WEB RÁDIO JESUS A VIDA

quinta-feira, 26 de julho de 2012

LIBERDADE PARA ESCOLHER

Portanto, comerão do fruto do seu procedimento  e dos seus próprios conselhos se fartarão (Provérbios 1:31).
Foto: Valter Sandoval - Iramaia - Bahia
Uma das coisas mais fascinantes que Deus nos deu é a liberdade de escolha. Em todas as situações, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher e, a cada momento, a vida nos exige decisão. Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude. Ao ouvir o despertador, podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser o nosso dia de folga ou para agradecer a Deus por mais um dia de oportunidades. Ao encontrarmos o nosso familiar que acaba de levantar, podemos escolher entre resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, com todo o nosso coração, um bom dia. Quando chegamos ao local de trabalho, podemos optar entre ficar de bem com todos ou buscar o isolamento, ou ainda, contaminar o ambiente com mau humor. Quando alguém o ofende, você pode escolher entre revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto. A decisão é sempre sua. O que vale dizer, é que todas as ações terão uma reação correspondente como resultado e, essa reação, é de nossa total responsabilidade. Se você chega ao trabalho bem humorado, alegre, radiante, e encontra seu colega de mau humor, você pode decidir entre sintonizar-se na faixa dele ou fazer com que ele sintonize a sua. Entretanto, da sua escolha dependerá o resto do dia, sabendo que os resultados lhe pertencem. A Bíblia nos ensina que a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo. Se semearmos sementes de flores, colheremos flores, se plantarmos espinheiros, colheremos espinhos. Não há outra saída. O que importa mesmo é saber que a opção é nossa. Somos livres para escolher antes de semear. Aí é que está a justiça divina. Mesmo as semeaduras que demoram bastante tempo para germinar, um dia darão seus frutos. Sim, um dia eles aparecerão e reclamarão colheita. Igualmente os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume.
Medite nisso: Alguém levantou cedo pensando no que tinha a fazer antes que o relógio marcasse meia-noite. É sua função escolher que tipo de dia vai ter hoje. Pode reclamar da chuva ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Pode ficar triste por não ter dinheiro ou se sentir encorajado para administrar as suas finanças, evitando o desperdício. Pode reclamar sobre a sua saúde ou dar graças por estar vivo. Pode se queixar dos seus pais por não terem dado tudo o queria ou pode ser grato por ter nascido. Pode reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter um trabalho. Pode sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer por ter um lar e uma família. Pode lamentar decepções com amigos ou se entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saírem como planejou, pode ficar feliz por ter o hoje para recomeçar. O dia está na sua frente esperando para ser o que você escolher. Aí está você, o escultor que pode dar a forma. Tudo depende da sua escolha, ou seja; a hora seguinte será reflexo da hora atual. O dia de amanhã trará os resultados do dia de hoje. É assim que vamos construindo nosso bem-estar ou o nosso mal-estar no futuro imediato ou longínquo, de acordo com a nossa escolha, sabendo, porém, que as consequências são inevitáveis! 
Para refletir: A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. No texto de hoje, tratei de atitudes corriqueiras do dia a dia. Como cristão, que tipo de atitude você desenvolve todos os dias? A marca da Palavra de Deus é algo inerente à sua vida diária? 
N’Ele que nos dá sabedoria para vivermos a vida, 
Pr. Natanael Goncalves
Postado no Site da Igreja Batista das Nações:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.