WEB RÁDIO JESUS A VIDA

sábado, 7 de julho de 2012

HISTORIADOR ÉMERSON PINTO DE ARAÚJO RECEBE TÍTULO DE CIDADÃO JEQUIEENSE


PROFESSOR ÉMERSON PINTO - CAMARA DE VEREADORES

Professora Terezinha Paranhos, Lélia Amaral, Deputado Euclides Fernandes, Secretários e amigos presentes, Senhor presidente, Senhores Vereadores

Seguindo recomendação da Diretoria de Comunicação desta Casa, através dos meus amigos Jornalistas Wilson Midlej e Wilson Novaes Júnior, que afirmam que a liturgia desta solenidade, não permite que eu enverede pelos caminhos íngremes do improviso, principalmente em se tratando da significativa importância do nosso homenageado, Professor Émerson Pinto de Araújo. Tal advertência impôs a circunstância e a necessidade de elaborar uma saudação que reflita a real estatura desse literato, apondo nos anais desta Casa a pujança desta noite onde o povo de Jequié por intermédio dos seus legítimos representantes, conceda-lhe o título honorífico de Cidadão de Jequié.
Assim, reporto-me aos senhores para afirmar que o exercício de um mandato popular, que tantos percalços e embates produzem, traz de quando em vez, momentos de subida honra e satisfação para os homens públicos.
Esse é um desses momentos!
Estamos aqui reunidos para regularizar uma cidadania de fato, reconhecida por toda a Bahia, que é a vinculação do homenageado ao município de Jequié.
O professor e historiador Émerson Pinto de Araújo, meu professor no IERP, levou para o mundo, através dos seus livros, a história fiel de Jequié desde os seus primórdios, suas lutas políticas, o combate à bandidagem, o esforço heróico dos pioneiros, a influência dos italianos na formação da nossa cultura, a emancipação política de Jequié... Enfim, o historiador Émerson Pinto de Araujo, mediante exaustivas pesquisas, registra para as gerações a trajetória do município, transformando-se no tolerante e bondoso oráculo quando se trata de elucidar a nossa Jequié. Indubitavelmente, Émerson Pinto de Araújo é a maior referência dos registros históricos da nossa terra.
Filho de Manoel e Alice Pinto de Araújo, Émerson Pinto e Newton Pinto de Araújo, este último vereador nesta Casa, prefeito de Jequié e deputado estadual, cuja convivência o ajudou a forjar o seu caráter e honradez, virtudes fundamentais para ter alçado o patamar em que hoje se encontra e que nos orgulha a todos.
Apesar de tantas credenciais, este homem que ajudou a construir o progresso e a escrever a história de Jequié, não tem seu nome figurando qualquer logradouro, ruas ou avenidas da nossa cidade. E, o mais grave: por ter nascido em Salvador, não gozava, até esta noite, do seu intento maior: ser cidadão Jequieense.
Pois é, professor. Seu aluno de antanho tem a felicidade e a oportunidade de ser o autor da proposição, aprovada por unanimidade pelos membros deste Legislativo, do Título que hoje o senhor presidente deverá passar às suas mãos. Para avaliar a emoção que sinto nesta noite, seria necessário que o próprio homenageado também tivesse a oportunidade de dirigir-se à comunidade em que estivesse inserido para exaltar a figura de um antigo mestre.
O lendário professor emérito e jornalista baiano, Adroaldo Ribeiro Costa afirmava com vigor e entusiasmo: “Quem dera houvesse em cada município um Émerson Pinto de Araújo”.
O nosso homenageado retratou com maestria as figuras de paz de Lindolfo Rocha e o empreendedorismo de José Rotondano, Nestor Ribeiro e Vicente Grillo. A vocação política de Alves Pereira e Urbano Gondim e tantos outros baluartes da edificação e formação política da nossa cidade. Mas, também revelou os episódios sangrentos como os do tempo dos Cauaçus e de Zezinho dos Laços, calamidades como a famigerada enchente de 1914, que destruiu quase toda a cidade, cerca de mil casas. Sua narrativa, leve e agradável também registrou fatos pitorescos dos costumes dos bravios Tapuias, Mongoiós e Cotoxós que aqui habitavam.
Assim como sua obra é o retrato fiel, de corpo inteiro da então capital do Sudoeste, o professor Émerson Pinto de Araújo é a expressão mais autêntica do jequieense, que, nascido onde quer que seja, tenha aqui fincado suas raízes para consolidar a hoje pujante civilização do Rio de Contas.
Foi na expectativa de resgatar essa dívida que tomei a iniciativa de circunscrever num belo diploma a mais bela história de reconhecimento de um cidadão de escol, de um cidadão jequieense.
Muito obrigado.

Postado no Blog do Cantor Charles Meira:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.