WEB RÁDIO JESUS A VIDA

terça-feira, 31 de julho de 2012

VOCÊ CONHECE O PRESIDENTE MAIS POBRE DO MUNDO???

Presidente mais pobre do mundo doa o próprio salário e anda de fusca


O presidente do Uruguai, José Pepe Mujica, ainda mora em sua pequena fazenda, em Rincon del Cerro, nos arredores de Montevidéu.
O presidente mais pobre do mundo recebe 12.500 dólares mensais por seu trabalho à frente do país, mas doa 90% de seu salário.
Ele vive com 1.250 dólares, ou 2.538 reais, ou ainda 25.824 pesos uruguaios.
O restante do dinheiro é distribuído entre pequenas empresas e ONGs que trabalham com habitação.
mujica-fusca
Mujica, que tem 77 anos, usa as mesmas roupas de antes e vive na companhia dos mesmos amigos.
Além de sua casa, seu único patrimônio é um velho Volkswagen, um fusca, avaliado em pouco mais de mil dólares.
Como transporte oficial, usa apenas um Chevrolet Corsa.
Sua esposa, a senadora Lucía Topolansky, também doa a maior parte de seus rendimentos.
Recentemente o casal ofereceu a residência oficial para abrigar moradores de rua, durante o próximo inverno, caso faltem vagas em abrigos oficiais do governo.
Em julho de 2011, Mujica assinou a venda da residência presidencial de veraneio, localizada em Punta del Este, principal balneário turístico do país, para o banco estatal República.
A operação rendeu ao governo 2,7 milhões dólares e abrirá espaço para escritórios e um espaço cultural.
A venda estava nos planos de Mujica desde que assumiu a Presidência em março de 2010.
Com os fundos amealhados, será incrementado o orçamento do Plano Juntos, de Moradias.
Também é planejado o financiamento de uma escola agrária na região, onde jovens de baixa renda poderão ter acesso a cursos técnicos.
Informações do site Pragmatismo Político

Postado no Site da Band:

segunda-feira, 30 de julho de 2012

O PESO DO VOTO DOS EVANGELICOS


O peso do voto evangélico em São Paulo e no Rio

Evangélicos da Assembléia de Deus no estádio do Pacaembu, em São Paulo, para comemorar os 100 Anos de fundação da Igreja
Evangélicos da Assembléia de Deus no estádio do Pacaembu, em São Paulo, para comemorar os 100 Anos de fundação da Igreja (Adriano Vizoni)

“Uma banana para quem diz que um religioso não pode falar sobre eleições. Quer dizer que Marx vale mais do que Jesus?, defende o pastor Silas Malafaia

Há mais de uma década os evangélicos são considerados eleitores-chave. Mas, desde junho, quando foram divulgados os dados referentes a religião do Censo 2010, a importância do grupo foi endossada em números. O crescimento dos evangélicos no Brasil pressiona candidatos e partidos a criar estratégias para atrair fieis e, ao mesmo tempo, evitar desgastes com a exposição de uma agenda moral que entre em conflito com outras crenças e segmentos da sociedade. Nos últimos 10 anos, pela primeira vez o catolicismo perdeu seguidores: ao todo 1,7 milhão de brasileiros deixou de se declarar católico desde 2000. No mesmo período, o protestantismo arrebanhou 16 milhões de pessoas. Os evangélicos ganham atenção. Os pastores, concentram poder. “Tenho sido bombardeado de Norte a Sul, de Leste a Oeste pelos candidatos. Com o crescimento da Igreja Evangélica, e como estou na mídia e tenho influência, é gente atrás o tempo todo”, afirma o pastor Silas Malafaia, uma das lideranças da Assembleia de Deus e vice-presidente do Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil (Cimeb), que reúne 8.500 pastores de diversas denominações evangélicas.
Com o quadro estruturado para a corrida à prefeitura, quatro referências das principais igrejas pentecostais definiram seus candidatos. Em São Paulo, a Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB), igreja evangélica com maior quantidade de fieis no Brasil, apoiará José Serra, do PSDB, repetindo o comportamento de 2010. “No estado de São Paulo, somos cerca de 8 mil pastores. Trabalharemos a conscientização do eleitor, mostrando o que é melhor, onde há maiores identificações. Tudo com muita cautela”, afirma o presidente político do CGADB, pastor Lelis Washington Marinho. No Rio, não houve uma organização semelhante da Assembleia de Deus, mas Malafaia, um dos principais nomes, declarou apoio a Eduardo Paes (PMDB). Ele deve, inclusive, aparecer na propaganda eleitoral.
O prefeito da cidade do Rio conseguiu arregimentar lideranças evangélicas importantes. A Universal caminhará com ele no pleito através do apoio do ministro da Pesca, Marcelo Crivella, do PRB. O deputado estadual Marcos Soares, filho de RR Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus, também se engajará pela reeleição de Paes.
Em São Paulo, o voto evangélico está distribuído. A influência da Universal sobre o PRB reunirá seus fieis na candidatura de Celso Russomanno. Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial, anunciou seus préstimos a Fernando Haddad, do PT. O pastor RR Soares não tem por hábito declarar seu apoio nas eleições e, por isso, a Igreja Internacional da Graça de Deus não se posicionou oficialmente. Mas Daniel Soares, outro filho de RR, será candidato a vereador na cidade de Guarulhos, município vizinho a capital, pelo DEM, partido da base aliada de Serra.
Rejeição a Haddad – Conquistar o eleitor evangélico é preciso. E a explicação não é só quantitativa. A ramificação pentecostal é mais forte, sobretudo, em áreas onde a renda é mais baixa e a escolaridade, menor. Uma receita atraente para a construção de um eleitorado orientado pelos pastores. “Uma banana para quem diz que um religioso não pode falar sobre eleições. Quer dizer que Marx vale mais do que Jesus?”, defende Malafaia. Em São Paulo, ele tem se reunido com pastores para reforçar questões morais que devem estar presentes na cabeça do eleitorado no momento do voto. A preocupação central de Malafaia é em relação ao candidato do PT, Fernando Haddad, chamado por ele de “o criador do ‘Kit Gay’”.



“Não adianta tentar dar uma de anjo agora. Nossa questão com o cara de São Paulo (Haddad) é que ele tentou promover o homossexualismo e ensinar crianças sobre isso. Ele não terá colher de chá. Um governante é para todos. Enquanto quiserem beneficiar um grupo social em detrimento do outro, não merecerá o nosso apoio”, diz Malafaia, que entrará em ação em um eventual segundo turno na capital paulista. Se a eleição não terminar no dia 7 de outubro, o pastor apoiará o oponente de Haddad - caso ele esteja na disputa - mesmo que o outro candidato em questão seja Celso Russomanno (PRB). O PRB é ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, corrente cujo dono é o Bispo Edir Macedo, proprietário da TV Record. Em junho, Malafaia disse a VEJA que a distância que o separa de Macedo “vai do Brasil à China”. É uma distância, como se vê, menor da que aquela que o separa da Haddad.
“As nações mais democráticas e poderosas do mundo foram influenciadas pelo pensamento cristão, não tem como dissociar isso. É idiotice. O ser humano é religioso. Outra coisa é misturar Estado com religião”, diferencia o pastor. 
Que o voto evangélico tem força, não há dúvida. Mas até hoje, quando um candidato tentou se eleger em uma disputa majoritária com a bandeira religiosa, o resultado não foi o primeiro lugar. “O piso é alto, mas o teto é baixo”, explica o cientista político da PUC-Rio Cesar Romero Jacob, que estuda o comportamento do voto religioso desde 1996.
Rio de Janeiro – No caso do Rio, os mapas analisados por Jacob mostram pesos diferentes do eleitorado evangélico entre as áreas de cidade. Em 2004, por exemplo, Marcelo Crivella, evangélico da Igreja Universal do Reino de Deus, então candidato à prefeitura da cidade, ganhou votos em zonas eleitorais onde havia maior quantidade de fieis ligados às pentecostais. Em contrapartida, teve baixíssima votação em áreas de predominância católica. No espaço geográfico, isso significa que ele conseguiu angariar eleitores na parte pobre da zona oeste, como Bangu, Santa Cruz e Campo Grande, e na zona da Leopoldina, que inclui os bairros de Bonsucesso, Ramos, Olaria e Penha – onde estão os complexos do Alemão e da Maré, favelas com concentração de evangélicos. Na zona sul, onde ainda há maioria católica, Crivella foi mal.
“Em eleição majoritária, quando você tem candidatura que não soma, significa que subtrai, polariza, divide. O segredo da vitória é ganhar de muito em uma área e perder de pouco em outra”, explica Jacob. No Rio, os evangélicos avançaram sobre o vácuo deixado pelo fim do ciclo brizolista. Um dos sinais mais claros do esgotamento desse tipo de política foram as eleições de Sérgio Cabral e de Eduardo Paes. A partir de então, as correntes evangélicas ganharam uma relevância que pode ser decisiva na vitória de um candidato - desde que a campanha não seja baseada apenas na rede de igrejas evangélicas.
São Paulo- Em São Paulo, o panorama é diferente. Os pentecostais não têm o mesmo peso do Rio. “A força do PT e do PSDB impede que grupos religiosos tenham presença tão significativa. São Paulo é o centro do capitalismo brasileiro, há uma elite empresarial forte, que simpatiza com o PSDB. E existe uma elite sindical também muito forte, que prefere o PT”, explica Jacob. Os mapas paulistanos mostram que na capital existe maior coerência no voto, algo inexistente no Rio.
São Paulo é cercado por municípios industriais. Nas divisas, o sindicalismo é mais forte e, consequentemente, o PT também. Em 2004, a força de Martha Suplicy, que disputava a prefeitura, estava concentrada nas extremidades da capital, onde há população de menor renda e escolaridade, e mais evangélicos. Os católicos estão na parte central, um ninho tucano por excelência. O mapa da votação de José Serra, em 2004, endossa sua força justamente nessa área, cujos moradores apresentam maiores renda e escolaridade. O espaço da cidade de São Paulo mostra maior polaridade entre os dois partidos, nos quais os grupos religiosos se veem obrigados a se articular. Desta vez, no entanto, Haddad corre o risco de perder os eleitores onde o PT costuma mostrar vigor. O peso dos evangélicos, que não é pequeno - na zona leste chega a haver mais de 30% de seguidores de correntes evangélicas, pode contribuir para esvaziar a balança do petista.



Fonte:http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/o-peso-do-voto-evangelico-em-sao-paulo-e-no-rio-de-janeiro

Postado no Site Web Evangelista:

sábado, 28 de julho de 2012

MILITAR TEM DIREITO DE ASSOCIAÇÃO E A GREVE


Projeto de Lei garante ao militar o direito à associação sindical e à greve



Pastor Eurico: o direito à sindicalização está na Declaração Universal dos Direitos do Homem. A Câmara analisa a Proposta de Emenda à Constituição 186/12, do deputado Pastor Eurico (PSB-PE), que garante ao militar o direito de greve, de livre associação sindical e a outras formas de manifestação coletiva. Esses direitos serão definidos e limitados em lei específica.
Atualmente, a Constituição impede que o militar participe de qualquer movimento de sindicalização e greve. Por isso, é comum ver a associação das mulheres dos militares em busca dos direitos dos maridos.
O deputado argumenta que, ao negar o direito de greve e sindicalização, a Constituição nega aos militares a condição plena de cidadania. Ele explica ainda que o Brasil já ratificou convenções internacionais sobre direitos de organização e negociação coletiva com direitos aplicáveis às polícias e às Forças Armadas.
A partir da ratificação dessas convenções, elas passaram a alcançar necessariamente, as Forças Armadas e as forças auxiliares do País, restando ao legislador apenas a alternativa de definir as normas que serão aplicadas de forma restritiva, mas nunca proibitiva, justifica.

Postado no Blog do Ebnilson

quinta-feira, 26 de julho de 2012

LIBERDADE PARA ESCOLHER

Portanto, comerão do fruto do seu procedimento  e dos seus próprios conselhos se fartarão (Provérbios 1:31).
Foto: Valter Sandoval - Iramaia - Bahia
Uma das coisas mais fascinantes que Deus nos deu é a liberdade de escolha. Em todas as situações, sempre temos duas ou mais possibilidades para escolher e, a cada momento, a vida nos exige decisão. Sempre temos que optar entre uma ou outra atitude. Ao ouvir o despertador, podemos escolher entre abrir a boca para lamentar por não ser o nosso dia de folga ou para agradecer a Deus por mais um dia de oportunidades. Ao encontrarmos o nosso familiar que acaba de levantar, podemos escolher entre resmungar qualquer coisa, ficar calado, ou desejar, com todo o nosso coração, um bom dia. Quando chegamos ao local de trabalho, podemos optar entre ficar de bem com todos ou buscar o isolamento, ou ainda, contaminar o ambiente com mau humor. Quando alguém o ofende, você pode escolher entre revidar, calar-se ou oferecer o tratamento oposto. A decisão é sempre sua. O que vale dizer, é que todas as ações terão uma reação correspondente como resultado e, essa reação, é de nossa total responsabilidade. Se você chega ao trabalho bem humorado, alegre, radiante, e encontra seu colega de mau humor, você pode decidir entre sintonizar-se na faixa dele ou fazer com que ele sintonize a sua. Entretanto, da sua escolha dependerá o resto do dia, sabendo que os resultados lhe pertencem. A Bíblia nos ensina que a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. Pois bem, nós estamos semeando e colhendo o tempo todo. Se semearmos sementes de flores, colheremos flores, se plantarmos espinheiros, colheremos espinhos. Não há outra saída. O que importa mesmo é saber que a opção é nossa. Somos livres para escolher antes de semear. Aí é que está a justiça divina. Mesmo as semeaduras que demoram bastante tempo para germinar, um dia darão seus frutos. Sim, um dia eles aparecerão e reclamarão colheita. Igualmente os atos de renúncia, de tolerância, de benevolência, que tantas vezes parecem não dar resultados, um dia florescerão e darão bons frutos e perfume.
Medite nisso: Alguém levantou cedo pensando no que tinha a fazer antes que o relógio marcasse meia-noite. É sua função escolher que tipo de dia vai ter hoje. Pode reclamar da chuva ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Pode ficar triste por não ter dinheiro ou se sentir encorajado para administrar as suas finanças, evitando o desperdício. Pode reclamar sobre a sua saúde ou dar graças por estar vivo. Pode se queixar dos seus pais por não terem dado tudo o queria ou pode ser grato por ter nascido. Pode reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter um trabalho. Pode sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer por ter um lar e uma família. Pode lamentar decepções com amigos ou se entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saírem como planejou, pode ficar feliz por ter o hoje para recomeçar. O dia está na sua frente esperando para ser o que você escolher. Aí está você, o escultor que pode dar a forma. Tudo depende da sua escolha, ou seja; a hora seguinte será reflexo da hora atual. O dia de amanhã trará os resultados do dia de hoje. É assim que vamos construindo nosso bem-estar ou o nosso mal-estar no futuro imediato ou longínquo, de acordo com a nossa escolha, sabendo, porém, que as consequências são inevitáveis! 
Para refletir: A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória. No texto de hoje, tratei de atitudes corriqueiras do dia a dia. Como cristão, que tipo de atitude você desenvolve todos os dias? A marca da Palavra de Deus é algo inerente à sua vida diária? 
N’Ele que nos dá sabedoria para vivermos a vida, 
Pr. Natanael Goncalves
Postado no Site da Igreja Batista das Nações:

quarta-feira, 25 de julho de 2012

JEQUIÉ DE LUTO: MORRE DR. HOSANNAH



Jequié amanhaceu em LUTO, pela morte de um cidadão mais que ilustre na cidade. Pessoa carismática e muito querida por todos Jequieenses .
É com profundo pesar e muita TRISTEZA que O We Love Jequié noticia o falecimento de Dr. Hossanah Michlelli Tolomei. Infelizmente, mais um querido Jequieense se vai. Quando menos esperamos e sem nenhum aviso, Deus tira de nós o que mais amamos. Mas essa é a lei da vida!

Um super abraço a Lia Michelli, Vinicius e Lucas Tolomei.



Vá com Deus Dr. Hosannah.

Postado por Ana Paula Cardoso/WE LOVE JEQUIÉ:

P.S.: O corpo esta sendo velado na "Loja Macônica Central" na Rua Colombo de Novaes - Centro e o féretro seguirá para o Cemitério São João Batista onde será sepultado ás 16 horas.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

SALVOS POR UM COPO DE LEITE!


Um dia, um rapaz pobre que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, estava com muita fome e só lhe restava uma pequena moeda no bolso.
Decidiu, então, que ao invés de tentar vender, iria pedir comida na próxima casa; porém seus nervos o traíram quando uma encantadora jovem lhe abriu a porta.
Em vez de comida, pediu um copo de água. A mulher percebeu que ele estava com fome e lhe deu um grande copo de leite. Ele bebeu devagar e depois lhe perguntou:
- Quanto lhe devo?
- Não me deve nada - 
respondeu ela. 
E continuou: - Minha mãe sempre nos ensinou a ajudar as pessoas.
- Pois te agradeço todo coração, a você e à sua mãe.
O rapaz saiu daquela casa não só refeito fisicamente, mas também com sua fé renovada em Deus e nos homens. Ele já havia resolvido abandonar os estudos devido às dificuldades financeiras que estava passando, mas aquele gesto de bondade o fortaleceu.
Anos depois, essa jovem mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos. Finalmente a enviaram à cidade grande, para se tratar.
O médico de plantão naquele dia era o Dr. Howard Kelly, um dos maiores especialistas do país naquela área. Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos e de pronto foi ver a paciente.
Reconheceu-a imediatamente e determinou-se a fazer o melhor para salvar sua vida, passando a dedicar-lhe atenção especial. Contudo, nada lhe disse sobre o primeiro encontro que tiveram no passado.
Depois de uma terrível batalha, eles finalmente venceram aquela enfermidade.
Ao receber alta, ela teve medo de ver a conta do hospital, porque imaginava que levaria o resto da sua vida para pagar por aquele tratamento tão caro e demorado. Quando, finalmente, abriu a fatura, seu coração se encheu de alegria com estas palavras: "Totalmente pago - há muitos anos - com um copo de leite - ass.: Dr.Howard Kelly." Só então ela se lembrou de onde conhecia aquele médico.

"Na vida nada acontece por acaso. O que você faz hoje, pode fazer a diferença em sua vida amanhã."
E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Gálatas 6.9.

Postado no Blog do Pr. Ivan Pereira:
Imagem: Google.

O ANALFABETO POLÍTICO O PIOR ANALFABETO!!!

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa  dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.      

sábado, 21 de julho de 2012

SER LIVRE - SERVIÇO DE LIBERTAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE VICIADOS: UMA NOVA HISTÓRIA.


SER LIVRE – SERVIÇO DE LIBERTAÇÃO E RECUPERAÇÃO DE VICIADOS EM DROGAS
Escritório: Av. Rio Branco, n° 756, Ed. Galeria Mansão Avenida, Sala 12, Centro, Jequié, Bahia - BRASIL.
Campus de Recuperação: Loteamento Chácaras Alvorada, Quadra M. Lote 1 e 2, Jequiezinho.



Justifica pelo fato de existir em Jequié - Bahia http://www.jequie.ba.gov.br/ - BRASIL, 13ª  Micro região administrativa do interior do Estado da Bahia, um numero elevado de toxicômanos de ambos os sexos, nós que também visamos o ser humano como um todo isto é, defendemos a teologia holística, propomos com este Projeto um programa de recuperação dos toxicômanos, bem como a sua reintegração à sociedade, à família e a Deus. Cientes do supremo imperativo que diz: “DAI-LHES VÓS DE COMER”, comprometemo-nos junto aos órgãos competentes, na realização da tarefa de deter a propagação das drogas no País atuando primeiramente no nosso município, conforme determina o art. 1o da Lei no. 5.726 de 29.10.1971, que dispõe: “É dever de toda pessoa física ou jurídica colaborar no combate ao tráfico e uso de substâncias entorpecentes que determinem dependência física ou psíquica”. 


Sendo o Brasil membro ativo da roda oficial da máfia de Drogas, não podemos estranhar tal problema em nosso município. Após campanhas preventivas no combate às drogas realizadas pela ASSEJ (Associação da Juventude Jequieense), intituladas: “Drogas to fora” e “Drogas na Escola”, percebemos que município de Jequié, já não figura mas no campo preventivo, mas de recuperação das pessoas viciadas num combate direto e específico anti-drogas. A problemática dos toxicômanos em Jequié, não é um privilégio das famílias de baixa renda ou de pessoas menos esclarecidas culturalmente falando. Hoje, não levando em conta nível cultural, social ou religioso, as drogas desagregam e destroem famílias no nosso município.

MARCOS RODRIGUES - Cel.: 55(031738832-7779 
Em todas as fases de recuperação de um toxicômano se faz necessário a assistência médica, psicológica e espiritual. 


O período total da recuperação de um toxicômano durará 07 meses divididos em três etapas, sendo 03 meses na 1ª fase, 02 meses na 2ª fase e 02 meses na 3ª fase. Isto porque as drogas afetam o homem no seu todo, corpo, mente e espírito.

O SER LIVRE tem um financiamento mensal aproximadamente de:
Despesas com pessoal - US$ 2.411,00;
Despesas com alimentação - US$ 1.706,00;
Investimento com matérias - US$ 983,00;
Total de despesas mensais = US$ 5.100,00.

Cientes de que ninguém edifica uma obra sozinho e de que a recuperação de um toxicômano exige um tríplice esforço (social, moral e espiritual), compreendem que as atividades do SER LIVRE - Serviço de Recuperação de Viciados em Drogas, não podem ser executadas sem o entrelaçamento do município, comunidade e coordenadores do projeto.

Sendo a comunidade parte ativa e razão deste projeto, esperamos que a mesma possibilite a sua concretização e favoreça a reintegração do recuperado a sua vida norma.
Presidente do Ser Livre - Pr. JUSCELINO GUIMARÃES
Contato:
Tel.:  55(03173) 3525-51643525-4085
Cel.: 55(031738852-8740 / 8829-4712 / 9121-8750
E-mail: ser.livre@hotmail.com
Doação: Banco do Brasil – Jequié - Bahia
Agencia: 0060-4 Conta Corrente: 16925-0
ADOTE O SER LIVRE!  AJUDE A SALVAR VIDAS.


quinta-feira, 19 de julho de 2012

GREVE DOS PROFESSORES: 100 DIAS E NENHUMA SOLUÇÃO POR PARTE DO GOVERNO PETISTA DE WAGNER


Justiça determina que professores deixem a AL-BA

Em greve há 100 dias, professores podem ser obrigados a deixar a assembleia
Foto: Gildo Lima/Agência A TARDE
Em greve há 100 dias, professores podem ser obrigados a deixar a assembleia de reintegração de posse feito pelo presidente da AL

A assembleia dos docentes, às 9 horas desta sexta, na AL, está mantida. 



Sua realização foi o que motivou a antecipação da inspeção do juiz Britto para esta quinta (inicialmente ela estava agendada para sexta).

Prejuízo - Se houve acordo entre as partes, os discursos permaneciam em plena divergência. “Queríamos a volta da normalidade. Tivemos paciência, pois vários eventos deixaram de ser realizados porque nosso salão estava ocupado. A casa funcionou precariamente, e temos a informação de que banheiros e janelas de vidro foram quebrados. Esse prejuízo, a APLB vai ter de pagar”, declarou Nilo.

“Isso é provocação barata, não demos prejuízo algum. Se quebraram alguma coisa, foram os agentes de Nilo. Ele foi quem mais botou fogo, queria nossa saída imediata. É um ato político querendo envolver a Justiça no movimento”, rebateu Oliveira. O juiz informou que tais danos não foram constatados durante a inspeção desta quinta.

“As duas partes foram muito racionais. A turbação existe, e considero isso ilegal. O deputado Marcelo Nilo sentia-se já agastado com a situação, mas aceitou dar uma chance para a assembleia dos professores ser realizada”, ponderou Ruy Britto.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

POLÍCIA PARA A GREVE DOS PROFESSORES NA BAHIA: HAJA GOVERNO DE TODOS OS "NÓS"


"Bobo da corte" e "Rainha da Inglaterra" trocam acusações


O clima esquentou e o nível baixou, na manhã desta quarta-feira (18), durante entrevista 
entre o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), Marcelo Nilo, e o presidente da Associação dos Professores do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira.
Os dois bateram boca no Programa do Bocão, na Rádio Sociedade. O apresentador Zé Eduardo os colocou, ao vivo, pelo telefone, e levantando o problema dos 99 dias de greve na rede estadual de ensino, se inicou uma sequência de acusações por parte dos entrevistados.
Marcelo Nilo fez uma grave acusação contra o sindicato, afirmando que o movimento é financiado. "Quem paga a comida deles? Três meses sem sálarios não há como terdinheiro. Tem alguém pagando a conta. Eles fazem festa e recebem almoços de primeira. Tem alguém por trás da APLB. O dinheiro deles está bloqueado. Um dia esse dinheiro que tinham acaba e acredito que ja acabou", acusou Nilo, que disse não ter como afirmar quem é o financiador.
O presidente da Alba provocou Rui Oliveira e o chamou de 'Rainha da Inglaterra'. Segundo ele, o professor não tem força junto ao movimento. "O presidente da APLB não comanda nada. Não tem força nenhuma", disse. 
Como resposta, Rui Oliveira ameaçou processar Nilo pela acusação da APLB ser financiada e, deu o troco, chamando-o de "bobo da corte". "Prefiro ser rei, porque me torno majestade", comparou, ressaltando que as declarações de Nilo "é coisa de quem não tem o que fazer". 
"Veja a incoerência. Ele tá pedindo a reitegração de posse, mas nunca invadimos a Assembleia, que funciona normalmente. Ele (se referindo a Rui), está atendendo a alguém", disse. 
Sobre o 'almoço de primeira', Rui disparou: "Quem banca tudo são os sindicatos. As CUTs e CTBs nos concedem quentinha, no valor de R$ 6. São solidários ao movimento. Isto tudo que Ele (Nilo) disse é uma palhaçada", retrucou.
Sem perder a chance de rebater, o presidente da Alba lançou: "Ele diz que sou da escola do professor Raimundo. E ele é um dos alunos. Todo mundo sabe de quem estou falando", disse.
No ringue
A 'briga' entre os dois começou após Nilo pedir à Justiça a saída dos docentes do prédio da Alba. "A oposição, inclusive, já ofereceu até um gabinete para eles. Lá, eles não vão mais poder ficar". 


"Ele não falou nada comigo. Soube há pouco de declarações que Marcelo Nilo teria feito sobre a saída dos professores da Assembleia Legislativa (ALBA) e, caso isto seja verdade, acho que é precipitaçãoEspero que Nilo tenha bom senso que é algo que tem acontecido até agora", assim resumiu o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira, em entrevista ao Bocão News. 
Greve
Nem a intervenção do Ministério Público da Bahia e nem a nova proposta do governo estadual fizeram com que os professores, aceitassem a proposta feita pelo governadorJaques Wagner, durante encontro realizado na quinta-feira (12), na sede do MP-BA. A negociação não avançou e a mudança nos termos da proposta foi considerada "mínima" pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira. A categoria bate o pé firme e exige que seja cumprida a Lei do Piso que estabelece reajuste de 22,22% para os educadores.
O governo se propôs a conceder aos professores licenciados, em novembro de 2012, promoção por meio de curso, com ganho de 7%, e em abril de 2013, nova promoção, também com ganho de 7%. Não convenceu.

Em meio às discussões e acusações, o que os alunos querem saber é quando as aulas  - cujo calendário já é considerado irreversível - serão retomadas. Não há mais tempo para esperar.

Foto: Gilberto Junior// Bocão New
Postado no Blog do Boção News:

MATERIA RELACIONADA:

Urgente: Polícia de Choque é deslocada para a Assembleia:

http://www.ichunoticias.com/2012/07/urgente-policia-de-choque-e-deslocada.html