WEB RÁDIO JESUS A VIDA

segunda-feira, 5 de março de 2012

CARTA ABERTA: CORONEL PEDE LIBERDADE DE PM'S GREVISTAS

Em Carta Aberta, Coronel Batista pede liberdade de PMs



O Tenente-Coronel José Carlos Batista Reis, da Reserva, escreveu uma carta aberta aos coronéis da ativa da Polícia Militar da Bahia, pedindo apoio à campanha pela liberdade dos policiais militares que participaram da paralisação da categoria.
O coronel Batista está ao lado dos grevistas desde o início do movimento e agora tenta mobilizar o alto comando da corporação a interceder pela liberdade dos PMs presos junto ao governador Jaques Wagner.

---------------------------------------Abaixo, a carta na íntegra.---------------------------------------
1. Com o devido respeito regulamentar cumprimentamos Vossas Senhorias, lembrando-lhes que uma oportunidade perdida, dentre outras coisas na vida, não volta jamais.
2. Desse tipo de oportunidade, que não desejamos vê-los perder, ouve-se os” ecos” dos decenais “gritos reivindicatórios” da nossa PMBA, corporação integrada por insatisfeitos, ”amotinados”, que falamos e gritamos, protestamos e exigimos respeito aos direitos de todos(as), e integrada também pelos que, embora insatisfeitos, só esboçam sorrisos tristonhos de falsa felicidade, aceitando a vida como está, sem lutarem pelo que ela deve ser. Nossos gritos são de feridos. Feridos pelo desrespeito histórico de insensíveis Comandantes – em- chefe, bem assim pelo desamor corporativo de sucessivas cúpulas institucionais que não tem sabido se impor devidamente na relação com o poder político de cada governança ou situação. Certo é que todos eles já passaram, como todos e tudo passaremos. No entanto, por muito mais tempo que o das atuais gerações, permanecerá o Estado com o seu dever da prestação dos imprescindíveis serviços essenciais à nossa sociedade.
3. Os referidos “ecos”, bem sabemos, não são reflexos físicos de ondas acústicas, mas sim coro que conosco fazem as igualmente insatisfeitas co-irmãs de muitos Estados federados do nosso belo, rico e tão surrupiado Brasil. Neste palco de legítimas reclamações, a tônica abrange, além do anseio pela dignidade salarial, a nível nacional, dos Policiais e Bombeiros Militares, o ajuste de rumo da atual, e equivocada, política pública de segurança, com a sua devida priorização. A título de lembrete, conforme estimativas, nos últimos dez anos foram desviados dos cofres brasileiros 720 bilhões de reais (Fiesp – Veja,26/out/2011). E o discurso, infelizmente, continua o mesmo: “…Não existe, nem há de onde se possa tirar, recurso financeiro…”, mesmo que para a Educação, a Saúde e a Segurança públicas!?
4. Por que lhes falamos assim, Senhores Coronéis, de oportunidade perdida? É que neste atual acúmulo de crises (de autoridade, na instituição família, de valores éticos, morais e espirituais) e no cenário desta nefasta conjuntura de alarmantes índices de violência e criminalidade, aliados ao adiantado estado de putrefação moral (corrupção) na Administração Pública de municípios, de estados e da União, vemos o melhor momento, a grande e única oportunidade dos Senhores, na condição de Coronéis da ” ATIVA “, convencerem, se possível,” peremptoriamente”, o nosso Excelentíssimo Senhor Governador do Estado a atender à legítima pauta dos nossos pedidos, “anistiando”, PRIORITARIAMENTE, os bons e respeitáveis “amotinados” , presos, data venia, sem a devida fundamentação plausível, e incluirem na referida pauta a defesa do piso salarial nacional da nossa categoria, porque incontestavelmente justos, merecidos e viáveis.
5. Com isso, os Senhores estarão escrevendo, como sábios pioneiros libertadores, a mais importante página, “divisora de águas”, da história da nossa PMBA.
6. Dess’arte estarão também quebrando o padrão cultural negativo dos Coronéis que, com raríssimas exceções (a exemplo dos adiante citados), esperam “chegar” à RESERVA para então, e só então, poderem ver, falar e escrever sobre a nossa realidade fática, prevendo e sugerindo possíveis mudanças na complexa relação Estado – Polícia – Sociedade. Acontece, Senhores, que da Reserva pode-se até dizer que alguma coisa está errada, e que não é a hierarquia e a disciplina; da Reserva pode-se, também, constatar que cabe às cúpulas institucionais, desapegadas a cargos, e junto à autoridade maior, submeterem à análises mais profundas as alternativas de solução dos principais problemas das respectivas instituições; mas é também da Reserva que se pode ver no azul de inalcançável horizonte, anilar-se a melhor oportunidade que tiveram, quando na Ativa.
7. EXPRESSÕES DE IDÉIAS DE CORONÉIS DA RESERVA (Fragmentos/ raríssimas exceções):
7.1 - “… Por fim, tanto pelo inarredável compromisso com o Estado e com a sociedade, … cabe às cúpulas institucionais., …levarem o tema à barra da análise profunda”. ( CORONEL PM/RR ARISTÓTELES BORGES – Comentário ao artigo “Até quando vamos aguentar?” de Crispiniano Daltro –aqueimaroupa.com.br - 15/10/2011 )
7.2 - “… Quando um conflito destas proporções acontece em uma corporação militar é sinal de que há muito tempo o desequilíbrio … , … já tendo perdido a confiança no escalão de comando e a fé nas vãs promessas governamentais, vêem na “insubordinação” a única via para a construção de um novo amanhã.” ( CORONEL PM/RR JORGE MELO – Artigo “Segurança X Liberdade” – aqueimaroupa .com.br de 09/02/2012)
8. Com a nossa proveitosa, pelos céus abençoada, experiência de mais de quatro décadas na ATIVA da corporação, entremeada de alegrias, tristezas, erros e acertos, em que mais pesam as nossas realizações positivas junto às comunidades onde servimos, e onde também: sentimos (eu, meu corpo e minha alma) “frio”, pelo abandono institucional que vitima quase todos(as) da nossa Policia Militar ;tivemos “febre”, pela vã ansiedade de resgate dos valores éticos e credibilidade institucionais; e sofremos “dor de cabeça”, pelas vãs tentativas de conscientizarmos Comandantes de Unidade Operacional , de Policiamentos Regionais e até o Comando Geral, de que suas ações de comando estavam equivocadas e na contramão da evolução civilizatória / espiritual, por fim, autorizados pelo Alto, conclamamos os Senhores, Coronéis, para atentarem no quanto por ora expusemos e no entendimento de que o maior dentre os servidores (públicos e privados) é o que mais serve, posto que autoridade é serviço (Mt 20,17-28) e não exercício de poder. É serviço que se exprime na entrega de si mesmo para o bem comum.
Que a Graça de Deus e a Paz de Jesus sejam com os Senhores e com todas as famílias.
José Carlos Batista Reis –TC PM/Reserva
Conselheiro da CPPM/BM-Ilhéus/BA
(batistatencelpm@gmail.com)
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Postado no Site Portal Jequié:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.