Eu o enviarei ao rei do Egito para que você tire de lá o Meu povo, os israelitas.

Moisés perguntou a Deus:

- Quem sou eu para ir falar com o rei do Egito e tirar daquela terra o povo de Israel?

Deus respondeu:

- Eu estarei com você. Quando você tirar do Egito o Meu povo, vocês vão Me adorar neste monte, e isso será uma prova de que Eu o enviei.
Porém Moisés disse:

- Quando eu for falar com os israelitas e lhes disser: ‘O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês’, eles vão me perguntar: ‘Qual é o nome Dele?’ Aí o que é que eu digo?
Deus disse:

- EU SOU QUEM SOU. E disse ainda: Você dirá o seguinte: ‘EU SOU me enviou a vocês. O Senhor, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, me enviou a vocês. Este é o Seu nome para sempre, e assim Ele será lembrado por vocês em todos os tempos.’

Aí Moisés respondeu a Deus, o Senhor:

- Mas os israelitas não vão acreditar em mim, nem vão dar atenção ao que eu falar e vão dizer que o Senhor não me apareceu.

Então o Senhor perguntou:

- O que é isso que você tem na mão?

- Um bastão - respondeu Moisés.

Deus disse:

- Jogue-o no chão.

Ele jogou, e o bastão virou uma cobra. E Moisés fugiu dela. Aí o Senhor ordenou a Moisés:

- Estenda a mão e pegue a cobra pelo rabo.

Moisés estendeu a mão e pegou a cobra pelo rabo, e de novo ela virou um bastão na mão dele. Então o Senhor disse:


- Faça isso para provar aos israelitas que o Senhor, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, apareceu a você.

E o Senhor continuou:

- Agora ponha a mão no peito.

Moisés obedeceu. E, quando tirou a mão do peito, ela estava leprosa, branca como a neve.

- Ponha outra vez a mão no peito - ordenou Deus, o Senhor.

Ele pôs a mão no peito novamente. E, quando a tirou, ela estava tão boa como o resto do corpo. Então o Senhor lhe disse:

- Se com o primeiro milagre os israelitas não acreditarem em você e não se convencerem, então com o segundo vão acreditar. Mas, se com esses dois milagres ainda não crerem e não quiserem ouvir o que você disser, tire água do rio Nilo e derrame no chão, que ela virará sangue.

Moisés respondeu ao Senhor:

- Ó Senhor, eu nunca tive facilidade para falar, nem antes nem agora, depois que começaste a falar comigo. Quando começo a falar, eu sempre me atrapalho.

Porém o Senhor lhe disse:

-Quem dá a boca ao ser humano? Quem faz com que ele seja surdo ou mudo? Quem lhe dá a vista ou faz com que fique cego? Sou Eu, Deus, o Senhor. Agora vá, pois Eu o ajudarei a falar e lhe direi o que deve dizer.
 (ÊXODO 3 v.1-15 / 4 v. 1-12)

No passado havia centenas de profetas, mas apenas alguns eram profetas escolhidos e enviados por Deus. Os que não eram escolhidos por Deus, levavam o povo e os reis a pecarem por causa de suas afirmações mentirosas, dizendo que eram mensagens de Deus. 

Hoje não é diferente: muitos querem ser pastores, se tornam escravos desse desejo de suas naturezas humanas e acabam fazendo seminários e faculdades para realizar esse sonho. Por não terem o chamado de Deus, esses pastores estão levando o povo ao pecado, pois aprendem o que devem dizer com falhos seres humanos e usam suas próprias naturezas humanas para ensinar. É por isso que as igrejas estão desacreditadas! Pois a pessoa só é aprovada quando o Senhor a aprova e não quando é aprovada por si mesma. (II CORÍNTIOS 10 v. 18)

As pessoas estão sendo escravas desses pastores que pregam somente as doutrinas da natureza humana e não pregam os ensinamentos do Espírito Santo. Usam sua própria sabedoria para pregar o que o povo quer ouvir. E por isso Deus disse: “Os pastores do Meu rebanho não entendem nada; todos seguem os seus próprios caminhos e procuram os seus próprios interesses.”

(ISAÍAS 56 v. 11)

Vocês querem ser pastores, mas não pensam nas responsabilidades que vão ter. Acham que ser pastor é fácil: é só chegar na igreja, ler um trecho da Bíblia, interpretar a sua maneira e recolher o dízimo. Estão muito enganados! Só o Espírito Santo pode explicar corretamente as passagens bíblicas e mostrar o que deve ser pregado. Vocês se esquecem que vão ter que prestar contas a Deus por todo mal que causarem às ovelhas e pelas palavras inúteis que disserem.

Quando Deus escolhe um homem para ser pastor de Suas ovelhas, Ele lhe dá sabedoria para conduzir o Seu rebanho, pois só o Senhor sabe como ensinar, educar e disciplinar Suas ovelhas. Mas infelizmente, hoje os homens não esperam o chamado de Deus, eles só fazem um seminário e acham que podem pastorear as ovelhas.

Se os pastores colocassem em prática os ensinamentos de Jesus, a igreja do Senhor mudaria o coração e o modo de vida das pessoas, não seria essa bagunça que está; os membros não se sentiriam melhores do que os outros, não humilhariam os outros, não viveriam fofocando e não iriam para a igreja pensando em se exibir só porque têm bens materiais ou se vestem melhor. Pois infelizmente, é isso que se vê nas igrejas. 

Por isso você que deseja ser pastor pense bem: veja se realmente foi Deus quem te chamou ou se é apenas um desejo de sua natureza humana.

- É PRECISO TER AMOR

O amor traz a fé, a obediência, a bondade, a misericórdia, a humildade, a paciência, a dedicação, a honestidade e o respeito pelo próximo. E um pastor precisa de tudo isso para ouvir o Espírito Santo e orientar as ovelhas.

“Aconselho que cuidem bem do rebanho que Deus lhes deu e façam isso de boa vontade, como Deus quer, e não de má vontade. Não façam o seu trabalho para ganhar dinheiro, mas com o verdadeiro desejo de servir. Não procurem dominar os que foram entregues aos cuidados de vocês, mas sejam um exemplo para o rebanho. E, quando o Grande Pastor aparecer, vocês receberão a coroa gloriosa, que nunca perde o seu brilho.” (I PEDRO 5 v. 2-4)

Jesus fez o Seu trabalho de ensinar as pessoas com amor. Por isso, até hoje Seus ensinamentos tocam o coração de muitas pessoas. Ele amava a Deus e por isso tinha sabedoria e inteligência para ensinar. E amava o povo, por isso as pessoas o admiravam e o seguiam. Se você amar, respeitar e se dedicar a Deus, Ele terá a maior satisfação de te ensinar e te orientar em tudo o que for fazer.

Hoje muitos pastores estão levando o povo para o inferno. Não seja um desses! Faça a vontade do Senhor e conduza bem as ovelhas. Faça seu trabalho por amor a Deus e não por interesse! Deseje receber elogios de Deus e não dos homens. Obedeça a Deus e não às normas humanas.

Se você der prioridade a Deus e fizer o que Ele ensina, pode ter certeza que as suas ovelhas vão estar sempre ao seu lado. Ai daqueles que falarem mal de você, pois com certeza o Grande Juiz o defenderá. 

Os membros devem respeitar o pastor. Se o pastor da sua igreja faz a obra de Deus corretamente, agradeça a Deus por ele. Se não faz, ore e peça a Deus para dar uma solução. O que não é certo é você ficar falando mal e criticando. Se você não está satisfeito, procure outro lugar para servir a Deus.   
     
- É PRECISO TER HUMILDADE

Hoje vemos pastores orgulhosos, ignorantes, corruptos, dirigidos pela natureza humana ensinando o povo. É por isso que as pessoas não aprendem nada a respeito de Deus e o que aprendem com esses pastores as tornam duas vezes mais merecedoras do inferno.

O orgulho leva as pessoas ao pecado, porque não ouvem o Espírito de Deus. Alguns pastores fazem questão de dizer com orgulho que têm seus empregos e que não precisam do dinheiro da igreja, mas se esquecem que agindo desse jeito estão desprezando os outros que recebem salário para ser pastor. Muitos falam de um jeito como se estivessem fazendo um favor para Deus, por pregar a Palavra sem receber dinheiro. Irmãos, ninguém faz favor para Deus. É bom lembrar que Deus é o Todo-Poderoso, Ele não precisa de ninguém para fazer Sua obra. Ele fez uma mula falar. Da mesma forma, bastava Ele dar uma ordem para que todos os animais pregassem a Palavra. E eles pregariam não por orgulho ou por interesse, mas por amor a Deus. 

Vocês precisam ter humildade para se colocar à disposição de Deus e dos irmãos da igreja que precisam de ajuda. Vocês precisam cuidar do seu rebanho, precisam orientar as pessoas a chegar mais perto e serem dependentes de Deus. Não devem fazer ou dizer coisas que façam as pessoas idolatrarem vocês.

Esse é o trabalho do pastor: servir ao Espírito Santo e ajudar a quem precisa. E para servir é preciso ter humildade. Por isso pastor, seja humilde e misericordioso. Lembre-se que você tem suas fraquezas e que comete erros. Não deixe o orgulho te afastar do Espírito de Deus. Se hoje você não comete certos erros é porque o seu Pai, o Deus Todo-Poderoso te ensinou. Então assim como Ele teve paciência e misericórdia de você, tenha das suas ovelhas, não as julgue, mas lhes mostre o caminho certo. 

Lembre-se também que assim como você tem dificuldade de fazer as vontades de Deus, suas ovelhas também têm. Seja paciente!

As pessoas que vão à igreja têm problemas, por isso precisam de ajuda. E se Deus te colocou no caminho delas, peça a Ele que te use para ajudá-las. Não aponte o erro das pessoas condenando-as. Mostre às pessoas que Deus não se agrada de certas coisas e que elas precisam se corrigir se querem chegar perto Dele. Você precisa ter consciência de que ensinar corretamente o seu rebanho é ensinar o povo ir a Deus, a buscar uma vida que agrada ao Pai e a serem diferentes do povo deste mundo. 

As pessoas precisam se sentir amparadas, pois como é que uma pessoa vai querer entrar para a igreja, se quando chega lá não é bem recebida, o pastor só quer o dinheiro dela, só sabe cobrar, não tem uma palavra de conforto, de amizade ou de ajuda? Essa pessoa vai à igreja procurando ajuda, mas só ouve bobagens, não ouve um bom ensinamento. Como é que ela vai aprender algo que mude sua vida se vocês não tiverem a orientação do Espírito Santo?

Por isso antes de pregar, peça sempre ao Espírito Santo para não deixar sua natureza humana prevalecer, só porque você prega há muitos anos. Tenha humildade, pois isso agrada a Deus!

- É PRECISO SER GUIADO PELO ESPÍRITO SANTO

Todo pastor precisa ser guiado pelo Espírito Santo para ensinar as verdades que vêm de Deus. Só o Espírito sabe como tocar o coração dos seres humanos e o que cada pessoa precisa ouvir. Se o pastor usar sua própria sabedoria, com certeza vai levar o povo a cometer pecados, pois não ensinará o que é correto. É preciso estar sempre em contato com o Espírito de Deus, como Jesus fazia, para responder as perguntas do povo e para orientar as ovelhas. 

Se o pastor não tiver comunhão com Deus, acabará falando bobagens e destruindo a vida de muitas pessoas. Um pastor fiel e obediente a Deus jamais tomará decisões sem consultar a Ele e qualquer problema que os membros lhe trouxerem ele vai orar para que o Pai lhe mostre a solução. 

Em todas as situações o pastor precisa da orientação do Espírito Santo, a começar por sua família. A família do pastor deve ser exemplo para a igreja. Senão, como é que ele vai disciplinar suas ovelhas, se na casa dele tem rebeldia e desunião? Se ele não consegue motivar seus filhos a fazer o que é certo, como vai motivar os jovens da igreja? Ele deve lembrar que seus filhos precisam ser corrigidos, pois Deus corrige a todos sem “passar a mão na cabeça de ninguém”. Como dizem as Escrituras Sagradas:

“Este ensinamento é verdadeiro: se alguém quer muito ser bispo na Igreja, está desejando um trabalho excelente. O bispo deve ser um homem que ninguém possa culpar de nada. Deve ter somente uma esposa, ser moderado, prudente e simples. Deve estar disposto a hospedar pessoas na sua casa e ter capacidade para ensinar. Não pode ser chegado ao vinho nem briguento, masdeve ser pacífico e calmo. Não deve amar o dinheiro. Deve ser um bom chefe da sua própria família e saber educar os seus filhos de maneira que eles lhe obedeçam com todo o respeito. Pois, se alguém não sabe governar a sua própria família, como poderá cuidar da Igreja de Deus? O bispo não deve ser alguém convertido há pouco tempo; se for, ele ficará cheio de orgulho e será condenado como o diabo foi. É preciso que o bispo seja respeitado pelos de fora da Igreja, para que não fique desmoralizado e não caia na armadilha do diabo. (I TIMÓTEO 3 v. 1-7)

Vemos pastores que têm toda mansidão e paciência com seus filhos para não magoá-los. Mas com suas jovens ovelhas não tem o mesmo cuidado. É por isso que acontecem coisas na família de alguns pastores para envergonhá-los, pois não agem com justiça. Na obra de Deus não pode ter dois pesos e duas medidas. O pastor não pode dar preferência a sua família, pois ele deve dar prioridade a Deus, porque senão nunca vai fazer o que Deus manda.

- É PRECISO SER DEDICADO A DEUS

Se dedicar integralmente, todos os dias ensinando, orientando, mostrando porque as pessoas sofrem, não é fácil! 

Muitos querem ser pastores para ter fama, dinheiro e ter domínio sobre as pessoas. Eles não têm a dedicação às ovelhas que Jesus teve: Ele só ensinava coisas boas, trabalhava em qualquer lugar e se dedicou totalmente à obra de Deus.

“O Deus Eterno diz:

- Aqui está o Meu servo, a quem Eu fortaleço, o Meu escolhido, que dá muita alegria ao Meu coração. Pus Nele o Meu Espírito, e Ele anunciará a Minha vontade a todos os povos. Não gritará, não clamará, não fará discursos nas ruas. Não esmagará um galho que está quebrado, nem apagará a luz que já está fraca. Com toda a dedicação Ele anunciará a Minha vontade. Não se cansará nem desanimará, mas continuará firme até que todos aceitem a Minha vontade. As nações distantes estão esperando para receber os Seus ensinamentos.” 
(ISAÍAS 42 v. 1-4) 

O correto é que o pastor só trabalhe para Deus, mas muitos têm outros empregos: uns trabalham porque não querem que as pessoas digam que sustentam o pastor e outros porque a igreja não tem condições de pagar um bom salário que dê para sustentar sua família. 

O pastor que se dedica inteiramente à obra de Deus é justo que ele tenha um salário para se manter. É vergonhoso para os membros da igreja pensar ou dizer que sustentam o pastor que faz a obra de Deus, porque a Bíblia diz: “‘Não amarre a boca do boi quando ele estiver pisando o trigo.’ E dizem ainda: ‘O trabalhador merece o seu salário.’” (I TIMÓTEO 5 v. 18)

A pessoa que trabalha tem muitas preocupações no seu dia-a-dia: problemas no trabalho, cansaço, problemas com a família, estresse... Como é que a pessoa vai ter tempo e cabeça para ter as responsabilidades do trabalho na igreja? Como dizem as Escrituras Sagradas: “Assim o Senhor mandou também que aqueles que anunciam o evangelho vivam do trabalho de anunciar o evangelho.” (I CORÍNTIOS 9 v. 14)

O pastor que tem um trabalho fora da igreja não tem condições de fazer a obra de Deus como Ele deseja. Se Deus chama uma pessoa para fazer a obra Dele, com certeza Deus vai sustentar esse homem e não vai deixar que ele passe necessidade por estar fazendo Sua obra. Deus sabe que o pastor tem muitas obrigações com suas ovelhas e que precisa estar bem espiritualmente, sem problemas nem preocupações deste mundo. 

O pastor precisa estar com a mente tranqüila para que o Espírito Santo possa usá-lo. Uma pessoa com a mente ocupada e cheia de problemas não ouvirá o Espírito Santo de Deus. Um pastor preocupado, nervoso, ansioso, aborrecido não conseguirá passar nada de bom para o seu rebanho.      

O trabalho do pastor é ensinar e estar à disposição do Espírito Santo de Deus para cuidar das ovelhas. Se ele tem um emprego fora, ele terá que se dedicar a seu trabalho, mas na verdade ele deveria ser um funcionário de Deus, sendo pago para estar no seu ambiente de trabalho (a igreja) à disposição do seu patrão Jesus Cristo, pois Ele teve dedicação total às ovelhas e sabe como ensinar o povo. Por isso os pastores devem tê-lo como exemplo.
Vocês não precisam sair da igreja para converter as pessoas, fazendo cultos nas praças, indo de porta em porta..., pois se obedecerem a Deus, Ele mandará até vocês quem Ele quiser. Os irmãos que precisassem de ajuda iriam a igreja conversar com o pastor e, orientado por Deus, ele daria os ensinamentos para ajudar a cada um. Assim os irmãos teriam ajuda para entender e colocar em prática os ensinamentos de Deus, pois receberiam conselhos para se libertarem do mal e viverem corretamente. Mas os pastores têm seus próprios empregos, se dedicam a trabalhar para os outros e por isso não se dedicam ao Deus Todo-Poderoso.

Outros pastores que não trabalham, dedicam seu tempo escrevendo livros, gravando CDs, fazendo várias coisas para ganhar dinheiro e ter fama. E por isso não têm tempo para fazer a obra de Deus, que é cuidar das ovelhas e ajudar os que precisam. Alguns acham que escrevendo livros e vendendo DVDs, CDs estão ajudando ao povo, mas se enganam, porque Deus não vai dar uma mensagem para ajudar o povo para que seja vendida, pois Ele sabe que muitos não teriam condições de comprar. Se vocês fizessem essas coisas realmente para o povo, seriam distribuídas gratuitamente. 

Os pastores devem tomar Jesus como exemplo e agir como Ele agia. Antigamente não existiam igrejas como existem hoje. Ele saía pelos montes, ensinando o povo aqui e ali. Já os pastores hoje têm suas igrejas, seu lugar para pregar e orientar. Se eles usassem bem esse lugar e se dedicassem todos os dias, com certeza as pessoas que querem receber a ajuda de Deus iriam procurá-lo. E quem fosse visitar a igreja e ouvisse as palavras do Espírito Santo de Deus voltariam, pois quando o Espírito fala, toca o coração das pessoas.
Jesus dá oportunidade a todos, Ele faz de tudo para que as pessoas cheguem perto de Deus. Ele diz: “Escutem! Eu estou à porta e bato. Se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta, Eu entrarei na sua casa, e nós jantaremos juntos. ‘Aos que conseguirem a vitória Eu darei o direito de se sentarem ao lado do Meu trono, assim como Eu consegui a vitória e agora estou sentado ao lado do trono do Meu Pai.” (APOCALIPSE 3 v. 20-21) 

Mas os pastores não pensam e não agem como o Mestre Jesus. O trabalho dos pastores não está sendo feito como Jesus fez, porque eles não obedecem ao Espírito Santo e sim a natureza humana fazendo o que ela quer. E qual o resultado disso? As igrejas estão cheias de pessoas orgulhosas, cheias de pessoas que não têm nenhum ensinamento divino. Algumas dessas ovelhas gostariam de aprender a chegar perto de Deus, mas não sabem como.

É muito fácil se tornar um pastor, difícil é ser um pastor ungido e guiado por Deus! Jesus orava muito e vigiava sempre. Os profetas obedeciam fielmente os horários de oração, mesmo quando eram perseguidos. Os cristãos do passado sofreram perseguições e mesmo correndo o risco de serem mortos, não deixaram de ser dedicados a Deus.

Preste atenção nesse ensinamento:

“Em Mileto Paulo mandou chamar os presbíteros da igreja de Éfeso para se encontrarem com ele. Quando eles chegaram, Paulo disse: 

Vocês sabem como foi que passei todo o tempo que estivemos juntos, desde o primeiro dia em que cheguei à província da Ásia. Fiz o meu trabalho como servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos judeus que se juntavam contra mim. Vocês também sabem que fiz tudo para ajudar vocês, anunciando o evangelho e ensinando publicamente e nas casas. Eu disse com firmeza aos judeus e aos não-judeus que eles deviam se arrepender dos seus pecados, voltar para Deus e crer no nosso Senhor Jesus. Agora eu vou para Jerusalém, obedecendo ao Espírito Santo, sem saber o que vai me acontecer lá. Sei somente que em todas as cidades o Espírito Santo tem me avisado que prisões e sofrimentos estão me esperando. Mas eu não dou valor à minha própria vida. O importante é que eu complete a minha missão e termine o trabalho que o Senhor Jesus me deu para fazer. E a missão é esta: anunciar a boa notícia da graça de Deus.

Eu tenho estado entre vocês, anunciando o Reino de Deus, e agora sei que vocês não vão me ver mais. Por isso, com toda a certeza eu afirmo hoje que, se algum de vocês se perder, eu não sou o responsável. Pois não deixei de lhes anunciar todo o plano de Deus. Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho que o Espírito Santo entregou aos seus cuidados, como pastores da Igreja de Deus, que Ele comprou por meio do sangue do Seu próprio Filho. Pois eu sei que, depois que eu for, aparecerão lobos ferozes no meio de vocês e eles não terão pena do rebanho. E chegará o tempo em que alguns de vocês contarão mentiras, procurando levar os irmãos para o seu lado.” (ATOS 20 v. 17-30) 
Então, prestem bem atenção no que é preciso para ser pastor e não sejam enganados pela natureza humana e por satanás.  

“Meus irmãos, somente poucos de vocês deveriam se tornar mestres na Igreja, pois vocês sabem que nós, os que ensinamos, seremos julgados com mais rigor do que os outros.” (TIAGO 3 v. 1)

Que Deus o abençoe!

Que Deus possa orientá-lo e chamá-lo de acordo com a Sua vontade. 

Biografia:



Claude T. Stauffer Pastor da Calvary Chapel of Hope, PO Box 143, Betfagé, Long Island, 
Nova York 11714-0143.

Postado do Blog Bíblia A Palavra de Deus:
Bíblia A Palavra De Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.