WEB RÁDIO JESUS A VIDA

terça-feira, 24 de setembro de 2013

10 DOENÇAS DA IGREJA: TEÓLOGOS INDICAM ENFERMIDADES DA IGREJA



Em livro publicado na década de 1990, o autor Peter Wagner relata através da obra A Igreja Saudável, alguns aspectos nas igrejas que podem ser vistos como doenças. Com algumas descrições bem úteis na lista, o autor desafia os leitores a chegarem em suas próprias conclusões.
Aqui estão dez doenças observadas em igrejas nos Estados Unidos apontadas por Wagner:

1. Igreja Desligada da Comunidade: Algumas igrejas se reúnem dentro de uma comunidade, mas não sabem nada sobre ela. Muitas vezes, os membros de uma igreja se dirigem ao seu prédio, sem tomar nota das mudanças da comunidade em torno dela.
2. Artrite Metodológica: isto ocorre quando uma igreja está presa em realizar as coisas da maneira que sempre fez, onde uma mudança é dolorosa e não um passo adiante é aparentemente mais fácil. Uma igreja que não reconhece que está parada corre riscos.
3. Síndrome da “Grama do Outro é Mais Verde”: esta síndrome é uma doença de líderes que sempre buscam uma próxima posição à frente da igreja. Este tipo de líder não estabelece nenhuma raíz e sua congregação atual é apenas um trampolim para outro lugar.
4. Doença do Lutador de Wrestling Profissional: Uma igreja com esta enfermidade está sempre envolvida na luta do herói contra o vilão, certo contra o errado, o bem contra o mal, mas no fim das contas por meio de uma postura falsa. A igreja, neste caso, luta pela justiça, mas com hipocrisia.
5. Enjoo dos Programas: nesta doença, uma igreja dá início a um programa até enjoar dele e dar início a um programa seguinte, sem finalizar o primeiro. Desta forma, a igreja perde os sensos de organização e direção, já que está acostumada a não investir todos os esforços em um único programa.
6. Doença da Infantilização: nesta situação, a congregação prega o evangelismo de forma correta, mas não exibe uma estratégia de evolução de novos fiéis. Enquanto os discípulos elevam líderes em detrimento do público, ao invés de passar por uma maturidade espiritual.
7. Padecimento do Auto-Engano Teológico: sem desconsiderar a importância dos ensinamentos bíblicos, o autor indica que uma igreja não pode pensar que ensinar a parte teológica é o suficiente para uma igreja ser saudável.
8. Síndrome do “Vazio Irrecuperável”: o que caracteriza esta síndrome são pensamentos de líderes como “esta igreja vai fechar suas portas depois de eu ter ido embora”, descreve o autor. Os membros de uma congregação com esta doença não conseguem perceber que a igreja de Deus continuará sem a presença de pessoas específicas.
9. Doença do Sono: acontece quando uma igreja realiza movimentos sem energia, cultos sem vida ao cantar ou pregações onde o orador fala por obrigação. Para resumir, Peter Wagner ressalta que é uma igreja onde os “frequentadores estão realmente dormindo”.
10. Miopia Congregacional: uma congregação é míope quando foca apenas em si mesma, não possui visão para o futuro e não consegue enxergar que seu caminho ruma para o declínio da igreja. Quando você pergunta a um líder enfermo sobre onde sua igreja estará daqui a cinco anos, ele descreve uma situação semelhante ao estado atual.
Postado do Site da Igreja Anglicana Reformada do Brasil:
Logo Igreja Anglicana
Imagem de Miopia Corporativa:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.