WEB RÁDIO JESUS A VIDA

quinta-feira, 30 de junho de 2011

APOLOGIA AO PECADO NAS NOVELAS GLOBAIS


Como combater a apologia ao pecado nas novelas globais?

 
Sorria pra não chorar

Não é de hoje que a Rede Faz Você de Bobo Globo investe pesado na promoção do pecado na sociedade brasileira. Suas novelas são um exemplo claro disso, sempre procurando conformar a sociedade com seus parâmetros enviesados e emporcalhados. A alegação costumeira de que as novelas estão apenas representando o quadro atual da sociedade não se sustenta após uma análise mais acurada e isenta.

Por exemplo, a presença de elementos espíritas nas novelas é praticamente constante, mesmo que, estatisticamente, os espíritas representem uma parcela diminuta na sociedade, pelos dados do IBGE. Eu poderia citar ainda que toda novela da Globo insiste na manjada fórmula de traições, luxúria, homossexualismo e um toque de espiritualismo. Se a sociedade fosse o espelho das novelas da Globo, sua mulher (esposo) já teria traído você, sua mãe já teria traído seu pai (e vice-versa) e por aí vai.

Homossexualismo também é outra presença marcante nas novelas, apesar de, estatisticamente, representarem um percentual mínimo. E essa população agora subiu um degrau na escala de presença nas novelas globais, deixando de ser constante para se tornar onipresente. A abordagem também mudou. Antes, as novelas se satisfaziam em tentar promover a aceitação do modo de vida homossexual, mas hoje essa postura também sofreu uma alteração, passando nitidamente de promoção para apologia.

Para que você, caro leitor, possa entender o que quero dizer, os evangélicos, que representam um contingente em torno de 10 (dez!) vezes superior, quase não aparecem nas novelas da Globo e, quando aparecem, são pessoas retrógradas, de baixo nível cultural e intelectual, que gostam de passar a perna nos outros e, não raro, pessoas de trato difícil, quase insuportáveis. Puxe pela memória e me mostre se estou errado.

Se você já teve a infelicidade de ver algum capítulo da novela Insensato Coração, você deve saber do que eu estou falando. As pessoas que criticam ou que não aceitam o estilo de vida gay são retratadas como desinformadas, intolerantes, atrasadas ou fanáticas religiosas, quando não uma mistura de tudo isso. Em contrapartida, os gays são quase canonizados: quase sempre são pessoas cultas, honestas, capazes e de reputação acima de qualquer suspeita, como se fossem cidadãos de uma classe superior como, aliás, omalfadado e inconstitucional PLC 122 quer que sejam tratados.

Em um post recente do blogueiro Eliseu Gomes, do blog Belvedere, ele listou na UBE as mazelas da Parada Gay, um lado que a mídia faz questão de não enxergar e vergonhosamente omitir. Parabenizo a coragem do irmão Eliseu em se posicionar contra essa maré de lixo que a mídia quer empurrar para debaixo do tapete, rasgando ao mundo essa hipocrisia velada e covarde.

Sim, covarde, porque a mídia através de alguns editorais mal-feitos, mal redigidos e com viés altamente oportunista e hipócrita, teima em colocar a pecha de intolerantes e hipócritas nos evangélicos, quando são eles que agem da maneira que criticam. É uma tática de inversão de valores e ações: eu acuso você de intolerante, mas ajo contra você com intolerância, e faço isso justamente porque sei que você é tolerante e não vai revidar de imediato. Entendeu? Pois é, é desse jeito.

Agora, você tem alguma idéia do que move a Rede Globo? Sem querer entrar em teorias conspiratórias tão em voga em outros tempos, quero chamar sua atenção para algo muito mais palpável e fácil de se verificar: dinheiro. Isso mesmo: $$$$$, dinheiro, money, dólar, verdinhas, bufunfa, capilé, jabá, entre outros apelidos. A Rede Globo investe na promoção do pecado, mas não é burra. Ninguém rasga dinheiro no Projac, embora possa torrá-lo em festas, com carros, mulheres, etc. Mas, essa é outra estória. O foco é outro.

Ok, agora que você já sabe que é o dinheiro que move a Rede Globo (ohhhhhh!), eu vou dizer como podemos combater a apologia ao pecado nas novelas globais. Para início de conversa, vou logo avisando que boicotar as novelas ajuda, mas não resolve. É necessário buscar algo mais, sermos mais ativos e dinâmicos, atingindo o ponto fraco da Globo, que é sua sanha por [muito] dinheiro. Ok, agora, você deve estar se perguntando: "como fazer isso"? Já respondo.

Acompanhe meu raciocínio. Você sabia (claro que sim, é apenas uma pergunta retórica, risos) que os valores mais caros de inserção de comerciais são justamente os de merchandising nas novelas e ENTRE os capítulos? Merchandising é a inserção de propaganda dentro dos capítulos da novela. Bem, onde está, então, a maneira de mostrar à Rede Globo nossa insatisfação com sua postura?

Fazer um boicote não apenas à novela em si, MAS TAMBÉM aos produtos que forem anunciados nas novelas, tanto e principalmente como merchandising, ou seja, produtos anunciados dentro do contexto do capítulo veiculado, como daqueles anunciados nos intervalos comerciais. Se as empresas desconfiarem que vão pagar para que seus produtos NÃO vendam, qual você acha que será a reação delas? Felizes é que não ficarão. E vão continuar pagando para terem suas imagens queimadas?

Entendeu agora o poder que você, caro cristão e blogueiro, tem nas mãos? É enorme! Se você comprar essa idéia do boicote aos anunciantes, e não às novelas em si, isso vai gerar um efeito cascata que vai repercutir não só na blogosfera cristã, mas na mídia em geral até atingir os departamentos responsáveis por aprovar os vultosos orçamentos de marketing.

Se a Rede Globo insiste em querer enfiar goela abaixo seu lixo televiso nas famílias brasileiras, e ainda cobra por isso, é bom que os anunciantes saibam que os cristãos, que são a maioria neste país e, por uma estranha coincidência, também formam a maioria dos consumidores, não vão ficar de braços cruzados vendo sua fé, conceitos e moral ser varrida pela lama imoral global.

Para ser franco, as novelas da Globo representam não a sociedade atual, mas a sociedade que eles querem, visto que os autores colocam no script aquilo que eles defendem em sua vida pessoal. Na visão desses autores,  que desprezam os padrões ético-morais cristãos, o homossexualismo  não é algo errado e reprovável, mas  aceitável e belo, os votos de casados não são até que a morte os separe, mas até que o desejo se apague ou mude de foco.

Enfim, se a Rede Globo quer promover o pecado como aceitável, que o faça sem o meu dinheiro, e quero que as empresas que investem nessa derrocada moral da sociedade também fiquem bem cientes disso.


Se você leu, gostou e concordou com o que foi falado aqui, você pode reproduzir este post, apenas deixando os créditos como links no post. Que o Senhor nos abençoe e nos dê sabedoria para usarmos de forma eficaz e diligente as armas que temos a disposição para promover o evangelho da libertação e transformação de vidas.

Postou wally, do blog Desafiando Limites, indignado com a falta de postura ética midiática, e tentando fazer com que os cristãos saiam dessa letargia mórbida e assumam a posição de cabeça e não mais cauda social.

Fte.: www.ubeblogs.net 
Veja mais: http://www.mundosubliminar.xpg.com.br/mensagens_subliminares_globo.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Muito agradecido pela sua visita. Deus o abençoe.
Thank you very much for your visit. God bless you.
Большое спасибо за ваш визит. Да благословит вас Бог.
Vielen Dank für Ihren Besuch. Gott segne dich.